A Pizza da Mooca: Leve e estonteante!

Esta semana finalmente realizei meu primeiro giro gastronômico pandêmico na Paulicéia desvairada, que nos últimos tempos anda bem-comportada, mas ainda assim com ótimas novidades, uma delas é o novo endereço, de uma das pioneiras em São Paulo no conceito de Pizza Napolitana, A Pizza da Mooca. A nova casa do chef Fellipe Zanuto, em Pinheiros, segue com mesmo menu da original e sua massa de fermentação lenta, preparada com farinha italiana 00 e com ingredientes frescos e de qualidade, como manda a tradição. 

Eu adorei o salão pitoresco, com muitos quadros temáticos, pintados por artistas locais, onde a pizza é o protagonista, e que traz ao ambiente jovialidade e modernidade sem excessos. Mesas e cadeiras de madeira e um grande forno no final do salão, traz a atmosfera aconchegante da primeira casa, inaugurada em 2011, compõem harmoniosamente o espaço.

A imagem pode conter: comida e área interna

Não dispense de entrada, a Burrata de Cunha, com tomate confit, pesto e pão da casa assado na lenha, (R$38), um sonho: fresca, saborosa e com uma combinação marcante de ingredientes. Da próxima vez quero voltar e experimentar também o Salaminho (seleção de salames artesanais: sopressata; cinquelone; diavoleti; campesino com pão da casa (R$ 36) ou o Corniccione (massa aberta fininha com azeite extra virgem e parmesão, com molho marinara para chuchar (R$ 22).

A imagem pode conter: pizza e comida

Experimentei duas sugestões da casa: Terra Nera (molho de tomate, alcachofra, funghi, pancetta e caciocavallo, (R$ 37), amo a fina flor de alcachofra em pizza, raramente a encontro, mas quando isso acontece que ótima sensação palatina. Amatriciana, com molho de tomate, grana padano, pancetta, cebola roxa, tomate e manjericão (R$40), que combinação inebriante de texturas e sabores, na primeira mordida foi amor à primeira vista.  Elas aparecem sempre em dois tamanhos: quatro ou seis pedaços, em uma massa crocante, fina e com um sabor marcante.

De sobremesa, fomos de Torta de limão (massa sablée, creme de limão, creme batido e amêndoas (R$ 22). Massa deliciosa, creme bem cítrico  e adocicado, que foi quebrado com o chantilly que acompanhava.

Fazia tempo que eu não experimentava uma redonda que me tirasse do prumo, sai de lá entusiasmada e com vontade de voltar no próximo ataque de desejo por pizza. Valeu muito a visita!

Pinheiros
R. Joao Moura, 529
Tel: (11) 3064.0064

Hey Daisy: Tostadas imperdíveis e doces primorosos!

E esta semana eu fui desbravar o primeiro fun dining da minha vida, em São Paulo, o Hey Daisy, que está em uma simpática casinha no baixo Pinheiros. Em cada espaço você encontrará um cantinho para encontrar amigos para uma refeição rápida ou para trabalhar e comer ao mesmo tempo, pois a proposta de suas fundadoras é esta, fazer refeições alegres e despretensiosas, tudo com uma pitada saudável, pouco calórica e com fartos aromas.

Logo pela manhã, a Beatriz Barthasar, cozinheira e uma das proprietárias do lugar, já prepara delícias que entusiasmam: tostadas, açafrones, smoothies, cafezinhos de primeira qualidade, e alguns docinhos que podem quebrar a sua dieta.

Como eu cheguei na hora do almoço, pulei estas maravilhas e fui direto para uma refeição mais farta. Iniciei com uma das tostadas mais solicitadas do lugar, Hawaii (R$19,00), com mozzarella de búfala, manga, amêndoas e raspas de limão. Pão macio e com as bordas crocantes, aconchego perfeito para o queijo, que estava pouco derretido, dando a oportunidade de sentir melhor sua textura e sabor. Sobre ele generosos cubos do fruto doce e pronunciante, as amêndoas raladas com as raspas de limão causaram uma explosão de texturas e frescor. Adorei e já repeti a receita em casa.

Outro pedido tentador foi um dos sandubas do menu, Tipo Queijo Quente (R$22,00). Achei o nome divertido, e quando chegou à mesa, posso garanti-lhes, meus caros, é muito melhor do que o nome sugere: pãozinho gostoso, combinações de ingredientes que dá um crush palatino na hora, com brie derretidíssimo unido a picles de couve flor e cebola caramelizada. Enquanto comia, pensava “Como nunca tinha pensado nisso antes?!”. Não tentem racionalizar este trio na sua mente, prove-o!

Como tudo por aqui é levinho, ainda provei um dos pratos da casa, o Arroz puxado no Wok ao estilo oriental com manga em cubos, abóbora japonesa, frango em cubos, raiz de cebolinha e amendoim (R$28,00). Primeiro vale mencionar o visual caprichado do prato, um primor! Interessante que a cada garfada um novo diálogo entre os componentes presentes se abria, ora adocicado com a presença da manga, ou salgadinho com a presença do amendoim, toda a refeição foi uma grata surpresa e trazia consigo sabores confortáveis e ao mesmo tempo calorosos. Divino!

E a melhor parte do dia sempre fica com a sobremesa né? E foi difícil escolher uma, mas me entreguei de corpo e alma à Torta de Banoffee. Gente, esta torta inglesa feita de bananas, creme e toffee, combinada em uma base de biscoito amanteigado, é uma coisa dos deuses! Cremosa, macia, doce pacas e ao mesmo tempo geladinha. Dá vontade de levar a torta toda para casa em um dia puxado de TPM… Ela tem este efeito calmante em nossos sentidos! Não vá embora daqui sem experimentá-la.

O Hey Daisy foi pensado como se fosse uma menina atarefada, que quer comer e ser feliz. Atmosfera convidativa e acolhedora, menu caprichadérrimo, mas com direito a junkzices vez por outra. Pode ser leve, mas sem a neurose de ser fitness, bons preços e serviço gentil. Um lugar fofo e que merece ser visitado. Quero voltar!

Serviço
Hey Daisy
Endereço: R. Padre Carvalho, 185 – Pinheiros – São Paulo/SP
Telefone: (11) 3032-5730
Horário: Segunda à sábado das 10h às 19h
Aceita Mastercard, Visa, Elo, Alelo, Ticket e Sodexo
30 lugares sentados | Área externa

Credito Imagens: Cristian Elias

Boca de Ouro: Drinks clássicos e balcão aconchegante.

E ontem eu e o amado fomos explorar mais um bar da nossa lista, de lugares na Capital Paulista, que a gente ainda não conhece. O escolhido da semana?!? O famoso bar Boca de Ouro.

A casa fica em um trecho residencial em Pinheiros que eu adoro, bem tranquilo, num sobradinho discreto, sem letreiro. Um lugar sofisticado e sem frescuras…nosso tipo de bar: poucos lugares, menu enxuto, ótima música e para os mais animados, uma mesa de sinuca.

Primeiro conselho? Chegue cedo, pois em noites agitadas, as dezesseis banquetas em torno do bar são bastante concorridas.

Macunaima

Outra coisa legal, os donos do bar, Renato Martins e Arnaldo Hirai, não arredam o pé de lá, inclusive muitas vezes serão eles que irão te atender com um sorriso no rosto e sem muito mimimi. Estão abertos também a darem boas sugestões de suas criações. Ë o caso do Macunaima, elaborado com Fernet, cachaça e limão, forte e refrescante. Eu já queria algo mais clássico então fui de Cosmopolitan, geladinho, doce na medida e chegou em um copo lindo. O fato é que você terá vontade de provar muitos dos drinks autorais da casa, vá entusiasmado! Mas caso você não esteja afins de drinks, o Boca oferece uma interessante carta de cervejas….

Se você é fã de ovos, não pode deixar de provar uma das comidinhas que virou marca do bar: o Bolovo, um bolinho frito em que a carne moída, com miolo rosado, envolve um ovo cozido. Queria mais! Existem também sugestões do dia e fomos de Copa de Lombo, a carne macia e ao ponto vinha acompanhada de abobora assada e brócolis. Um trio que beirava a perfeição. E tem outras receitas interessantes, como Picles Empanado, torresmo e fígado de galinha.

Ultima boa noticia, a casa também funciona às segundas.

Gente que ama um boteco, visita obrigatória! E fiquem tranquilos, o preço da experiência é justissimo….

Serviço
RUA CÔNEGO EUGÊNIO LEITE, 1121, PINHEIROS. SÃO PAULO – SP.
(11) 4371-3933
Segunda a Quarta (18h à 0h) – Quinta a Sábado (18h às 2h)

 

Jacarandá: Belo jardim e clássicos estonteantes da casa.

E eu nunca me canso de aparecer aqui, infelizmente não tanto quanto gostaria, o Jacarandá é um dos meus lugares preferidos na Capital Paulista, e não somente por causa de seu jardim gracioso e menu aconchegante,  aqui rola uma sinergia com a qual a gente não esbarra sempre em se tratando de restaurante.

Aqui se recebe bem um cliente, e para mim serviço bom é tudo! Como a gente já não aparecia há algum tempo, vim também conhecer o novo chef da casa, que propõe um menu com inspirações latinas sul-americanas com sabores intensos e ingredientes fresquíssimos.

Iniciamos nosso jantar com uma Burrata Artesanal (R$46,00), com tomate grelhado, azeite e rúcula selvagem. Sem exageros, este queijo fresco e cremoso foi um dos mais suculentos que provei nesta existência: capa firme, interior meio liquido, meio pastoso, bom equilíbrio interno que se esparramava pelo prato. Os tomates adocicaram o que já estava perfeito. Alvíssimo!

Depois foi a vez do Jamón Serrano “Salamanca” (R$38,00) com pão fresco e molho de tomate. Jesus, que combinação fresca! O presunto é delicadamente abraçado pelo pão vicejante e o delicioso molho de tomate doce. Uma combinação desta sempre é bem-vinda ao meu paladar, e a cada mordida eu só sabia agradecer aos céus por existir jamón em nossas vidas.

Tem um clássico da casa que é impossível ignorar, muito menos dispensá-lo em sua primeira visita, o Terra e Mar (R$88,00). Arroz de camarão e porco com cogumelos orgânicos e parmesão. Que dueto, minha gente! A “brincadeira” aqui é você sentir o sabor de cada ingrediente e a sinergia quando eles se encontram a cada garfada.  Uma combinação elaborada de Surf and turf, um movimento gastronômico que veio para ficar. A química perfeita!

Outra lindeza que chegou à mesa foi a Bondiola de Porco (R$66,00). Copa lombo de porco com spaetzel de mandioquinha, folhas e picles de mostarda. Além de um visual sofisticado, a carne estava no ponto perfeito, suculenta e fácil de mastigar. O macarrão alemão estava leve e neutralizou o molho pronunciado da carne, fazendo um contraponto interessante com os picles, que deram uma incrementada com seu sabor intenso.

Por aqui vai ser difícil escolher só uma sobremesa, experimentei algumas, e quem se destacou entre as delícias da noite foi o Vulcão de doce de leite e sorvete de canela (R$34,00). Parece um petit gauteau mais é melhor: massa macia e um recheio de doce de leite quente dos bons, porque não enjoava a cada garfada. O sorvete de canela corta um pouco do doce excessivo trazendo suavidade e um toque anestésico à língua. Adorei!

Ainda não satisfeita levei as empanadas do chef para o namorado que não pôde estar comigo esta noite. E estava uma delíciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Lugar lindo de morrer, comida boa, drinks refrescantes, muito aconchego e se estiver animado ainda tem um bar de jazz no subsolo do restaurante, o Raiz, um sonho! Jacarandá é um restaurante que vale a pena conhecer em São Paulo.

Serviço

Jacarandá

Endereço:
Rua Alves Guimarães, 153 – Pinheiros, São Paulo
Horário:
De domingo a quinta-feira das 12:00 às 23:00
Sexta-feira e sábado das 12:00 à 00:00
Telefone:
(11) 3083-3003

Crédito Imagens: Roberto Salgado

Sorveteria Albero dei Gelati, abre as portas em São Paulo.

Você gosta de sorvete italiano? Então temos uma novidade topissima para você! Mais uma casa italiana, vinda diretamente de Milão, abriu as portas aqui na Capital Paulista. Desde o dia 09 de julho, em pleno inverno brasileiro a sorveteria Albero dei Gelati está oferecendo aos seus clientes verdadeiras produções de dar água na boca.

São 18 sabores na vitrine, sendo 12 deles fixos. São exemplos o de queijo stracciatella e sorbet de chocolate. Os temporários devem surpreender com opções bem brasileirinhas como a de queijo da Serra da Canastra com mel de abelha jataí e a de castanha-de-caju, que, surpreendentemente, é salgada e não doce. Não faltam também clássicos como morango e pistache.

Autor das receitas, Fabio Solighetto se impressionou pela variedade de frutas no Brasil, o que dá muitas possibilidades na hora de desenvolver sabores. Depois de visitar diferentes partes do país, o especialista selecionou ingredientes de pequenos produtores. Como resultado, surgiram pedidas orgânicas e biodinâmicas. É o chamado “gelato agrícola”.

Eles podem ser vendidos em casquinhas feita na casa ou em copinho biodegradável e cosmetivel. Os valores variam entre 12 a 24 reais.

A filial brasileira é a segunda fora da Itália. A primeira esta em Nova York, no Brooklyn. Em São Paulo o bairro escolhido foi Pinheiros, onde houve uma identificação imediata dos responsáveis.

Quem é louco por sorvete não deve perder a chance de conhecer um autentico pedacinho da Italia aqui!

Albero dei Gelati.
Rua Joaquim Antunes, 391, Pinheiros, tel. 3063-1821.
Domingo a quinta-feira, 10h às 23h; sexta e sábado, das 10h às 0h.
Instagram: @albero_br | Site: https://www.adgelati.com.br