São Luís inaugura seu primeiro Museu de Gastronomia.

Se você está com férias marcadas para conhecer o magnifico Estado do Maranhão, então você não pode deixar passar a chance de conhecer o primeiro Museu da gastronomia local no centro histórico São Luís do Maranhão. O lugar que foi inaugurado no último dia 13 de junho reúne especiarias e sabores da culinária paraense.

Por lá você poderá conferir exposições sobre a história da gastronomia local, além disso o lugar dedicará um espaço exclusivo para realização de cursos de capitação na área da gastronomia.

Os festivais gastronômicos do Maranhão também poderão ser conhecidos durante a visitação, tais como a Festa da Juçara, que ocorre todos os anos no bairro Maracanã, na zona rural da capital.  Também terão a chance de conhecer um pouco da culinária maranhense no São João e seus elementos folclóricos como o bumba meu boi e suas variações de sotaques, ritmos, indumentárias e instrumentos musicais.

O artesanato e as especiarias maranhenses também são uns dos destaques do museu. Estão expostos produtos que são comercializados na Casa das Tulhas, uma das feiras mais tradicionais de São Luís. Os manguezais do Maranhão também são uma das sessões que podem ser apreciadas pelos visitantes. O ecossistema foi lembrado por contribuir com ingredientes que fazem parte da culinária local, como o caranguejo, o sururu e o sarnambi.

O museu funcionará de segunda à sexta, das 8h às 19h, e aos sábados, das 8h às 12h. Instalado em um prédio da era colonial, o local reúne pratos, bebidas tradicionais e representações da culinária local do Maranhão.

A obra é uma parceria do Ministério do Turismo, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) e da Prefeitura de São Luís.

Eu simplesmente estou “Louca” para ir, um lugar mágico, assim como toda a cidade.

Rua da Estrela- Centro, São Luís, MA.

 

Curta e siga:

Especial Giros: Vivenciando a gastronomia paraguaia!

Eu estive em Assunção há mais ou menos 3 décadas atrás, e as lembranças eram pouquíssimas. Para minha surpresa a cidade prosperou, e sua gastronomia acompanhou esta evolução. Atualmente você encontra bons lugares para se provar desde a comida local até menus assinados por chefs que acreditam nas fusões comestíveis do mundo atual.

Infelizmente eu não tive tempo de conhecer todas as indicações que chegaram até nós, selecionei algumas instintivamente e compartilho neste momento com vocês todas as minhas experiências surpreendentes!

El Café de Acá

Olha, posso estar redondamente enganada, mas é aqui nesta bela casa com um jardim fofíssimo que você provará um dos melhores cafés da manhã de Assunção. Além da culinária local, você também poderá se esbaldar com um belo brunch, ou mesmo uma refeição mais reforçada durante o dia.

Eu fiquei com o café da manhã, e conheci uma receita inédita nesta existência, o Mbeju, que é servido em qualquer refeição. Parece mais uma mistura entre omelete e panqueca, e é feito com mandioca e queijo. Não dispense esta genialidade da cozinha paraguaia.

Os doces aqui também são indispensáveis, experimentei o Cheesecake, e foi do tipo divino! Se quer apenas um belisco para acompanhar o café, as famosas chipas podem ser o par perfeito. A iguaria é, na verdade, uma espécie de pão de queijo (só que com mais queijo!), geralmente em formato de U ou meia lua.

E se o dia estiver bonito, comece seu dia na parte externa do lugar, tem até uma fontezinha para contemplar, muito romântico!

Endereço: Teniente Héctor Vera 1390, Asunción, Paraguai

La Musique

Se você vai ao Paraguai, você tem que ir a um Cassino, experiência que faz parte do cotidiano local. Eu fui conhecer o Vivant, um cassino que foi inaugurado há pouco mais de um ano e está a 40 minutos da capital, em uma cidadezinha chamada Lambaré.

Além de você estar às margens do famoso Rio Paraguai, você pode dar uma esticada sem medo ao seu restaurante, o La Musique. Quem o concebeu foi um amigo muito brilhante em tudo que cria, o espanhol Oscar Rodal, que originou um ambiente sofisticado e relaxante, bem diferente do agito que se encontra ao lado. Aliás, quando entrar aqui nem se lembrará que está em um universo paralelo.

O chef Ivan Paniagua prepara receitas de diversas parte do mundo, e além disso ele é expert em comida asiática, então por aqui você terá a oportunidade de degustar um dos melhores sashimis da cidade. Eu provei seu Cordeiro ao molho de vinho tinto, tomates confitados e purê de batatas e não me arrependi. Outra receita que também encantou em nosso jantar foi o Ceviche de Salmão cremoso com mangas, muito refrescante, e finalizamos com uma sobremesa diretamente da China, inédita ao meu paladar, o Sorvete Frito,. É interessante a interface entre o quente e o frio.

Por aqui você também encontrará algumas massas, peixes e sopas. Tudo com muito capricho! Vindo jogar aqui vale comer e vice-versa!

Endereço: Avenida Paseo del Yacht 11, dentro do Resort Yacht & Golf Club Paraguayo, Lambaré 1379, Paraguai

Zulu

O lugar é literalmente um sonho, ideal para um jantar romântico ou tomar uns drinks com amigos. Está no topo do Word Trade Center Asunción, com uma vista espetacular da área mais nobre da cidade. Receptivo e garçons muito atenciosos, ambiente confortável e luxuoso, vale a experiência.

A gastronomia tem inspiração na comida africana e paraguaia, salmão salteado com salada, mexilhões e alcachofras e surubi (peixe nativo) com macarrão de arroz, cogumelos e abóboras, são alguns dos pratos mais recomendados pelo chef da casa.

Não dispense um dos drinks autorais da casa, o que eu mais amei foi o Nairobi, coquetel que leva o nome da capital do Quênia. A suavidade das pétalas de rosa faz uma sinergia incrível com vodka, lemoncello e vermute.

Aos finais de semana rola umas festas com DJ, e uma agenda intensa de produções artísticas!

Endereço: Avda. Aviadores del Chaco 2050 – World Trade Center / Torre de Assunção 2 – Telhado Plano

Pakuri

Quando a chef Sofía Pfannl decidiu voltar para o Paraguai, seu país de origem, para abrir seu próprio restaurante, quis iniciar o mesmo movimento que já havia testemunhado em outros países latino-americanos: a valorização da gastronomia local, abraçando seus ingredientes e tradições. Ela estava procurando começar um novo capítulo para a comida paraguaia. Ela estava morando em Lima, no Peru e por lá pode perceber e vivenciar o desenvolvimento do país através da gastronomia.

Em 2017 ela voltou e abriu o sofisticado Pakuri com o marido, o peruano José Miguel Burga, que também é sommelier.

A comida é uma fusão dos dois países, com menu enxuto e muito bem elaborado. Durante meu jantar experimentei os Pastéis de pescado, que achei interessante, embora não seja um hábito meu comer pastel com recheios exóticos. Outra receita que me surpreendeu foram as Moelas grelhadas com espuma de mandioca, cebolinha e limão. Bixooooo e nem de moela eu gosto! Mas estas estavam uma delícia.

De sobremesa peça Coquito, Chocolate y Cocido, uma mistura de mousse gelado com pedacinhos de coco cozidos que juntos são mergulhados em um caldo licoroso. Divinos!

Endereço: Eusebio Lillo 902 esq. Infante Rivarola, Asunción, 1849, Paraguai

Curta e siga:

Quatro lugares para se contagiar no Rio de Janeiro.

E sempre será prazeroso conferir novos lugares para se “cariocar” na Cidade Maravilhosa. Estive por lá recentemente para curtir a cidade, mas sempre de olhos abertos às novas tendências gastronômicas desta cidade tão especial, que há anos já vem despontando como um dos melhores lugares para se vivenciar experiências gourmets únicas.

Desta vez fomos desbravar quatro restaurantes, nos quais os chefs nos revelam a cada receita uma nova forma de sentir paladares inéditos.

Dá uma olhadinha e não dispense uma destas visitas em seu novo tour pelo Rio de Janeiro. Enjoy!

PURO

Todas as vezes que visito o Rio, quando possível, tento passar no restaurante do Pedro Siqueira no delicioso bairro do Jardim Botânico, sob o olhar do Cristo. Aqui as receitas têm toques diversos de contemporaneidade e suas invenções são elaboradas com o que há de mais fresco no mercado e em seu melhor momento. Dá para sentir pelo cheiro, pelo palato e por todo o nosso sensorial. Sou fã de carteirinha do Pedro…

Em sua primeira visita não dispense o Bolinho de arroz carreteiro com queijo minas padrão e chips de raízes com sal de limão picante, e as delicadas Lâminas de peixe (namorado) defumadas, com gaspacho de milho e salsa de castanha, um espetáculo!

Sua tradicional Pancetta de porco braseada, com purê de castanhas de caju, legumes crocantes e farofa de milho também não deve ser esquecida pelos amantes de carne suína. A novidade desta vez para mim foi o Rosbife de mignon curado, com salada de maionese de couve flor, gema desidratada e crocante de chimichurri. Muito Bom! E se ainda tiver um espacinho peça sem titubear o seu tradicional Bolo de coco, com creme de baunilha do cerrado e crocante de cuca. Nunca mudo meu pedido, esta sobremesa é inesquecível ao palato!

Puro
Rua Visconde de Carandaí 43 – Jardim Botânico. Telefone: (21) 3284-5377

23 Ocean Lounge

Está afim de uma bela vista para contemplar durante o seu almoço? Se sua resposta for SIM, então você tem que conhecer o restaurante 23 Ocean Lounge do Sofitel Ipanema, uma experiência “magnifique”. E o melhor: você não precisa estar hospedado ali (embora eu tenha ficado e digo que foi muito bommmm, um bálsamo para meu corpo paulistano cansado).

lugar oferece aos sábados o Rooftop BBQ com uma deslumbrante vista para o mar. Tudo preparado em uma churrasqueira especialmente instalada no restaurante de onde sai o menu assinado pelo chef francês Jérôme Dardillac: peixes, camarão e polvo direto da brasa. Um espetáculo!

Como o dia estava quente pedi de entrada Burrata com azeite de oliva e zestes de limão siciliano. Cremoso por dentro e com textura mais rústica em sua superfície, do jeito que uma italiana, como eu, gosta! O Risoto de cevada com cogumelos, alho poró e broto de rúcula foi um outro achado leve que caiu bem depois da entrada leve. E a sobremesa foi meu único pecadinho do dia: Marquise de chocolate, chocólatras como eu vão amar com todas as suas forças!

23 Ocean Lounge – Sofitel Ipanema
Av. Vieira Souto, 460 – Ipanema. Telefone: (21) 2525-2525

Maria e o Boi

Churrascaria nunca foi meu forte no Rio de Janeiro, mas desta vez decidi me arriscar e fomos conhecer o menu do Maria e o Boi. O restaurante de nome curioso oferece carnes de alta qualidade feitas na grelha e acompanhamentos tradicionais.

O menu tem a grelha como grande protagonista. Para começar, referências de um churrasco tradicional, mas não se engane! Os coraçõezinhos, por exemplo, são de pato, com manteiga de ervas e servidos sobre pão de alho de fermentação natural; o queijo coalho grelhado vem com picles de cogumelos assados e amendoins agridoces; e a linguiça, receita exclusiva da casa, é com páprica e vinagre balsâmico.

São vários cortes de carne, dos clássicos aos menos conhecidos, garimpados dos melhores produtores, todos servidos com molho à campanha. As peças são grandes e a maioria foi pensada para dividir. A Bistecca Fiorentina, com cerca de 1kg, pode servir de três a quatro pessoas. O Bife de Chorizo (800g), a Meia Picanha (600g) e a Fraldinha (550g) também são sugestões para compartilhar. O Flat Iron (400g) e o Assado de tira (450g) são cortes um pouco menores.

Mas calma, nem só de boi vive a Maria! O menu tem um cantinho especial para quem quer vivenciar experiências na grelha que extrapolam o universo das carnes bovinas. O Não é Boi traz produtos frescos do mar ou da terra. Atualmente, são três opções fartas: Cavaquinha (500g), Salmão (250g) e Frango Caipira (200g).

Por fim, as sobremesas, para compartilhar, são frugais e reconfortantes, como o Mousse de doce de leite com crumble de sequilhos e morangos, que foi o meu preferido.

Maria e o Boi
Rua Maria Quitéria, 111 – 1º andar – Ipanema. Telefone: (21) 3502-4634

INO

A melhor experiência carioca que tive nos últimos tempos: um casarão fofíssimo em Botafogo, que quando a gente entra dá para sentir um clima nostálgico pelo pequeno e aconchegante salão.

A gastronomia italiana contemporânea do chef Marcelo Laskani é a oitava maravilha do universo! Tudo muito leve, colorido e com ares de sofisticação. Tudo por aqui é autoral e único!

Coisinhas maravilhosas como o Ravióli de pera com shimeji e ricota e um toque de queijo azul Serra das Antas, o Tartar de atum sobre folha de tinta de lula, o Cone de carpaccio com parmesão e o Arancini de tucupi não devem ser dispensados, j’ai aimé!

O chef prima por comidas frescas com sabor de mar, então você poderá se deslumbrar com o Ravióli doppio com lagostins e foie gras e molho de crustáceos. Que leveza, que visual maravilhoso tem este prato! Para os carnívoros a Paleta de cordeiro braseada e laqueada com purê de ervilhas, hortelã, laranja bahia e coalhada fresca também pode ser uma boa pedida!

E por fim, seja lá o que você escolher, você vai ser surpreendido com o capricho e a fusão de sabores que este menu oferece. Visita indispensável quando for ao Rio de Janeiro. Quero voltar sem pestanejar!

Vida Longa ao INO!

INO
Rua Conde de Irajá, 115 – Botafogo. Telefone: (21) 3851-6601

 

Curta e siga:

Museu do Amanhã abre inscrições para curso prático gratuito de gastronomia

Achei muito bacana a novidade vinda de terras cariocas. O maravilhoso Museu do Amanhã estão com um novo projeto super legal para os profissionais de cozinha. Até dia 05 de abril estudantes de gastronomia e jovens cozinheiros podem se inscrever no projeto de residência gratuito Cozinheiros do Amanhã, desenvolvido pelo Fazenda Culinária, restaurante do Museu do Amanhã, em parceria com a Fazenda Bananal em Paraty e a Faculdade Integrada Hélio Alonso (FACHA). O curso, com duração de três meses, é totalmente gratuito e oferece a oportunidade desta moçada aperfeiçoar técnicas na cozinha pratica.

Os alunos em um primeiro modulo acompanharão o dia a dia do restaurante do museu para aprenderem as principais ferramentas necessárias para criação e gestão de seus próprios negócios. O segundo modulo acontecera na Fazenda Bananal, onde serão ministradas experiências agro educativa com foco em sustentabilidade.

Também será concedida uma bolsa para o Cozinheiro do Amanhã com melhor desempenho para participar de um curso de Comunicação e Gastronomia, ministrado pela jornalista Juliana Dias, na Facha, em Botafogo, no qual o selecionado irá aprender sobre crítica gastronômica, marketing, fotografia, entre outros assuntos.

O pré-requisito é ter, no mínimo, 17 anos, além de experiência em gastronomia. As inscrições podem ser feitas pelo site: www.fazendaculinaria.com.br/inscricoes-cozinheiros-do-amanha

Curta e siga:

Henrique Fogaça abre restaurante de carnes no BarraShopping

Com sócios de peso, o chef Henrique Fogaça, acaba de inaugurar sua 1ª unidade carioca, o Sal Grosso, no Rio de Janeiro.

A nova empreitada que fica em um dos shoppings mais agitados da cidade, o BarraShopping, tem o foco em carnes na parrilla. O ambiente é rústico com paredes de tijolos aparentes, muita madeira e um charmoso bar ao centro do salão.

Algumas dicas do menu: entre as entradas, Chipa, pão da casa, vinagrete de cebola, alho assado e tapenade R$18 e Batata doce rústica com sálvia e maionese de dill R$34. Como principais, são mais de 15 opções de cortes especiais como Bife de Chorizo 300g R$86/600g R$142, Ancho 300g R$99/600 R$146, Costela Bovina (serve até 4 pessoas) R$198 e Dry Aged 400g R$169/800g R$279. Para acompanhar, Polenta frita com queijo e alho frito R$29, Mandioca cozida com manteiga de garrafa e coentro R$19, Milho assado com manteiga e queijo meia cura R$29 e Arroz Carreteiro R$29, além de diversas opções de saladas. Há ainda opções de burgers e peixes.

Na ala das sobremesas, Bolo de chocolate com castanha do pará e creme inglês R$35, Mil folhas de pistache com sorvete de nata R$35 e Pudim de leite R$20. Para beber, drinks autorais e uma bem selecionada carta de vinhos, além de uma cerveja artesanal criada especialmente para a casa.

Comida despretenciosa, com toques personalizados do Fogaca pode ser uma bela combinação!

SAL GROSSO
Endereço: BarraShopping – Avenida das Américas, 4.666 – Barra da Tijuca – RJ.
Estacionamento com manobrista no shopping

 

Curta e siga: