Green Kitchen – Gastronomia plant-based em ponto tradicional do Centro de São Paulo

Uma das maravilhas de se morar em São Paulo é, sem dúvida alguma, o acesso às novidades gastronômicas mais arrojadas e atrativas do mundo. Quando isso se junta ao charme do lobby de um hotel no coração pulsante da cidade, penso que é o “Casamento Perfeito”. E assim nasceu o Green Kitchen, já com história para contar e aos pés de um edifício restaurado onde agora habita o Hotel Selina, na Rua Aurora, próximo à Praça da República.

Toda essa temática ficou ainda mais atraente, por ser palco para um cardápio vegano, acessível e super bem construído com análogos de carnes e queijos vegetais capazes de atrair uma clientela 80% não vegana, porém pronta para desfrutar dos benefícios de uma culinária saudável a base de plantas.

Iniciamos a degustação com a Tabua de Queijos (R$50,00) e fomos surpreendidas por uma variedade categoricamente tecnológica. Sim, é preciso muito estudo e testes para se chegar aos sabores e consistências que provamos. Da ricota de macadâmia com toque cítrico, ao camembert trufado e o Parmesão apurado, embasbacamos mesmo no gorgonzola de castanha de caju fiel ao sabor intenso dessa iguaria de origem italiana.

Ainda nas entradas para compartilhar, escolhemos a Pancetta (R$25,00) misteriosamente feita de proteína de ervilha, fécula de batata e inhame. Digo misteriosamente por que ainda não achei explicação plausível para o sucesso dessa quimestria. Saborosa e crocante, vai te levar a memorias carnívoras com sucesso.

Outra entrada que nos chamou a atenção foi a Ceaser Salad (R$36,00) com tiras de frango vegetal. Molho Caesar sensacional, aroma de ervas bem delicado e frango empanadinho e bem temperado. Sem defeitos.

Definitivamente o cardápio da Green Kitchen desperta a curiosidade palatina, então, ao visitar não se acanhe em perguntar; os garçons são super treinados para responder todas as dúvidas que você tiver sobre os ingredientes que possibilitam essa fusão entre o vegano e receitas tradicionalmente executadas com carne.

Aliás, seguindo a sugestão de um dos favoritos da casa, pedimos o Mac N Cheese (R$59,00) como prato principal. O Rigatoni vem com um molho de queijo da casa, farofinha puxada no alho e cogumelo Paris. Embora harmonioso e cremoso como deve ser, eu deixaria os cogumelos de lado para saborear mais o molho que já é a estrela do prato.

Outra dica que não titubeamos em aceitar foi o Arroz Caldoso (R$59,00) com mini arroz arbóreo, linguiça de ervas, ervilha torta, tomate cereja e agrião. Um prato refinado, bem servido e com textura pouco mais caldosa que a de um risoto tradicional. Com certeza uma boa pedida.

Depois de toda essa comilança e antes de partirmos para a sobremesa achamos justo pedirmos um chazinho para aquecer o estomago e facilitar a digestão, já que é impossível sair de lá sem experimentar algumas das delicadezas confeitadas sem crueldade animal.

A Tortinha de Chocolate Branco (R$22,00) me surpreendeu pela sutileza do sabor das especiarias e a combinação perfeita com frutas vermelhas. Não saia de lá sem experimentá-la, já que chocolate branco vegano é uma raridade a se apreciar.

Já os entusiastas de um bom Chocolate Belga, fiquem atentos, o Bolo de Chocolate (R$27,00) com mousse de chocolate belga 70%, ganache, caramelo salgado e frutas vermelhas irá te levar ao êxtase. Saboreie com um cafezinho, deixe-se levar pela sensação e depois venha aqui nos contar como foi.

O Green Kitchen tem ainda algumas opções de sanduiches e wraps para take away e, vale lembrar que aos sábados o ambiente é animado com música ao vivo e exclusivamente feijoada no menu. Um point e cardápio a serem explorados com estilo durante um dia ou noite de passeio no centrão de São Paulo.

Queremos voltar!

Cal Ferrari

Serviço
Green Kitchen – Hotel Selina
Av. Vieira de Carvalho, 99 República – SP
Restaurante (salão) – Diariamente, das 11h30 às 22h
Grab and Go – Diariamente, 24 horas
Bar – Diariamente, das 8h às 21h
Estacionamento conveniado: Rua Aurora, 858

Cozinha Vegana com Fernanda Capobianco estreia no Woohoo

Estreou na última segunda (23) às 21h Cozinha Vegana com Fernanda Capobianco, novo programa do Woohoo que irá desmitificar mitos do veganismo com receitas e dicas para quem não abre mão de refeições saborosas, nutritivas e fáceis de fazer.

Escritora e dona de uma confeitaria queridinha de astros internacionais em Nova York, a apresentadora especialista em alimentação saudável leva aos adeptos e simpatizantes da culinária sem ingredientes de origem animal receitas acessíveis e preparadas com alimentos naturais e orgânicos à base de vegetais, frutas, leguminosas e hortaliças.

“A culinária vegana é muito mais simples do que muitas pessoas imaginam. Nós somos o que comemos, e por que não colocar ingredientes frescos, saudáveis e deliciosos no nosso corpo?”, sugere Fernanda Capobianco, afirmando os bons resultados dos novos hábitos alimentares. “Melhora a digestão, ajuda na perda de peso e a ter uma pele mais saudável. Até o nosso humor muda pra melhor, sem contar que você vai gastar menos nas idas ao mercado”, garante.

No primeiro episódio, Fernanda Capobianco vai preparar uma deliciosa receita de moqueca de banana-da-terra com palmito acompanhado de uma salada de folhas, manga, abacate e tahine; um prato tropical, nutritivo e cheio de fibras.

“Eu espero que todos que estiverem assistindo se animem a cozinhar em casa, pois não há nada mais gostoso e saudável do que a comida caseira. O ato de cozinhar une as pessoas e a família; um simples ato de amor que muitas vezes vem sendo esquecido pelas rotinas corridas da vida moderna. Animadíssima para relembrar as pessoas de como a cozinha vegana é fácil, gostosa e acessível para todos!”, finaliza a apresentadora.

O programa Cozinha Vegana com Fernanda Capobianco será exibido todas as segundas, às 21h, no Woohoo.

Vídeo de estreia: https://youtu.be/bnLZKP2am54

Cumbucas: Conheça o novo point veggie no Litoral Norte de São Paulo.

Há alguns meses escutei um burburinho sobre a abertura de um trailer com proposta veggie em Camburyzinho, no Litoral Norte de São Paulo, e fiquei de antenas ligadas ansiosa para conferir de perto um cardápio saudável e sem crueldade animal. Fato é que, por estarem a beira mar, grande parte dos restaurantes praianos se inspiram em receitas com frutos do mar e, por vezes, tenho dificuldade em encontrar um rango vegetariano e, principalmente, vegano para meu deleite.

O Cumbucas chegou para mostrar a possibilidade de comida natural saborosa e leve, como deve ser em um dia de verão e com preços camaradas para quem quer deixar o fundo do mar em paz e se nutrir das cores abundantes da natureza.

Localizado na avenida principal da praia de Camburyzinho, você não terá problemas em encontrar o trailer amarelo, com um deck charmoso e bem situado no quintal da movimentada Surf House do Zeca. É lá que a Dani, proprietária e chef, prepara receitas autorais e super criativas de smoothies, shakes, toasts e cumbucas quentes, nutritivas e sazonais.

Cheguei no fim de tarde para emendar o pôr do sol na praia e aceitei a sugestão de começar a degustação com o Avocado Toast (R$19,50). Esse clássico poderoso aceita vários toppings e é um prato cheio para a imaginação. Aqui, foi servido em um pão macio – de um produtor de Boiçucanga –, com sementes de girassol e páprica. Atento apenas para o ingrediente principal, o avocado, que neste caso foi substituído pelo abacate, trazendo ao prato textura e sabor diferente do esperado. Ainda assim, delicioso, eu apenas mudaria o nome para Guaca Toast. Fica a dica!

Outra composição para o toast foi o Mix de Cogumelos (R$19,50) que pode vir na opção vegana (incrementado com gergelim) ou na vegetariana (com cream cheese). Senti que faltou algo para ressaltar o sabor do mix como, por exemplo, cebolinha ou salsinha e até mesmo uma pastinha de tofu ou hummus para dar mais consistência e valor nutritivo à receita. O pão estava bem macio, porém tostadinho e crocante nas bordas, como deve ser. Pequenos ajustes e, acompanhado de um shake, acho  que seria perfeito para um almocinho leve.

Aliás, os shakes são um caso à parte no cardápio – queria experimentar todos! – e contém misturas inteligentes, grandes aliados para te hidratar e nutrir de vitaminas e sais minerais das mais variadas frutas e chás. Escolhi o Flow (R$12,90) e fui surpreendida por uma fusão perfeita de abacaxi, manjericão e chá de Hibiscus. Não consigo pensar em nada melhor para refrescar corpo e alma em um dia de sol.

Aproveito a oportunidade para pontuar que optar por uma refeição vegana, mesmo que você não siga a dieta à risca, pode te abrir um universo de prazeres gastronômicos. Vou exemplificar. Na praia é de praxe que tomemos açaí; mas você já pensou além? O Cumbucas sim e criou uma variedade de smoothies a base de leite vegetal e batizados com o nome de posturas de yoga que vão abrir a sua mente. Os sabores exóticos vão da manga ao cacau, mas eu, aficionada que sou por frutas vermelhas, escolhi provar o Sunya Namaskara (R$22,00). Preparado com banana, morango, framboesa e leite de amêndoas; coberto com granola, coco ralado e amêndoas laminadas, esse bowl é uma refeição equilibrada e vibrante. A textura cremosa se mistura com a crocância dos toppings e a porção de 450g é perfeita para a saciedade sem pesar no estômago

O Cumbucas é definitivamente um lugar para se conhecer no Litoral Norte paulista e vale mencionar que aulas de yoga acontecem no local, na praia ou na casa da Dani. Fale com ela pelo insta no @cumbucas_naturalfood para checar o point do dia e aproveitar a experiência por completo.

Namastê!

Cal Ferrari

Serviço:
Estrada de Camburi, 734
Litoral Norte, SP
Segunda a Sexta: das 8h às 14h
Finais de semana: das 8h às 20h
@cumbucas_naturalfood

Veganos, intolerantes ou alérgicos à lactose, essa dica é para vocês!

Confira as duas marcas que não utilizam açúcar, glúten e nem leite em ovos de chocolate e doces da temporada, e delicie-se nesta páscoa sem Culpa!

Se até bem pouco tempo atrás não existiam muitas opções de ovos de chocolate e outros doces para rechear a mesa dos veganos durante a Páscoa, hoje a situação é diferente e caprichada. Fábio Bibiano, da Xêro Confeitaria Criativa, criou um cardápio especial com ovos sem açúcar, glúten, lactose e tão deliciosos quanto os tradicionais que vão fazer a alegria de veganos, intolerantes ou alérgicos à lactose. Conheça as novidades:

OVO DE COLHER

Feito com casca de chocolate 63% cacau, recheada com 300g de brigadeiro cremoso à base de castanha de caju coberto com Nibs de Cacau (R$180,00 – 420g)

NIBS DE CACAU

Ovo de páscoa de chocolate 63% cacau, recheado com brigadeiro cremoso à base de castanha de caju coberto com Nibs de Cacau (R$220 – 650g).

LASCAS DE CHOCOLATE

Lascas de chocolate 63%, cacau, com granola artesanal, mix de nuts, coco e frutas secas (R$ 115 – 300g).

COLOMBA PASCAL

Além dessas delícias, o Chef Thiago Medeiros elaborou a versão vegana da colomba pascal que é feita de pão artesanal com gotas de chocolate para o cardápio Brasilidades, criado especialmente para enaltecer a biodiversidade brasileira, de norte a sul do país, através da escolha dos ingredientes típicos. O valor é de R$99 reais por 1kg.

BRIGADEIROS

A versão do tradicional doce feito com cacau e também capim limão, com um toque mais refrescante e perfumado (R$6,20 a unidade com mínimo de seis por pedido).

Os produtos da Xêro Confeitaria Criativa e do catálogo Brasilidades estão disponíveis nos aplicativos iFood, Rappi e Uber Eats. As encomendas também podem ser feitas por mensagens no WhatsApp no número (11) 5539-6111.

Chef Carioca Ricardo Brasil ministra workshop de Afroveganismo.

O Afroveganismo é um movimento gastronômico que visa popularizar o veganismo para a comunidade negra. Um dos embaixadores dessa causa é o Chef carioca Ricardo Brasil, que enfatiza que o movimento é uma atitude política, não um estilo de comida. Ele ministrará no CASA VOGUE Experience, evento de decoração e design que materializa o lifestyle do conteúdo publicado pela CASA VOGUE em uma casa real, um workshop sobre o tema, e ensinará pratos seguindo os preceitos do movimento.

Ricardo nutre seu corpo, mente e espírito por meio da conexão com a natureza, e encontra nela, em sua ancestralidade e estudos, os elementos para falar sobre o tema. “A minha cozinha é orgânica e natural. Comida de verdade. Comida saudável. Porque acredito que se manter vivo e saudável é uma forma de revolução para povos marginalizados. Acredito que uma população que só tem acesso a uma comida pobre em nutrientes é vítima de nutricídio. Afroveganismo é o conceito político do meu trabalho”, finaliza.

O workshop integra a programação da edição 2020 do Casa Vogue Experience e acontece na quarta-feira (02/12) às 15h, com transmissão via redes sociais (@casavoguebrasil) e site da revista Casa Vogue. Confira a programação completa do evento em https://glo.bo/37d2HHh