Petit Comité Rotisserie & Deli, lança 2o edição do Festival Picadinhos do Mundo.

Começou no último sábado na Petit Comité Rotisserie & Deli, da chef Rita Atrib, a segunda edição do “ Festival de Picadinhos do Mundo”, com dez sugestões diferentes do preparo (carne bovina, suína ou ave cortada na ponta da faca) incluindo sugestões do Brasil, Itália, Índia, Reino Unido, Rússia, Tailândia, Hungria, China, França e do Marrocos.

Cada dia um picadinho diferente e todos serão servidos no almoço (disponível também para viagem) de terça a sexta por R$44,00 e, aos sábados, por R$58,00. Todos os pratos incluem chá mate gelado, saladinha e mini sobremesa do dia.

Mais um daqueles festivais deliciosos, baratinhos e imperdíveis. Se você ama picadinhos, como eu, é um evento do tipo IMPERDÍVEL.

Vamos? Dá uma olhada na programação!

PROGRAMAÇÃO
17/09(terça) Curry de frango acompanhado de arroz de coco e chutney de frutas(Índia) *peito de frango cortado na ponta da faca, batata, cenoura, salsão, maçã, castanhas de caju e passas ao molho curry (foto)

18/09(quarta) Spezzatino de maiale com feijão branco (Itália) *paleta suína cortada na ponta da faca com feijão branco, pancetta, tomates, vinho tinto e ervas frescas

19/09(quinta) Beef &ale stew (Reino Unido) *patinho cortado na ponta da faca, marinadas no brown sauce e cozidas lentamente na cerveja com legumes

20/09(sexta) Beef stroganoff (estrogonofe de carne – Russia)

21/09 (sábado)Thai beef (Tailândia) (foto) *alcatra picada na ponta da faca, legumes e cogumelos ao molhinho oriental na cama de noodles

24/09(terça) Goulash (Hungria) *acém cortado na ponta da faca cozido lentamente com tomates, cebolas e páprica

25/09(quarta) Bamieh(Líbano) *ponta de agulha cortada na ponta da faca, refogada com quiabo, tomate, cebola e especiarias

26/09(quinta) Porco xadrez (China)*copa lombo cortada na ponta da faca com pimentões, cebolas, abacaxi, amendoim e molhinho agridoce.

27/09(sexta) Boeuf bourguignon (França) * músculo cortado na ponta da faca e cozido lentamente em vinho tinto e ervas frescas com cenoura, cebolinhas, bacon e cogumelos

28/09(sábado) Picadinho à nossa moda (Brasil, mais especificamente sp/rj) *alcatra na ponta da faca ao molhinho roti, arroz branco, feijão preto, farofinha de ovos e cebolas, lascas de banana da terra e abóbora grelhadas

Petit Comité Rotisserie & Deli (@petitcomiterotisserie)
Gaivota, 763 – Moema – Tel. 2359.0771
Terça: 12h às 19h; Quarta a sexta: 11h às 19h; Sábado: 11h às 17h;
Domingo e feriado: 10h às 14h (fecha segunda)
Horário de almoço: Terça a sexta: das 12h às 15h
Sábados: das 12h às 16h
Aos domingos não serve almoço.
www.petitcomite.com.br / pedidos@petitcomite.com.br

 

Curta e siga:

Um mundo de sabores: festivais gastronômicos para todos os paladares.

Sabendo muita gente escolhe seu destino de viagem de acordo com as delícias que o local oferece, escolhemos alguns festivais que vai inspirar você a conhecer eventos gastronômicos de todo o mundo. Da ‘maior festa da pizza na Itália’, passando pelo maior festival de chocolate do mundo até insetos um tanto quanto ‘estranhos’, os viajantes podem se preparar para ficar com água na boca e experimentar várias opções de pratos, desde os mais populares até os mais excêntricos.

Napoli Pizza Village Festival – Napóles, Itália

Mais de 1 milhão de apaixonados por pizza de todo o mundo são esperados na 9ª edição do famoso ‘Napolli Pizza Village Festival’, que não poderia acontecer em nenhum outro lugar senão Nápoles, a terra natal da pizza. O festival começa hoje (13) e rola até dia 22 de setembro. Além de poderem se deleitar com a pizza mais famosa do mundo, os visitantes também terão a chance de participar de workshops oferecidos por mestres da pizza de todos os cantos do planeta, conferir exposições, shows e até mesmo participar de concursos. Estará pela Itália estes dias? Vale a esticada

Bug Fest – Carolina do Norte, EUA

Se você faz o estilo ‘estômago de avestruz’ e não tem medo de encarar pratos incomuns, o ‘Bug Fest’ é o festival para você. O evento acontece no dia 21 de setembro de 2019 no Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, e conta com pratos feitos à base de insetos preparados por chefs da região, além de exposições, atividades, apresentações educativas e workshops. Mais do que isso, o festival divulga os benefícios que o consumo desses bichinhos traz à saúde humana.

Salon du Chocolat – Paris, França

O ‘Salon du Chocolat’ é o destino dos sonhos de qualquer chocólatra. O festival acontece entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro, no Paris Expo Porte de Versailles, e neste ano celebra sua 25ª edição. O Salon du Chocolat reúne sabores internacionais e as últimas tendências do universo do chocolate em suas exposições, atividades, competições, workshops, aulas de culinária com chefs renomados, esculturas de chocolate e até mesmo um desfile de moda envolvendo… chocolate!

Esse festival – que no quesito ‘delícias do cacau’ é o maior do mundo – conta com a participação de 60 países.

Tokyo Ramen Show , Japão

O ‘Tokyo Ramen Show’, festival com duração de onze dias que acontece entre o final de outubro e o começo de novembro, celebra neste ano a sua 10ª edição.

Sediado no Parque Olímpico de Komazawa, esse festival voltado aos amantes do macarrão oriental apresenta as delícias oferecidas por 30 vendedores de todo o Japão e as diferentes iguarias regionais do ramen. Se empanturre até seu estômago dizer ‘chega’! E, se você quiser experimentar o ramen de outras regiões, não deixe de conferir as cidades japonesas de Fukuoka, Osaka e Kyoto.

Tunarama Festival – Port Lincoln, Austrália

 

Apesar de à primeira vista parecer um festival de comida um tanto quanto exótico, o ‘Tunarama Festival’, em Port Lincoln, Austrália, acontece todos os anos e é lar da competição de ‘arremesso de atum mais famosa do mundo’. Celebrado durante o feriado ‘Australia Day‘, em janeiro, esse famoso evento é uma homenagem às indústrias agropecuária e pesqueira da cidade. Os visitantes podem aproveitar os produtos fresquinhos dos mercados locais, curtir música ao vivo e jantares com ingredientes produzidos localmente, além de uma das opções de frutos do mar mais frescas do mundo, sem mencionar os desfiles temáticos de atum.

 

Curta e siga:

Casa do Chef: Boas histórias e ótimas receitas com peixes e frutos do mar!

Esta semana fomos até a Zona Sul da Capital Paulista para conhecer um restaurante sobre o qual eu tinha muita curiosidade, a Casa do Chef, comandada pelo chef português Eduardo de Castro.

Todo o ambiente do lugar, que está aberto desde junho de 2018, traz consigo conforto e hospitalidade. O espaço abriga 130 lugares, além de um bar de tapas e um lounge na área externa que vale muito conhecer, principalmente em dias quentes.

Você notará uma mistura simpática de Brasil, Portugal e Espanha, seja no décor, na adega (criada com extremo carinho pelo chef, que é um apaixonado por vinhos) ou no menu. Neste, muitas receitas clássicas ibéro-lusitanas: peixes frescos, frutos do mar e bons acompanhamentos. Durante todo o jantar a impressão foi que eu estava em um restaurante da saudosa Galícia, e isso me encheu de ternura e boas lembranças palatinas.

Iniciamos nossa degustação com as entradas mais requisitadas da casa, o Bombom de alheira com amêndoas, mel e endívia (R$60,00) e os Bolinhos da Serra (R$70,00). Honestamente eu nunca curti muito o sabor intenso da alheira, mas a preparada aqui é uma daquelas raras exceções: crocante por fora, o enchido defumado foi deliciosamente executado com amêndoas, mel e endívia, ingredientes que suavizaram e bem o sabor da pasta contida em seu interior. Bravo! O mesmo vale para o bolinho de bacalhau, o que costuma ser insosso para mim virou “ouro” na minha boca. Toda esta sensação inédita foi provocada pelo recheio feito com queijo da Serra, que simplesmente criou uma luz sinergética em torno deste bolinho. Adorei!

Outra entrada indispensável do Chef foi o Camarão de Angra (R$70,00). Bixo, que primor! Todo o crustáceo foi cuidadosamente posto sob um delicioso e delicado creme de manga, que estava com a textura e o sabor que beiravam a perfeição. Além disso, cada camarão estava com um rosáceo sadio, um perfume sedutor e uma maciez absurda. Uma das principais premissas de Eduardo é que seus frutos e peixes sejam de primeira linha, e nesta receita eu senti profundamente esta filosofia. Fãs de camarões não devem dispensar.

Fãs de bacalhau não devem perder o Bacalhau da Mena (R$120,00). Que elegância de prato! Tudo colocado com esmero, o diferencial deste peixe foi que o ovo cozido virou espuma, trazendo delicadeza para o paladar e o tartufo feito com azeitonas pretas fez um contraponto interessante com o peixe macio e de sabor tímido. Os brócolis e as batatas deram colorido e sustância. Só comi parecidos em Portugal. Se é fã deste peixe, vemmmmm!

Outra receita que eu amei foi o Bife à Moda do Porto (R$65,00). Farto filé mignon com finíssimas fatias de jamón. O molho feito à base de café faz a liga com todo o resto, trazendo um energético sabor à boca. Eu adorei a combinação das texturas e dos sabores, café devidamente utilizado em receitas cai bem com tudo nesta existência. Se você estiver buscando novas leituras para seu filé, vem experimentar esta receita criada em Porto. Fantástica!

E de sobremesa não dispense o Mousse de Chocolate (R$30,00). Você pode até ver outras receitas diferentes para o seu grand finale, mas volto a repetir, não dispense o mousse, principalmente os chocólatras! Feito com chocolate meio amargo, creme de leite fresco e amoras, eu comi quase ajoelhada, que cremosidade, e o creme de goiaba que vem junto causa explosão de sabores. Sem exagero, este mousse entrou para os top 3 da minha vida!

Lugar com clima bom, chef supersimpático, boa comida, preços que fazem jus ao que é consumido. Única coisa chatinha é a distância do lugar, mas sugiro que insista na visita, valerá cada segundo este agradável passeio. Quero voltar!

Serviço

Casa do Chef Eduardo de Castro
Endereço

Rua Marechal Hastinfilo de Moura , 233, Morumbi – São Paulo
Telefone
(11) 2528-0175

Horário de funcionamento
Terça a sexta: 12h às 15h30 e das 18h30 às 23h

Sexta e sábado: 12h às 16h e das 18h30 a 0h
Domingo: 12h às 17h

Crédito Imagens: Roberto Salgado

 

Curta e siga:

Oca Tupiniquim reúne música e gastronomia no mês de setembro.

Do pop ao clássico, do rock ao choro, do folk ao erudito. Noites de puras misturas. Esse é o clima, no mês de setembro, na Oca Tupiniquim, na Vila Madalena, em São Paulo. A tradicional casa de eventos lança o projeto Oca Cultural, selo que vai reunir o melhor da música e da gastronomia. Para começar, duas noites memoráveis: 14/09 (sábado), show de Ritchie com a banda Black Tie (R$ 190 de couvert artístico, incluindo show e jantar) e, 19/09 (quinta-feira), concerto dos jovens e premiados pianistas Cristian Budu e Hercules Gomes (R$ 70, o ingresso mais o menu de finger foods).

A Oca Tupiniquim, comandada pela empresária Ângela Soares, agora também promove eventos autorais. O selo Oca Cultural incentiva o diálogo da gastronomia com outras expressões artísticas. Na estreia do projeto, folk-rock com uma roupagem erudita. A casa recebe o cantor britânico radicado no Brasil, Ritchie. Compositor de “Menina Veneno”.

 No menu de jantar preparado pela chef Raphaela Homem de Melo, da Oca, uma culinária contemporânea, com ingredientes brasileiros. O menu de seis tempos é composto por: entradas (Tartar de Beterraba, Brandade de Palmito Pupunha e Purê de Cabotiá Defumada e Couve-Flor), pratos principais (Riz de Carreteiro com Amêndoas Torradas, Banana-da-Terra e Azeite Aromático, com opção vegetariana, e Bobó de Camarão, Arroz de Coco e Farofa de Dendê, com versão vegetariana feita com cogumelos) e sobremesa (Terrine Crocante de Chocolate e Avelãs com Sorvete de Tangerina). Para harmonizar, sugestões de drinques bem brasileiros, como a carta de gim-tônicas: Tupiniquim (gim, tônica, mexerica e lasca de pimenta de cheiro, R$ 35), Caeté (gim, tônica, limão-siciliano e capim santo, R$ 35), Potiguara (gim, tônica e cajuína, R$ 35) e Xavantes (gim, tônica, frutas vermelhas e hortelã, R$ 35).

Hercules Gomes

Piano erudito e popular se encontram na noite da quinta-feira (19/09) na Oca Cultural durante o concerto dos pianistas Cristian Budu e Hercules Gomes. O músico capixaba Hercules Gomes, de 38 anos, apontado pela crítica como um dos mais talentosos pianistas da atualidade, apresenta na Oca composições de seu mais recente álbum No Tempo da Chiquinha, em que celebra Chiquinha Gonzaga (1847-1935), a pianista brasileira que criou as bases do choro. Hercules demonstra influências de ritmos brasileiros, jazz e da música erudita, aliadas a uma técnica refinada

Para o menu do encontro, a chef Raphaela Homem de Melo propõe uma degustação de finger foods, petiscos e caldinhos, como: Mandioca no Espeto com Manteiga e Queijo Coalho Gratinado, Polenta com Molho Pesto e Castanha-do-Pará, Caldinho de Feijão com Cachaça, Caldinho de Abóbora com Leite de Coco, Curry e Gengibre, Tartar de Beterraba. Água mineral (com e sem gás) são cortesias da Oca nos dois eventos. Demais bebidas cobradas à parte. No serviço de bar, haverá, ainda, vinhos, cervejas e refrigerantes.

 “A Oca é uma casa de eventos que nasceu com essa personalidade criativa e um DNA bem brasileiro, das louças que servimos ao mobiliário de design nacional. Há 12 anos produzimos eventos de clientes, amigos e parceiros, corporativos e sociais. A Oca Cultural é um selo proprietário nosso e tem a proposta de unir o melhor da música ao melhor da gastronomia”, explica Angela Soares, sócia da Oca Tupiniquim.

E gente se vê por lá!

Serviço – Oca Cultural:
Quando:– Dia 14/09, sábado, às 22 horas – Ritchie, em Wild World – The Songs of Cat Stevens. O jantar começa às 20h30.
Dia 19/09, quinta, às 20h30 – concertos de Cristian Budu e Hercules Gomes. O serviço de jantar começa às 19h.
Onde: Oca Tupiniquim (Rua Fradique Coutinho, 1379 – Vila Madalena, São Paulo, SP – CEP 05416-011)
Vendas: cultural@ocatupiniquim.com.br ou nos tels. 11 3031-7996 e 11 9 9939-8209.
Quanto: R$ 190 (couvert artístico, show + jantar), no dia 14/09; R$ 70 (couvert artístico, show + menu de petiscos), no dia 19/09. Não aceita meia entrada.
Capacidade: 100 lugares.
Possui área para fumantes: 40 lugares.
Censura: livre.
CC aceitos: Amex, Dinners, Elo, Mastercard, Visa.
CD aceitos: Amex, Dinners, Elo, Mastercard, Visa.
Não aceita cheques.

Curta e siga:

Festival Gastronômico Rural chega ao Memorial da América Latina.

Vai rolar no próximo final de semana (14 e 15 de setembro) um evento muito legal aqui em Sampa, o Festival Gastronômico Rural, que trará o clima do interior para o Memorial Latina da América.

Em meio a tantos chefs e realitys shows de culinária, o Festival Gastronômico Rural abre espaço para a identidade tradicional da mesa caipira. A autêntica comida da zona rural se apresenta na capital com seus marcantes sabores e aromas. Toda tradição do interior faz uma mostra desta gastronomia em ranchos tropeiros, fogões a lenha e receitas de diferentes regiões de São Paulo. Durante o Festival, culinaristas cozinham, na hora, as mais variadas receitas para o público conhecer a verdadeira cozinha regional.

Com a culinária caipira, de diferentes regiões do Estado, o evento promete atender os paladares mais exigentes e encantar os visitantes com uma viagem gastronômica repleta de sabores e aromas. “O nosso Festival já é uma tradição do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira interior de São Paulo, e desta vez, decidimos trazer o melhor da comida caipira para a cidade. Além dos pratos típicos como o feijão tropeiro, o bolinho caipira, a pamonha, o afogado e a famosa galinhada, o público poderá conferir também o trabalho dos artesões paulistas”, declara Maciel Batista, organizador do evento.

Os famosos doces da roça também estarão no repertório. O evento também receberá o Festival do Doce Mineiro. Compotas e doces de frutas, típicos de casas e das fazendas mineiras, como o doce de abóbora, de leite, o abacaxi em calda, ambrosia, goiabada e o bolo de paçoca prometem adoçar os dois dias de evento.

Já no artesanato, os visitantes encontrarão produtos feitos com folhas de bananeira, cipó, madeira, palha de milho, além de crochê, bordados e tear. Todos os trabalhos são produzidos por artesãos de diversas cidades, que aprenderam o ofício com seus familiares, algo passado de geração para geração.

E como manda a tradição caipira, os apreciadores de cachaça terão um espaço dedicado à bebida com diferentes tipos de aguardente de alambique. Entre elas a cachaça Fazendão e a Maristela são algumas das opções.

Ao todo o evento contará com mais de 40 expositores, de diferentes cidades do interior de São Paulo como São José dos Campos, Guararema, Paraibuna, Taubaté, Pindamonhangaba, Redenção da Serra. Todos com os melhores produtos da sua região.

Gostoso né? E o melhor de tudo, a entrada é franca! Vem com a gente…

Serviço:
Quando: 14 de setembro (sábado): das 11h às 21h
15 de setembro (domingo): 11h às 19h
Onde: Memorial da América Latina (Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda)
Quanto: entrada gratuita

Curta e siga: