A magia da Pousada Solar dos Deuses.

Você vai se sentir sagrado quando hospedar-se no Solar dos Deuses. Trata-se de um dos principais casarões coloniais do Pelourinho, em Salvador, com uma vista esplêndida para o Largo e a dourada igreja de São Francisco. E posso garantir: para quem deseja ficar no meio do agito, entre os atabaques do Olodum e os milhares de sons que virão destas ruas movimentadas do centro histórico, você não poderia ter feito escolha melhor. O burburinho começa logo cedo e termina muito tarde, isso aconteceu todos os dias que estive ali.

Mas assim que você entrar neste templo dedicado aos orixás, esteja certo que boas energias e muitos mimos serão oferecidos. Primeiramente você ficará encantado com o serviço desta charmosa pousada. As melhores dicas que eu tive para esta temporada vieram das conversas entre uma caminhada e outra que fiz todas as manhãs com um dos gerentes daqui, o Francisco. Ele sempre estará à sua disposição para lhe dar as melhores dicas da cidade. Desfrutei muito de algumas atrações musicais e pontos turísticos que desconhecia em Salvador.

A ideia do Solar é que você se sinta um(a) deus(a) em um dos seus exclusivos quartos temáticos, que são amplos, arejados, com cama queen size, lençóis macios, ar condicionado, frigobar e banheiro privativo. Os quartos recebem os nomes de Orixás, divindades afro-brasileiras, e você sentirá esta proteção e energia sagrada em cada detalhe deste lugar. O meu foi o quarto Nanã, considerada a mais antiga das divindades das águas. Sua cor lilás, que está espalhada por todo o espaço, representa transformação. Gostei muito, e apreciar sua imagem decorando o lugar foi acolhedor. Você ainda pode escolher o quarto da poderosa Iemanjá, ou o amarelo de Oxum. Tem também Oxalá, o mais chiquérrimo, o caloroso Xangô e o relaxante Oxóssi.

Outro momento bárbaro da sua hospedagem será na hora do seu café da manhã, que é servido exclusivamente no quarto e com hora marcada. Você encontrará pães caseiros, frutas, sucos tropicais, quitutes da culinária local como beiju, cuscuz e mingau, além de outras maravilhas. Você também poderá indicar somente suas preferências gastronômicas no cardápio que ficará à sua disposição na noite anterior.

A pousada boutique não possui restaurante, mas o grupo detém um bistrô, o Cuco, que fica praticamente ao lado. O lugar é agradável, com comida boa feita pelo chef João Silva, que oferece um menu contemporâneo mesclado com a culinária local. Uma boa pedida fica por conta do mix Furdunço (R$56,00): croquete de siri, bolinho de feijoada e dadinho de tapioca, isto antecedendo o Miolo de Alcatra (R$90,00), com feijão fradinho, e refogado na manteiga de garrafa com chips de batata doce.

Cuco Bistrô

São doze anos oferecendo aos visitantes do mundo todo uma estadia incrível, com serviço gentil e muito axé. Aqui você se sentirá em casa, e com aquele diferencial baiano de hospitalidade que você só encontra aqui, nas deliciosas ruas do Pelourinho. Amei!

Serviço

Solar dos Deuses
Endereço: Largo do Cruzeiro de São Francisco, 12 – Pelourinho, Salvador – BA
Telefone: (71) 3322-1911
www.solardosdeuses.com.br
Quarto duplo a partir de R$590,00

Curta e siga:

Brasilidade é a nova filosofia do Grand Mercure

Esta semana estive no interior de Minas Gerais para vivenciar uma das experiências tipicamente brasileiras que a marca Grand Mercure está oferecendo aos seus clientes que visitam um de seus quatros destinos em nosso país.

O conceito de brasilidade que a marca implantou, tem como objetivo despertar seus cinco sentidos, onde cores, aromas, texturas e sabores se misturam, trazendo à tona uma agradável sensação de bem-estar. Alguns parceiros de peso do mercado nacional contribuem para que estas experiências se manifestem de maneira única, são eles, Café Orfeu, a Cachaça Sebastiana, a Cerveja Colorado e a L’Occitane Au Brésil.

E como você irá vivenciar toda esta novidade?  Não se preocupe em descobri-la, a brasilidade irá até você; inicia-se logo que a gente entra em um dos Lobbies do Grand Mercure que estão aqui no Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belém do Pará). Você terá as boas-vindas do hotel junto com um cafezinho Orfeu, coado na hora e este ritual será enriquecido com um docinho regional. Achei o máximo, nada mais brasileiro!

Outro momento mimado será no seu apartamento. Além de ficar em um quarto super charmoso, com décor clean e sofisticado,  cama com enxoval Trousseau, estarão a sua disposição produtos da L’Occitane feitos à base de Capim Santo. Provei e gostei, senti uma profunda sensação de frescor, não somente em mim, mas em todo o meu quarto. Resumo, relax total!

E não paramos por aqui, em um dos meus jantares experimentei um super drink feito com a cachaça que a Sebastiana sugere, tinha também gim tônica e pitadas de canela, que frescor. Você também poderá aprecia-la purinha no bar do hotel. Ah e tem cerveja artesanal boa e geladinha da Colorado, se a pegada for mais leve!

Depois de dois dias sendo surpreendida por tudo que a gente espera de hospitalidade, eu só posso dizer que não tem nada melhor que ser recebida por um hotel internacional com o cheiro da minha terra. Obrigada Grand Mercure por pensar em nós brasileiros e querer levar este frescor para os quatro cantos do mundo! Quero voltar!

Você também pode conferir esta experiência em um dos endereços abaixo;

Grand Mercure Brasília – Setor Hoteleiro Norte – Quadra 5 – Bloco G- Brasília – DF.
Tel. +55 61 3424 2000

Grand Mercure São Paulo – Rua Sena Madureira 1355 Bloco 1 – Ibirapuera – SP.
Tel: +55 11 32010800

Grand Mercure Rio de Janeiro – Av. Salvador Allende, 6555 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – RJ.
Tel: +55 21 2153-1800

Grand Mercure Belém do Pará – Av. Nª Sra. de Nazaré, 375 – Nazaré, Belém – PA.
Tel: +55 91 3202-2000

Curta e siga:

A cozinha caprichada da Donna Pinha!

No último final de semana estive na fofíssima cidade de Santo Antônio do Pinhal para conferir o Festival de Alcachofra que a chef Anouk Vasconcellos realiza todos os anos em seu delicioso restaurante, o Donna Pinha.

O lugar que existe desde 2011, tem como filosofia desvendar os sabores requintados da Serra da Mantiqueira, onde a chef possui uma ligação profunda com esta terra, sua principal inspiração. O restaurante tem a cara da cidade, ambiente rústico e aconchegante, paredes envidraçadas, um jardim legal e muitas arvores para tirar um cochilo na rede. Também vale mencionar sobre a adega do lugar; o bacana aqui é que você vai lá e escolhe seu próprio rótulo sem interferências, são milhares de opções bacanas e com preços bem camaradas, não deixe de visitar!

Iniciei meu almoço pedindo uma das entradas do menu do festival, que vai estar presente na Donna Pinha até o dia 02 de novembro. Flor de alcachofra com gorgonzola e gratinado com parmesão (R$36,80) ë quase impossível comer uma só, embora sirva legal para duas pessoas. Além de uma apresentação linda, esta hortaliça estava muito cheirosa, as folhas eram firmes e brilhantes e suas pontas bem aparadas facilitam na medida que se chega ao fundo da flor comestível que é a parte mais saborosa e exótica da flor e o recheio feito com os queijos de sabor intenso causam um impacto de sabores e texturas que beiravam a perfeição. Uma iguaria delicada e refrescante, amei! E uma intervenção amiga, esta entrada deve ser deliciada aos poucos, não tenha pressa em devora-la, cada pétala carnuda deve ser apreciada!

Outra dica do Festival mais apetitosa Carré suíno com alcachofra em redução de vinho, acompanha purê de mandioquinha (R$46,80). Não se assuste com o tamanho do prato, a chef diz que aqui os comensais devem se fartar de boa carne, e foi exatamente isso que aconteceu; carne suculenta, pincelada com intenso molho de vinho e os pedacinhos da flor estavam macios, e repletos de sabor. Não curti muito o purê, para mim faltou cremosidade, sua textura rustica não fez a minha cabeça, desequilibrou a receita.

Para quem quer pegar mais leve existe um menu que tem como destaque muitas receitas à base de truta, então provei a Truta defumada gratinada com brie, nozes e mel. Acompanha mix legumes (R$53,80). Minha receita preferida do dia, carne do peixe tenra e seu sabor delicado foi realçado pelo doce do mel e textura refinada do queijo, as nozes deram o toque especial. O mix de legumes orgânicos estava lindo, macios e com gosto de terra. E tudo retirado das hortas locais, então imagine um prato cheiroso, fresco e brilhoso, era este, um sonho!

Tem uma sobremesa aqui do cardápio que é imbatível, o Arroz doce da Donna Pinha (R$14,80), sem exagero, foi a melhor releitura que já provei deste doce asiático,  e o daqui é feito com arroz negro e molho cítrico feito de maracujá que dá uma quebrada no sabor intenso da sobremesa. 

E aproveite também para provar o Bolo de lavanda e creme de limão siciliano com papoula e sorvete de creme (R$16,80), que bolo perfeito para acompanhar um bom cafezinho. Massa fofinha, úmida, recheio digno de um confeiteiro para lá de talentoso e aromático. O bolo é uma tradução autentica de comfort food. Tomara que a chefe não tire do seu menu tão cedo.

Lugar delicioso, arejado e lotado de pessoas gentis. Aqui na Donna Pinha a regra é muito simples; oferecer comida boa para deixar as pessoas felizes! Um bom lugar para se conhecer em uma cidade que despertará todos os seus sentidos. Volto sempre feliz a São Paulo, recomendo!

Serviço
Avenida Antônio Joaquim de Oliveira, 647 – Centro, Santo Antônio do Pinhal – SP
Telefone(12)3666-2669

Horário: segunda-feira   10:30–17:00
terça-feira          10:30–17:00
quarta-feira       10:30–17:00
quinta-feira       10:30–17:00
sexta-feira         10:00–00:00
sábado 10:00–00:00
domingo             10:00–18:00

www.donnapinha.com.br

Crédito Imagens: Roberto Salgado

Curta e siga:

5o edição do Mondial de la Bière acontece em outubro!

E os amantes de uma boa e inesquecível cerveja terão um festival inteirinho para chamar de seu este mês, e ele acontece na próxima semana, entre os dias 11 a 15 de outubro, no Píer Mauá, Rio de Janeiro.

O Mondial de la Bière, que acontece desde 2013 se consolidou nos últimos anos como um dos principais eventos para degustação e difusão da cultura cervejeira no país. O espaço de 17 mil metros quadrados será tomado por cervejarias de diversos estados do Brasil e outros países, que se preparam para apresentar rótulos já consagrados e lançamentos para serem degustados em primeira mão.

Nesta edição, o festival oferecerá uma seleção imperdível de cervejas e gastronomia. Com o objetivo de proporcionar uma experiência completa, o festival traz uma área de alimentação gourmet e atrações musicais pra curtir, enquanto você confere os 150 expositores, divididos entre cervejarias, importadores, distribuidores, prestigiados food trucks e fornecedores de acessórios cervejeiros.

De âmbito internacional, o  evento apresentará cervejarias fora do eixo Rio x São Paulo. Estados como Minas Gerais, Pernambuco e Santa Catarina já confirmaram presença. Pouco conhecido do grande público, o estilo Sour promete ser a revelação deste ano. Apesar de ser considerada uma cerveja para apreciadores, por possuir um sabor mais ácido, as Sour Beers estão se popularizando. “O paladar do público evoluiu junto com o festival. As pessoas estão procurando estilos mais elaborados” afirma Luana Cloper, diretora do evento. Lançamento em 2016, a New England IPA ou Juicy IPA, novo conceito de IPA – India Pale Ale, permanece em alta.

No evento, os expositores poderão participar do MBeer Contest Brazil, uma competição inovadora, com avaliação baseada nas qualidades intrínsecas da cerveja. Sem categorias pré-definidas por estilo, os juízes – que farão as degustações às cegas, sem qualquer informação sobre o produto, identificarão o estilo da cerveja e a avaliarão de acordo com o estilo identificado. Um júri composto de profissionais internacionais e nacionais premiarão cervejas nas categorias ouro e platina na quinta-feira, dia 12, às 20h. Os visitantes terão uma semana para escolher seus rótulos preferidos. O voto será online e o resultado revelado através das redes sociais.

Ficou animado? Eu também,  então nos vemos por lá entre uma cerveja e outra.

Serviço:

Data: 11 a 15 de outubro de 2017. Horário: Quarta e sexta de 15h às 23h, quinta, sábado e domingo de 14h às 23h.  Local: Píer Mauá, Armazéns 2, 3 e 4 | Av. Rodrigues Alves, n° 10, Saúde, Rio de Janeiro. Vendas pelo site www.mondialdelabiererio.com

 

Curta e siga:

Delicie-se com a gastronomia cultural do festival Santa na Mesa!

Eu não preciso de muitos motivos para visitar o delicioso bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, mas com toda certeza o festival gastronômico Santa na Mesa é um daqueles acontecimentos que torna esta visita quase que obrigatória, porque além do encantamento natural que o bairro oferece, o evento possui uma programação cultural e gastronômica imperdível.

O evento que já está rolando desde o dia 22 de setembro, tem acontecido na maior parte do tempo no Parque das Ruínas, por lá vocês poderão encontrar aos finais de semana a Feira de Produtores, que apresentará muitos produtos bacanas para levar para casa; produtos orgânicos, cervejas especiais, peixes, queijos e laticínios, cafés e muito mais.

Vai ter também o Amesanta de Bandeja que estará por lá com os restaurantes do bairro oferecendo suas principais receitas na versão comida de rua. Outra atracão sedutora para a galera que adora uma aulinha de culinária é o Circo dos Sabores, que também acontecerá no próximo final de semana no Parque das Ruínas. No centro do parque, a galera monta uma cozinha para receber os profissionais do bairro e do cenário gastronômico carioca que darão aulinhas fáceis e oferecerão degustações à base dos produtos disponíveis nas barracas de produtores.

Na programação cultural um dos pontos altos será a comemoração dos 20 anos do grupo Céu na Terra no Parque das Ruínas, com espetáculo infantil no dia do encerramento do festival (01/10) às 14h e o tradicional Pastoril às 17h. A mostra de cinema Reconexão também faz parte do circuito, abordando como tema central a alimentação. As produções selecionadas revelam histórias sobre modelos de produção alimentícia mais saudáveis para o corpo e para o planeta. No Cine Santa, dias 28, 29 e 30 de setembro, com entrada gratuita.

Amei!

Feira dos Produtores
Dias: 30/09 e 01/10
Horário: 10h às 18h
Local: Parque das Ruínas

Circo dos Sabores
Dias: 30/09 e 01/10
Horário: 10h às 16h
Local: Parque das Ruínas

Circuito Cultural:
30/09 às 17h: Choro no Parque e convidados no Terraço Panorâmico do Parque das Ruínas.
30/09: Céu na Terra comemora 20 anos com uma festa no Largo das Neves, ao cair da tarde.

Curta e siga: