Especial Giros: Cariocando à mesa!

Um tour gastronômico pela Cidade Maravilhosa.

E mais uma visita linda aconteceu no Rio de Janeiro. Fomos conhecer os novos points gastronômicos da cidade e, como sempre, todos contribuíram para algumas experiências palatinas inéditas. Compartilho com vocês alguns destes novos lugares e alguns motivos de sobra para vocês arrumarem suas malas e visitarem a Cidade Maravilhosa.

Dê uma olhada no que a gente fez por lá!

 Nolita

Nem sempre a gente está afim de visitar um novo restaurante localizado em um shopping, a sensação é um pouco de falta de autenticidade, de um cenário mais agradável, limpo e aberto… Mas quando eu visitei o Nolita, o primeiro ovenbar da cidade, durante o meu jantar, transcendi esta sensação e foi uma das minhas visitas mais agradáveis neste último tour carioca.

Aqui a cozinha brinca com os clássicos de duas cidades encantadoras: Nova Iorque e Roma. Para quem não sabe, Nolita é o nome de um bairro italiano na cidade americana. O lugar é pequenininho, mas muito aconchegante, e há uma reprodução do mapa da metrópole em seu décor. Eu não dispensaria o balcão, que além de ser agradável aos olhos, permite ficar dando uma espiadinha nos preparos daquele dia.

O que comer? Eu iniciei o meu jantar com o pão clássico da casa com Grana Padano, criado pelo expert Agaciano Rodrigues, que deixa a massa 100 horas fermentando para depois ser assada em forno a lenha. O resultado é um pão tão macio quanto uma seda, e muito aromático. Adiante, o espaguete a carbonara (uma de minhas receitas italianas preferidas), com massa fininha e saborosa combinação de especiarias, e um ovo pochê que beirava a perfeição. Ah, vale lembrar que a receita é bem encorpada, precisei de fôlego para ir até o fim. Outra sugestão imperdível é a pizza em formato de estrela, com borda levemente recheada. Minhas preferidas foram a Straciella, com queijo de búfala ao pesto, e a Nolita, de queijo brie, nozes e presunto parma. Sublime!

Se você ama açúcar e vive sem medo de calorias, tem que aproveitar a oportunidade e conhecer uma das sobremesas autorais do chef Felipe Appia. A Nuvem Nolita, dica para dividir, reúne sorvetes de brownie, morango, doce de leite, menta com chocolate e pistache com algodão-doce. Uma sugestão bacana: tome seu cafezinho de saída no belo bar externo, com blend exclusivo e máquina importada que grava fotos na espuma de leite.

Empolgante!

Av. das Américas, 3900 – Avenida das Américas – Barra da Tijuca
(21) 3003-4178

Laguiole Lab

Eu simplesmente adoro visitar um restaurante dentro de um Museu, que sensação maravilhosa você poder passear pelo universo das artes e da gastronomia em um mesmo espaço! Então quando vier conhecer o maravilhoso Laguiole Lab, comandado por um dos chefes mais criativos que tive o prazer de conhecer, já alguns anos atrás, em um dos meus primeiros giros gastronômicos no Rio de Janeiro: Ricardo Lapeyre. Venha com tempo suficiente também para se maravilhar com o MAM, lugar que carrega um acervo expressivo, singular e que encantará a sua alma.

O menu completo (R$150,00 – entrada, principal, sobremesa, chá, café e água) prioriza receitas sazonais com base na gastronomia francesa e matéria-prima fresca. Todo dia o chef vai lhe proporcionar uma experiência diferente, e que estimulará os seus cinco sentidos de maneira prazerosa, Lapeyre sabe como fazer isso sem esforço! O dia que eu estive lá ele nos agraciou com seus terrines maravilhosos, leves e com sabores e texturas marcantes. Em seguida provamos Ravioli de bacalhau com farofa de brioche e molho de champanhe, este eu quase comi ajoelhada, que leveza, que sinergia contagiante a combinação destes ingredientes. Um primor! E não paramos por aí, mal nos recompomos do prato anterior e quando eu mal percebi já estava devorando seu Cordeiro ao molho curry e couve frito. Tudo composto com equilíbrio e autenticidade de forma simples e lúdica.

Além das novidades diárias, os clássicos da casa continuam como opções fixas no cardápio, como a deliciosa Cavaquinha – cauda de cavaquinha grelhada, risoto de quinoa e beurre-blanc ao leite de coco – e o suculento Chateaubriand Rossini – filé mignon, purê de batata, escalope de foie-gras e lascas de trufa negra.

Para adoçar o paladar, opções como a Tarte MAM, criada especialmente para o aniversário do museu, as suaves Pavlovas de sabores variados, como de frutas vermelhas, a Pain Perdue, conhecida como a rabanada francesa, além da Entremet de Chocolate Belga 70%, e opções de Éclaires, como a clássica de baunilha e caramelo.

Encantada!

MAM – Museu de Arte Moderna – Av. Infante Dom Henrique, 85, Glória
(21) 2517-3129
Um detalhe importante! Aqui infelizmente só abre durante o almoço.

Oia

Um restaurante grego no Rio me causou muita curiosidade, porque desde que eu visitei a Grécia há alguns anos atrás me tornei uma grande fã desta gastronomia tão fresca, afetiva e calorosa. Visitar o Oia é fácil: ele tem uma das melhores localizações do meu tour, está em frente à Praça Nossa Senhora da Paz, no coração de Ipanema, e com um metrô bem à sua porta.

O lugar realmente foi inspirado nas ilhas gregas, o espaço tem buganvílias na porta e tons de azul se contrastam em harmonia com o branco do décor. Mesas claras e confortáveis, com flores que parecem terem sido colhidas na hora, alegram o ambiente acolhedor.

O menu gastronômico mediterrânico foi criado pelo chef Elia Schramm. De entrada sugiro Lâminas de Pargo com maçã verde, para começar bem de levinho, e se desejar continuar nesta leveza e frescor tem também a Melancia marinada com iogurte, especiarias e hortelã.

Pratos principais? Me encantei com o Polvo com purê de grão de bico, uma combinação estonteante ao palato, e para quem ama massa com frutos do mar, o Spaghetti com molho de tomate e lagostins será um pedido suave como a leveza do mar e que aquecerá sua alma.

Se você estiver afim de experimentar um pouquinho de tudo, no Oia você pode solicitar mini degustações. E outra dica maravilhosa: aqui não se cobra rolha, ou seja, seja bem-vindo com sua garrafa.

Quero voltar!

Rua Barão da Torre 340, loja A, Ipanema
(21) 3201-6529

Empório Jardim

Você quer começar bem e feliz o seu dia na Cidade Maravilhosa? Então vá direto a uma das três unidades do Empório Jardim. Eu conheci o de Ipanema, e quem me recebeu por lá foi uma das sócias, a Iona Rothstein. É ela quem cria os pães do Empório, e que me deu todas as dicas essenciais para uma primeira visita sem culpa.

Aqui é você quem monta o seu breakfest, brunch, lanchinho, ou seja lá como quiser chamar esta vivência. Tem muitos itens para escolher, mas vai na minha que vocês passarão de ano! Comece com o creme de abacate e o Parfait do Jardim, que é feito com iogurte grego.  Se você é um alucinado por ovos como eu, não dispense o Ovo Benedito, um brioche artesanal com molho hollandaise e fatias de salmão defumado, fiquei sem palavras! Além do visual bonito, brilhante, se criou uma pirâmide sobre o pão, onde cada ingrediente participava ativamente desta deliciosa receita.

Para quem quer algo apenas para comer com as mãos os croissants tradicionais e queridinhos da chef podem ser uma boa! A tapioca feita com queijo de minas também merece o nosso destaque.

A cada mordida do Croque Monsieur eu me sentia em Paris! Foi dificílimo sair daquela mesa sem a sensação de que deveria ter experimentado algo mais. E antes de ir embora passe na lojinha do Empório, por lá vai encontrar geleias, pães, cookies, manteigas e todos aquelas appetizers que a gente gosta de ter em casa.

Maravilhada!

Rua Maria Quitéria, 62 – Ipanema – Rio de Janeiro
(21) 2513-5151

Xian

Ouvia sempre com alguma desconfiança quando me diziam que este é o restaurante hoje do Rio que tem a melhor vista da cidade, até que coloquei meus pés ali dentro e SIM, tem a mais bela vista da cidade! E você pode provar bons drinks e uma boa carta de comidinhas asiáticas e sem frescura.

Dividido em Lounge, Restaurante e Club, é um lugar cosmopolita e democrático, e você pode visitá-lo assim que desembarcar na cidade, pois ele fica anexo ao aeroporto Santos Dumont. Aqui tem um time para encarar a demanda, Rod Werner para preparar os drinques, os chefs Daisuke Takao para comandar as receitas frias e Fernando Vaz para as criações quentes da culinária contemporânea com inspiração asiática. Para adoçar o paladar, Dianna Macedo, e Sonia Yamane para assinar a carta de saquês da casa.

De entrada, curti o Tartare de salmão com molho ponzo, e as Ostras crocantes também podem ser uma boa se teu paladar está desejando sabores do mar! A minha experiência do Xian continuou com o apetitoso Dumpling de Camarão, massa recheada de camarões, cozida no vapor e grelhada, o suculento Pop Pig, lombo de porco empanado com molho agridoce, abacaxi, tomate confit e lâminas de amêndoas, e o exótico Ussuzukuri Thai, finas fatias de salmão com lâminas de pepino, pimenta dedo de moça, leite de coco e brotos de coentro.  Os clássicos também estão garantidos como o Spicy Tuna Roll, atum levemente picante com ovas de massago e Harumaki de cogumelos e vegetais, com molho agridoce. E para adoçar a boca com afeto, o autoral Bolo Xian chega morno, recheado de brigadeiro meio amargo, finalizado com creme inglês e toque de cardamomo.

Que vista senhoras e senhores, que vista!

Av. Almirante Silvio de Noronha, 365, cobertura – Centro
(21) 2303-7080

 

 

1º Curso de Coquetelaria Cervejeira do Brasil será no RJ.

A arte de preparar coquetéis com cerveja é o tema do 1º Curso de Coquetelaria Cervejeira oferecido pela instituição carioca Marketing Cervejeiro, fundado pela sommelière de cervejas e bartender, Érica Barbosa. As aulas serão aos finais de semana do mês de novembro, nos dias 17, 18, 24 e 25, no Rio de Janeiro.

Durante as aulas do curso, os alunos vão conhecer receitas exclusivas e aprender a preparar coquetéis com cerveja artesanal, além de aprender técnicas de gestão de bares. O público-alvo são bartenders e beer sommeliers, mas qualquer pessoa interessada no tema pode se inscrever.

São Paulo (SP) receberá a segunda turma do Curso de Coquetelaria Cervejeira no início de 2019, em data a ser definida, e outras cidades podem entrar na lista.

Quem também ministrará este curso será a Jéssica Sanchez, uma das mixologistas mais premiadas do país. Jéssica é a bartender do ano pelo Comer & Beber 2018 e foi eleita a melhor bartender da América Latina, ficando no top 10 do mundo pela Bols Around the World 2014. Foi a primeira mulher a chefiar os bares do hotel Copacabana Palace. É sócia proprietária do Vizinho Gastrobar e sócia do Bar&Co, ambos no Rio de Janeiro

Serviço:

1º Curso de Coquetelaria Cervejeira
Datas
: 17,18, 24 e 25 de novembro (sábados e domingos)

Horário: 9h às 16h
Local: Birreria Escondido, CA, Rua Voluntários da Pátria, 53 – Botafogo, Rio de Janeiro – RJ (ao lado da estação de metrô Botafogo)
Informações e inscrições:

www.marketingcervejeiro.com.brcontato@marketingcervejeiro.com.br

 

1ª edição do Comida de Herança e Feira Na Rosenbaum acontece em setembro.

 

Nos dias 15 e 16 de setembro, acontece a primeira edição do “Comida de Herança e Feira Na Rosenbaum”, no Museu da Imigração do Estado de São Paulo, zona leste da cidade. O projeto é de Fawsia Borralho, desenvolvedora do Projeto Feira Sabor Nacional em parceria com Cris Rosenbaum, responsável pela curadoria e produção da Feira na Rosenbaum, em um espaço aberto e acessível.

Entre os expositores gastronômicos, estão os pequenos produtores, a Patricia Polato, especialista em charcutaria, apresenta sua paella com linguiça de frutos do mar, Elisa Adda, de origem russa, prepara o doce típico kütons doce na versão salgada cream cheese e dill; já o Refazenda da Mantiqueira, oferece uma tábua de queijo feitos à base de leite crú com pães veganos e pastas de nuts. Os pratos terão valores até R$35,00.

 

O espaço dedicado à arte recebe a exposição fotográfica com o tema Imigração, entre os fotógrafos estão Debby Gram, Paulo Mancine e Valerie Trabanco. Os visitantes também poderão participar dos talks “Comida Invisível – Desperdício e Descarte dos Alimentos”, “Raízes da Mantiqueira – A Rota Da Mantiqueira” e “Migraflix – Comida de refugiados”.

A Feira Na Rosenbaum tambem terá um espaço dedicado ao design, arte, perfumaria e objetos para casa com mais de 30 expositores como o Toco, que faz trabalhos com madeira; Paola Muller, design têxtil que traz pufes revestidos com tecidos exclusivos para essa edição; Greg Design, que trabalha personalização e criação de peças em porcelana, Udress que mostra uma nova forma de pensar uniformes e afins; e Zizi Carderari com bordados exclusivos para o evento.

Nos últimos 10 anos, foi constatado um aumento de 160% no número de imigrantes no Brasil. A marca da imigração se reflete principalmente na arquitetura e culinária, sendo esta última um dos itens que acelera a pequena economia, sem contar o desenvolvimento na agricultura e nas artes. Não há dúvidas que se deva aos imigrantes a implantação de novas e melhores técnicas agrícolas, a diversificação por nacionalidade das correntes migratórias e a presença de diversos povos assegura os valores básicos garantindo a riqueza e diversidade na própria cultura brasileira. Diante destes fatos, o Museu da Imigração foi escolhido como espaço para essa edição do projeto por ter um grande significado sobre o assunto.


Comida de Herança e Feira Na Rosenbaum – Serviço

Museu da Imigração

Rua Visconde de Parnaíba, 1316 – Brás

Dias: 15/16 de setembro de 2018

Horário: 10h às 20h

Entrada:R$5,00 (crianças até 5 anos e idosos acima de 65 anos não pagam)

Plataforma digital conecta viajantes aos principais destinos de vinhos do mundo.

Acabei de conhecer uma nova plataforma que me deixou muito entusiasmada! A Wine Paths, primeira plataforma digital de viagens e experiências luxuosas e sob medida com a temática de vinhos, gastronomia e destilados em destinos ao redor do mundo. O objetivo da plataforma é colocar os viajantes em contato com especialistas e estabelecimentos locais nas principais regiões vinícolas e de destilados do mundo, em uma seleção de 13 países e mais de 90 destinos ao redor do globo.

Os membros da Wine Paths incluem prestigiadas vinícolas e destilarias, restaurantes gastronômicos com estrelas Michelin, hotéis de luxo e agências de viagens locais com conhecimento especializado de cada região. Criada para organizar uma viagem sob medida, a winepaths.com fornece a garantia de que cada membro em sua plataforma foi cuidadosamente selecionado com base em seu excelente padrão de qualidade, experiência em vinhos e gastronomia e comprovado histórico de satisfação dos clientes.

Através da plataforma, os viajantes mais exigentes têm a liberdade de organizar sua viagem de 2 maneiras distintas, com um especialista local ou por conta própria:

Para os viajantes que procuram inspirações para as suas próximas férias, ou profissionais que desejam organizar um evento corporativo, seminário ou uma reunião de gestão em um cenário excepcional entre vinhedos, o princípio é o mesmo: basta navegar pelo site, escolher um destino e entrar em contato com um especialista local, que irá organizar um itinerário adaptado cada necessidade. Ou então, basta entrar em contato com a Wine Paths, selecionar os membros diretamente e planejar o seu próprio roteiro.

Bacana né? Mais uma plataforma para encantar os gastroturistas que mal terminam uma viagem e já começam a pensar na próxima…

Mr Poke, o pioneiro na especialidade havaiana

No giro da semana fomos conferir recentemente a segunda casa do Mr. Poke. Eu estava curiosa já algum tempo para conhecer este lugar, que até onde eu sei é o primeiro espaço a servir o prato havaiano por aqui.  A casa nasceu pelo desejo dos sócios Felipe Scarpa, Lucas Marques e Thomas Carparelli, em atender um público mais amplo com mais conforto e outras opções gastronômicas, com entradas, drinques, sanduíches e mais opções de poke. Diferente de sua matriz em Pinheiros, que funciona no sistema take away, por aqui nos Jardins você poderá vivenciar sua experiência gastronômica numa deliciosa casa com um espaço clean, confortáveis mesinhas e um serviço gentil.

O que é indispensável? Entre as entradas, adorei o Fish Nachos, um poke desconstruído servido no prato, com peixe a escolha (atum, salmão ou branco), wonton, cebola, coentro, manga, massago e sricha maio (R$ 30). Eu escolhi o de atum, que estava exalando frescor e seus nachos bem crocantes e sequinhos. Uma bela sugestão para os dias quentes, quando nos dá apenas vontade de comer algo leve e com as mãos.

Quem me conhece sabe que sou literalmente alucinada por atum, então continuei nesta mesma frequência e meu prato principal escolhido foi o Ahi Poke (R$46), o peixe protagonizou muito diante das intensas e diversas especiarias, resultando em uma salada substanciosa e levíssima. Sabores doces, picantes e intensos dançavam em perfeita harmonia no meu palato. Adorei!

Há ainda dois sanduíches para compartilhar, o The Chicken Jhonny (frango na farinha panko, com maionese de wasabi no pão de brioche, R$ 15); e o Kalua Pork Sandwich, que leva carne de porco desfiada e defumada, com um chutney da casa de abacaxi no pão de brioche (R$ 22).

Por aqui também existe uns drinques bacanas e que harmonizam bem com a culinária leve oferecida na casa, adoramos o Ginbisco, com gin, xarope de hibisco e alecrim defumado (R$ 20) e o Hawaiian Mule, uma brincadeira com o Moscow Mule, que aqui leva rum, gim, limão, infusão de abacaxi e espuma de gengibre (R$ 20). Quero na próxima vez experimentar o e Mojito de Coco, com infusão de coco no rum, limão, hortelã e flocos de coco ralado (R$ 18), fiquei bastante curiosa com esta mistura.

Vale a pena a visita e conhecer um pouco mais desta comidinha que tem tudo para encantar nossos corações gourmet!

 

Serviço
Endereço – Rua da Consolação, 2902 – Jardins
Horário de Funcionamento: Jantar de terça à sábado, das 19h às 23h30