Conheça sete hotéis espetaculares com vinícolas ao redor do mundo.

Tendência mundial cada vez mais procurada, o turismo enogastronômico promove muitas experiências que vai além do vinho. Nessa toada, sugerimos cinco hotéis excepcionais e suas vinícolas sublimes, para uma jornada memorável no fantástico universo de Baco, enquanto se desfruta do conforto de uma hospedagem de luxo. Embarque em uma destes lugares, e seja feliz!

– Dalaire Graff, Stellenbosch, África do Sul

Famosa pelas suas incríveis savanas, repletas de animais fantásticos, como os incríveis leões africanos, zebras, girafas, elefantes e outros tantos bichos incríveis, a África do Sul esconde sob seus domínios uma outra faceta pouco conhecida do público em geral. Na cidade de Stellenbosch, a pouco mais de uma hora de carro da Cidade do Cabo, há um verdadeiro oásis para os apaixonados por vinhos. Construído por um bilionário inglês, o complexo Delaire Graff abriga em suas dependências uma vinícola de renome internacional – cujos clientes habitués são nada menos que Oprah Winfrey e o Sudão de Brunei – um charmoso hotel boutique e dois restaurantes de alta gastronomia. Isso sem falar no belíssimo cenário no qual o empreendimento está inserido, nas esculturas espalhadas pela recepção – parte da coleção do magnata dono do lugar, – e nos vinhos, é claro… 

– Les Sources de Caudalie, Bordeaux, França

Localizado no coração da região de Bordeaux, entre as vinhas do lendário Château Smith Haut Lafitte, o hotel Les Sources de Caudalie, o único Palace na região bordalesa e também único Palace francês em um vinhedo, oferece um grande atrativo para os enófilos de plantão: o primeiro SPA de vinoterapia do mundo. Uma vez no local, é possível desfrutar de tratamentos com cremes à base de vinho, uvas e sementes. Cabe destacar ainda a gastronomia local, já que o hotel oferece aos seus hóspedes e clientes três restaurantes incríveis, sendo um deles – o La Grand’Vigne – premiado com duas estrelas Michelin. Todos estão sob a batuta do chef Nicolas Masse e são ótimas sugestões para harmonizar os rótulos locais, que carregam uma tradição de mais de 650 anos com os pratos servidos.

– Vik, Chile

Queridinho dos brasileiros, o Chile alcançou o status de destino da moda no Brasil e vem fazendo jus à popularidade que conquistou. E uma das sugestões da Interpoint no país andino é a Vinícola Vina Vik & Puro Vik, uma das mais luxuosas de todo o Chile. A apenas duas horas de Santiago, a Vik não é uma simples vinícola. Ela é um conceito, que engloba design arrojado, hotelaria estrelada e a produtora de um dos melhores vinhos chileno. O hotel, aliás, guarda uma peculiaridade: cada quarto foi assinado por um artista renomado – em sua grande maioria chileno – e as acomodações oferecem janelas panorâmicas com vistas de tirar o fôlego para as vinhas, vales, bosques, montanhas e, claro, a Cordilheira…

– Relais II Falconiere & SPA, Cortona, Itália

Na velha bota, a sugestão é o imponente Relais II Falconiere, situado em uma esplêndida residência datada do século XIX, entre a Úmbria e a Toscana, na belíssima região de Cortona. Com vista para as vinhas, a casa, que foi perfeitamente restaurada, foi morada do poeta António Guadaglioni. Os quartos refletem a elegância simples, típica das vilas toscanas e estão espalhados por diferentes áreas do complexo, dando um toque extra de charme e sofisticação à hospedagem. Destaque para a gastronomia local, que é acompanhada por grandes vinhos, como os da casa Baracchi e suas vinhas e adegas, repletas de opções de inigualável sabor.

– Six Senses Douro Valley, Viseu, Portugal

Portugal é um charme só e os vinhos portugueses, na sua grande maioria, são magníficos. Mas nem só de Lisboa e Porto vive um roteiro focado no enoturismo pela terrinha. Para degustar os melhores rótulos que o país tem a oferecer é preciso esmiuçar ainda mais a pátria lusitana. E uma boa dica é o hotel Six Senses Douro Valley, no distrito de Viseu, próximo a cidade de Lamego. Premiado recentemente pelo Best of the Best do Virtuoso no quesito design, o hotel privilegia a calmaria local em seu projeto arquitetônico e filosófico. Cravado no alto da colina do Rio Douro e cercado pela natureza de todos os lados, a vista é incrível, sobretudo para os vinhedos. E por falar neles, não se esqueça de visitar a exclusivíssima adega do hotel, que conta com mais de 700 referências na Wine Library para entender melhor e apreciar um pouco mais os rótulos escolhidos

Curta e siga:

Ceagesp tem clima de praia neste início de ano com o Festival de Pescado.

Começou na ultima quarta-feira (08/01), a Edição de Verão do Festival do Pescado e Frutos do Mar Ceagesp. Neste clima praiano, os destaques serão receitas com peixes e frutos do mar. Destaque deste ano será a Lagosta Sapateira Grelhada, prato especial que será servido, exclusivamente, às sextas-feiras.

Camarão Pistola no Espeto, Camarão Crocante com Molho Tártaro, Escondidinho de Camarão, Risoto de Camarão feito na hora e Camarão na Moranga também fazem parte deste grande festival e estarão disponíveis todos os dias. E exclusivamente aos sábado, será servido o curioso Chiclete de Camarão como prato especial do dia.

Caranguejada é a atração especial das quartas-feiras. Às quintas, o público poderá saborear Ostras Frescas como prato especial. Macarrão com Camarão finalizado no interior de um queijo parmesão Grana Padano é o destaque do cardápio do almoço de domingo nesta Edição de Verão.

Quem prefere comer peixe, também não faltarão alternativas no festival. Toda semana, várias opções entram no cardápio em diferentes receitas. Na primeira semana desta temporada 2020, os destaques serão para o Salmão Amalfitana, para a Meca Assada com Molho de Ervas, para a Costelinha de Tambaqui à Milanesa, entre outros. A cada semana, novos peixes em novas receitas entrarão no menu.

Funcionamento

Para comer à vontade todas as opções, o preço por pessoa será de R$ 89,90. Bebidas e sobremesas não estão incluídas. Criança de até cinco anos, não paga. De seis a dez, paga metade do preço. No Festival da Ceagesp, também não haverá cobrança de taxa de serviço.

A Edição de Verão 2020 do Festival do Pescado e Frutos do Mar Ceagesp funcionará de 08 de janeiro a 1º de março, sempre de quarta a domingo. De quarta a sexta, o horário será das 18h à 0h. Aos sábados, das 12h às 17h, e das 18h à 0h. Aos domingos, das 12h às 17h.

A entrada será pelo Portão 4 da Ceagesp, na altura do 1.946 da av. Dr. Gastão Vidigal, na Vila Leopoldina, zona oeste da capital. O estacionamento para automóveis, no mesmo local, terá preço especial de R$ 14,00 para os frequentadores do evento.

Gente é imperdível!

Serviço

Edição de Verão – 2020 do Festival do Pescado e Frutos do Mar Ceagesp –

  • Quando: de 08 de janeiro a 1º de março
  • Horários: de quarta a sexta, das 18h à 0h. Aos sábados, das 12h às 17h, e das 18h à 0h. Aos domingos, das 12h às 17h
  • Preço: R$ 89,90 por pessoa (não haverá cobrança de taxa de serviço). Criança até cinco anos, não paga. De seis a dez, paga metade do valor.
  • Onde: Espaço Gastronômico Ceagesp
  • Endereço: Portão 4 da Ceagesp – av. Dr. Gastão Vidigal, altura do 1.946, na Vila Leopoldina, zona oeste da capital.
  • Estacionamento: no mesmo local (preço especial de R4 14,00 para os frequentadores do evento)
  • Site: festivaisceagesp.com.br
Curta e siga:

Livro Kitutu retrata a influência africana na cozinha brasileira.

O Brasil é o país fora do continente africano que reúne a maior afrodescendência do mundo. A importância na formação da culinária no Brasil fez com que o antropólogo e museólogo Raul Lody mergulhasse nos sabores e histórias da cozinha ancestral africana, tão presente na mesa dos brasileiros até hoje.

Esse acervo patrimonial da culinária africana está reunido no livro Kitutu: histórias e receitas da África na formação das cozinhas do Brasil. O autor discorre sobre mitos relacionados à comida e apresenta uma variada seleção de receitas – principalmente dos países lusófonos -, em um convite para que o leitor não apenas conheça os pratos tradicionais, mas também reconheça neles elementos que fazem parte do cotidiano.

O nome do livro refere-se à palavra “quitute”. Expressão muito utilizada para designar iguaria bem-feita, o termo é derivado da palavra kitutu, originária da língua quimbundo. A obra traz receitas doces e salgadas do norte da África (Magrebe), da África Ocidental, da África Atlântica-Austral e da África Oriental. Áfricas, que são grandes matrizes da cozinha brasileira. Com um texto saboroso apoiado por belas imagens, esta publicação do Senac São Paulo faz o leitor vivenciar paladares que refletem séculos de cultura. Por ali o leitor vai encontrar receitas conhecidas de longa data como Vatapa e Acarajé.

Raul Lody, 59, antropólogo e museólogo, é criador e curador do Museu da Gastronomia Baiana (Senac Bahia, 2006), museu pioneiro na América Latina. Representa, no Brasil, a International Commission on the Anthropology of Food (ICAF). Também é criador e coordenador do Grupo de Antropologia da Alimentação Brasileira da Fundação Gilberto Freyre. Seu livro Culinária Caprina (Editora Senac Nacional) foi considerado, em 2006, o melhor do mundo na categoria “single subject” pelo Gourmand World Cookbook Awards. Em 2008, com o livro Brasil Bom de Boca: temas da antropologia da alimentação (Editora Senac São Paulo), recebeu outro prêmio do Gourmand World Cookbook Awards, na categoria “melhor livro de literatura em gastronomia” do Brasil. Em 2009, organizou o livro Dendê: símbolo e sabor da Bahia e, em 2010, recuperou os originais e organizou nova edição do Dicionário do Doceiro Brasileiro, de Antonio José de Souza Rego (publicado originalmente em 1892), uma das obras mais importantes da história.

Kitutu: histórias e receitas da África na formação das cozinhas do Brasil Raul Lody
Páginas: 184
Preço: R$ 50
Onde comprar: http://www.livrariasenac.com.br

Curta e siga:

Em novembro, Mercearia do Conde promove festival dedicado à mandioca

Novembro é um dos meses que eu mais curto do ano, primeiro porque é quando eu completo mais um ano de vida e segundo porque se inicia oficialmente os eventos mais legais gastronômicos da Capital Paulista. E um dos que mais curti de cara, já está rolando….. no Mercearia do Conde, está rolando o festival Raízes do Brasil, onde a mandioca será a grande homenageada desta edição.

Do doce ao salgado, do Norte ao Sul do país, do boteco ao jantar mais refinado, a mandioca está em todos os pratos. Não por acaso é considerado o ingrediente mais versátil e democrático da culinária brasileira.  A casa, que também está completando aniversário, 28 anos, preparou dez receitas – entre pratos e drinques – cuja estrela principal é a macaxeira

Da folha à raiz da mandioca, tudo se aproveita para formar tapiocas, beijus, farinhas, polvilhos, caldos, bebidas fermentadas e destiladas. Para o festival, a chef Maddalena Stasi sugere começar com o Duo de Beijus de Goma de Tapioca Caseira (um deles servido com queijo curado com tomatinho da roça e o outro com carne-seca e pastinha de chèvre, R$ 38).

Como pratos principais, há opções com diferentes tipos de mandioca e variações de subprodutos e usos como farinhas, tapiocas e polvilhos. Destacam-se, no festival, os seguintes pratos: Camarões Empanados Crocantes ao Molho Aromático de Limão-Cravo, Pirão de Farinha de Copioba com Açafrão da Terra e Vinagrete de Maxixe (R$ 92), Pescada Amarela em Crosta de Tapioca Flocada sobre Braseado de Banana-da-Terra com Salada de Feijão Manteiguinha e Tian de Legumes ao Azeite de Ora-Pro-Nobis, (R$ 88), Carne do Sertão Maturada na Casa, Crumble de Mandioca e Espetinho de Queijo Coalho com Melado de Cana em Leito de Couve Fresca Temperada (R$ 79), Lasanha Vegana de Legumes Laminados com Emulsão de Quiabo e Gratin de Farinha d’Água (opção sem glúten, R$ 68). Para finalizar com doçura, Pudim de Mandioca e Coco Fresco com Baba de Moça (R$ 28). E quem pedir o menu completo – em 3 tempos – do festival ganha um cafezinho da casa, acompanhado de biscoito de polvilho, mais uma receita feita com a versátil mandioca.

Para harmonizar, rótulos de cerveja até com mandioca na composição. É o caso da Colorado Cauim (R$ 22, 300 ml), de Ribeirão Preto, cerveja pilsen com adição de cereais, malte importado, lúpulo tcheco e mandioca. Também foram criados alguns drinques pelo bartender Ray de Souza, feitos com a aguardente de mandioca, a potente tiquira: Pitiquira (pitanga, tiquira, cherry brandy, R$ 32) e Castelinha (caipirinha de limão-cravo, abacaxi, gelo de cidreira e tiquira, R$ 30).

Para quem não sabe Castelinha é um dos muitos apelidos regionais para a mandioca. Também chamada de aipim, macaxeira, maniva, uaipi, dependendo do Estado. Mandioca significa literalmente “filha da tribo” (mani = filha, oca = local onde mora a tribo. Para o historiador Luís da Câmara Cascudo, a raiz branca e de casca escura era simplesmente a “rainha do Brasil”. No mês de novembro no Conde, a coroa será mesmo dela. Vem experimentar uma destas delicias, imperdível!

Serviço:
Mercearia do Conde
www.merceariadoconde.com.br
Rua Joaquim Antunes, 217 – Jardim Paulistano
CEP: 05415-010 – São Paulo – SP
Tel. 11 3081-7204
Capacidade: 110 lugares
Horário de funcionamento: De segunda a quinta, das 12 às 16h para almoço e das 19h às 23h30 para jantar. Sexta: das 12h às 0h30, sem intervalo. Sábado: das 12h30 às 0h30, sem intervalo. Domingo: das 12h30 às 23h, sem intervalo.  Abre todos os dias.

 

Curta e siga:

Evento “Encontre o Sabor”, traz uma mistura de cinema, arte e gastronomia em novembro.

fotografia de Lethicia Galo

Cinema, Arte e Gastronomia: três vertentes que têm em comum o poder de despertar no ser humano sentidos que, muitas vezes, não se consegue colocar em palavras. Quantas vezes você já experimentou uma comida tão gostosa que, por alguns segundos, fechou o olho? Ou assistiu a filmes com uma história que foi feita para você? Quantas vezes você já cruzou com uma obra de arte que te emocionou? Ou que te levaram para outros mundos e realidades? São sensações capazes de nos levar para além dos sentidos! O Festival Cinegastroarte Comgás surgiu justamente da vontade de dar vida e casa para estes sentimentos. Verbalizá-los têm sido um grande desafio, então, nesta edição, o evento vai além dos sentidos, vivenciando algo sinestésico, difícil de colocar em palavras. Nessa linha, o evento traz inúmeras novidades em sua terceira edição, entre elas a programação refinada no Encontre o Sabor, um evento com entrada gratuita na Casa Bossa Shopping Cidade Jardim (Av. Magalhães de Castro, 12000 – Cidade Jardim), dias 09 e 10 de novembro.

O intuito é convidar crianças, adultos, amantes de arte e culinária para viver experiências únicas fora do cotidiano. No Encontre o Sabor, os adultos poderão experienciar harmonização com bebidas, experiências de drinks, talks e aulas show. Vai rolar aula com o chef Ricardo Toscani  que trará em sua aula show uma receita de Cinema. Além de falar sobre a influência da história e do contexto do filme na gastronomia, Ricardo mostra como confeccionar um prato referenciando filmes marcantes na história do público. A Vinícola Salton também subirá ao palco para apresentar a chamada “Experiência Salton“. Além de apresentar uma das ativações do evento, a vinícola traz ao palco uma experiência de harmonização de bebidas. Junto ao bartender do festival. Para ver a programação completa, clica aqui!

A programação se estende para toda a família, com atividades especialmente pensadas para as crianças, como as oficinas de realidade virtual, argila e reciclagem.

Todas as oficinas do Festival vêm com o conceito de mergulhar em experiências incomuns para inspirar a criatividade, recordando, vivendo e criando sabores que se conhece apenas na memória sensorial.

Ateliê Mistura de Cores e Sabores by Aurora Foods

Quatro palavras definem os filmes exibidos no Cinegastroarte e o sentimento de saborear um biscoito Aurora: Mágica, Festa, Amor, Poder e Viagem. Nesse espaço, os convidados podem escolher uma dessas palavras para montar um super-cookie usando os produtos Aurora.

Faça sua Arte by CB Auto Land Rover

Os convidados serão desafiados a definirem suas personalidades com três palavras que serão transformadas em arte pelo artista Lucas Paulucci, na personalização de ecobags e garrafas. Para completar, o espaço também será ambientado com palavras que descrevem a personalidade da Land Rover: Aventureira, Destemida e Exploradora.

Expresse Você Mesmo (painel)

Um painel para os visitantes preencherem uma ilustração da própria comunicação do evento com canetinhas, inspirando a criatividade e a experiência sensorial.

  • Fotos Animadas

Seis espaços que remetem ao conceito do Festival e despertam nos convidados a vontade de fotografar e postar. As instalações levam o nome de “Lugares para Além dos Sentidos” e têm como proposta levar os visitantes para lugares e situações inusitadas.

Para realizar a sua inscrição, acesse: https://cinegastroarte.com.br/encontre-o-sabor/casa-bossa/ 

 

Para mais informações, acesse:

https://www.instagram.com/cinegastroarte/

https://www.facebook.com/cinegastroarte/

Curta e siga: