Invino Wine Travel Summit acontece em São Paulo.

Como a Enologia e o Turismo se complementam? Qual o tamanho do interesse de brasileiros pelos vinhos e viagens em torno dele? Quais os melhores programas de enoturismo?  Essas e outras perguntas serão respondidas durante o Invino Wine Travel Summit, evento inédito no país que propõe aos participantes convidados uma imersão no fascinante universo das viagens em torno do vinho, que acontecerá no dia 8 de abril no Grand Hyatt São Paulo, a partir das 14h.

O evento reunirá especialistas da enologia e do enoturismo, operadores e agentes de viagens para momentos de aprendizado e networking através de debates, reuniões agendadas, experiências enológicas e gastronômicas.

O intercâmbio de negócios e as experiências de degustação serão o grande destaque no evento, no qual os participantes poderão provar vinhos portugueses, chilenos, franceses e brasileiros. Entre os conselheiros, estão pesos-pesados como Carlos Cabral, Fundador da Sociedade Brasileira dos Amigos Vinho, palestrante e autor, e consultor de vinhos do Grupo Pão de Açúcar; Carlos Henrique Abatayguara, sócio-presidente da Jet Set Turismo e membro da rede Virtuoso; Jean-Philippe Perol, especialista em Turismo, entre outros.

Em 2015, cerca de 40 milhões de enoturistas percorreram o mundo em busca de experiências, para alegria das vinícolas, já que até 20% de suas receitas provêm do enoturismo. Por outro lado, o volume de vinhos importados aumentou em cerca de 100% nos últimos dez anos no Brasil, dado que comprova o crescente interesse dos brasileiros pelo consumo do nobre líquido de Baco

Confira detalhes da programação:

Alice Tourbier, Les Sources de Caudalie, Bordeaux

Com novidades para os aficcionados pelo enoturismo, a francesa Alice Tourbier, dona do Les Sources de Caudalie, um palácio encravado no meio de vinhedos excepcionais em Bordeaux – leia-se Chateaux Smith Haut Lafitte, será uma das palestrantes. Madame Tourbier ressalta que a melhor maneira de conhecer, vivenciar a cultura francesa e partilhar sua experiência gastronômica se faz através do enoturismo.

Fabrizia Zucherato, Vinícola Guaspari, Espirito Santo do Pinhal

A vocação da vinícola Guaspari para o enoturismo já é conhecida e se faz notar pelas visitas guiadas que a renomada produtora de vinhos nobres promove para apresentar ao público os vinhedos que dão origem a alguns dos melhores rótulos nacionais. Criada a partir do sonho de produzir vinhos de alta qualidade e que sejam orgulho para o país, a Vinícola Guaspari vem abrindo suas portas para o enoturismo.

O objetivo é mostrar a trajetória da empresa e apresentar ao público as terras que dão origem a alguns dos melhores vinhos nacionais.

Caroline Putnoki, diretora da Atout France

Pioneira no enoturismo, a França recebe todo ano cerca de dez milhões de enoturistas, dos quais, quatro milhões são internacionais, informa Caroline Putnoki, diretora da Atout France. Ela fará palestra sobre a região da Borgonha, ícone desse segmento de viagens. Segundo a diretora, a Borgonha faz parte dos Top 3, ao lado de Bordeaux e Champagne, mas outros destinos como Lyon, Provence e Languedoc-Roussillon também atraem enoturistas. “A França briga com os Estados Unidos pelo primeiro lugar, mas a concorrência é fortíssima, especialmente na América do Sul, com o Chile e a Argentina assumindo o protagonismo, com suas vinícolas muito bem organizadas. Nos últimos anos, o Uruguai começou a despontar, e o próprio Brasil já contabiliza quase um milhão de enoturistas”, diz.

Invino Wine Travel Summit

Dia 8 de abril: às 14h

Hotel Grand Hyatt São Paulo

https://www.invino.travel/

 

Conferindo o filme Saint amour — Na rota do vinho

É quase raro, mas quando acontece este fenômeno, eu acho uma delícia! Fui conferir uma história no cinema neste último domingo (6) e saí de lá com uma outra narrativa. O filme Saint Amour – Na Rota do Vinho, não é uma película apenas para quem quer se esbaldar em histórias enófilas, cenários franceses paradisíacos ou está morrendo de sede.

O ponto central da história é a relação desequilibrada entre o pai Jean (Gérard Depardieu) e Bruno (Benoit Poelvoorde). Triste por ver o seu filho entregue ao alcoolismo e a uma tristeza absoluta, Jean tentará uma aproximação com o herdeiro durante uma turnê pela região vinícola da França. Para que os dois vivam esta intensa jornada cheia de revelações, bebedeiras e brigas, o taxista Mike (Vincent Lacoste) é contrato para ser o motorista nesta viagem cheia de aventuras e surpresas e vá de alma aberta para todas elas!

Muito difícil resistir ao charme sempre divertido de Depardieu, sem contar a química poderosa entre os dois atores, que sabem aliar ternura e decadência. O vinho participa ativamente da história, mas não é o protagonista, não se empolgue com isso.

De resto você verá um filme lindo, onde amor, paciência, tolerância e novas paisagens são as curas, para qualquer situação emocional que a vida prega na gente.

Filme francês nunca decepciona, Saint Amour muito menos! Adorei…….

Dá uma espiadinha no trailler;

A Enologia Feminina…

Engana-se quem ainda acha que o mundo dos vinhos pertence a um território exclusivo do universo masculino! Uma pesquisa feita recentemente pela fabricante de bebidas Diageo afirma que as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço. Um dado no mínimo surpreendente mostra que 65% dos consumidores de vinho no Brasil são mulheres. Isso mesmo, NÓS! Uebaaaaaa… E de meras apreciadoras da bebida mais cool do mundo, estamos virando enólogas, sommeliers e jornalistas entendidas no assunto.

Segundo dados da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS), nos últimos 5 anos houve um aumento de 250% na procura feminina pelo curso de formação dessa atividade, que dura quatro anos.

Outro dia fui a um restaurante em SP e achei lindo ver uma mulher atendendo um cliente à mesa e o ajudando a escolher o melhor vinho que combinasse com o prato escolhido… Também adoro quando Mônica vem ao Brasil e nos apresenta novas possibilidades de cheiros e gostos dos vinhos que conheceu pelas suas andanças pelo mundo…

A verdade, minha gente, é que as pessoas precisam entender que, tanto em enologia quanto na gastronomia, há necessidade de mão de obra com sensibilidades aguçadas, e isso independe do sexo… E que o preconceito histórico e cultural tem que acabar, porque convenhamos, um ambiente com a nossa energia feminina fica super mais agradável… Sem contestação! rs

Ahhhhhh! Aqui no Brasil há um grupo de mulheres apreciadoras de bebidas, a Confraria Amigas do Vinho… Mas atenção, para fazer parte de um grupo assim, eu sugiro que você tenha uma aura sofisticada e seja apreciadora dos sabores e culturas de vários lugares…

Adoro gente que aprecia um bom vinho, e sair com minhas amigas para abrir garrafas e cheirar rolhas é um momento sempre significativo… Eu confesso que não sei ainda escolher muitas vezes o vinho ideal, mas uma coisa é certa, em certos momentos eu só não sei parar de bebê-lo… Hahahaha!

Beijosssssss

 

Eu e Monica apreciando um rarissimo Closerie em nosso aniversário!