Dica Cinéfila: “Namorados Para Sempre”…..

Ando muito paulistana esta semana (Thank God), e isso quer dizer muitas coisas….entre elas ir ao cinema 2 vezes por semana; andar na Av. Paulista despreocupadamente ao som de Jamiroquai, tomar cappuccino na Starbucks e comer bomba de chocolate na Ofner….Hoje a minha tarde foi assim! E tudo foi uma delicia!

Porque são os filmes que muitas vezes me dá a consciência da amplitude dos meus sentimentos….que me justifica como ser humano…e são nas histórias fictícias que eu consigo enxergar além do que meus olhos podem perceber……Somente nos filmes que eu sinto mais vontade de viajar, observar…e de fazer a coisa certa!

Hoje fui assistir o filme, “Namorados Para Sempre”, e para minha surpresa….o romance que busquei esta tarde, se transformou em um anti-romance…tudo o que eu não queria ver…..rs…..porque a história de amor que vocês verão é cruelmente realista….nada de final feliz….ao contrário você leitor verá lentamente a diluição de um amor lindoooooooooo!!!

Encontrar a pessoa certa, ser correspondido, iniciar o relacionamento e sustentá-lo até o fim da vida de ambos, é o sonho de todo mundo. “Namorados Para Sempre” também tem essa fatia fantasiosa, mas faz questão de fazê-la desmoronar quando a gente menos espera…..

Caro leitor se esta em um processo de separação, de amor desgastado, de pessimismo absoluto não vá assistir…..risos…..O filme não te trará respostas…..mas tenho certeza todo mundo vai se identificar com a história de vida do casal que o protagoniza (Cindy e Dean)……Minha conclusão? Simples….a regra geral do sentimentos humanos é ir contra o fluxo……urgh!

Ahhhhhhhhhhhhh vale lembrar; não se deixe enganar pela tradução em português do nome do filme…..é enganoso…o título original “Blue Valentine”, signifca “namorado triste”…eu admito caí nesta, mas mesmo assim valeu a pena! A atriz Michelle Willians está fantástica!

Veja o Trailler;

 

Em busca de Romance…

Esta semana li no jornal Herald Tribune um artigo que perguntava “Será que o fato de as mulheres estarem mais poderosas está arruinando a possibilidade de romance?” Bem, li o artigo até o fim porque humildemente achei que esta história era comigo… rs… Ao que parece, o poder feminino atrapalha simmmmmmmmm a dinâmica dos relacionamentos… As mulheres poderosas, acima dos 30, brotam a cada capital que visito… E quase todas elas me contam de suas dificuldades em encontrar parceiros… Canso de ouvir a história da namorada que ganha mais, cuida das finanças do casal, mas que em público é ele quem tira o cartão de crédito pra fazer a linha fina, do tipo “eu sou o homem que paga a conta”… Sério, acho graça… Acho mais graça ainda dos pais orgulhosos que ficam em casa tomando conta dos filhos e que de vez em quando fazem consultoria de vinho… hahahaha! E ainda exige as “pequenas tradições” para manter a chama acesa… Tá certo, é bom um homem segurar a porta, dirigir quase sempre o carro, pagar a conta e colocar o filho pra dormir… Mas…

Os homens têm que entender que a capacidade de nos seduzir não está ligada à sua conta bancária e ao seu tempo livre… E, por favor, não tem coisa pior que homem liberal tendo dificuldade emocional e sexual, quando estão com mulheres com sucesso mais evidente…

Nós, mulheres, somos obrigadas a desenvolver um certo senso de humor para com o ego masculino, mas tudo tem limite, né? É bem ridículo ver homens fugirem da sua vida após lerem em seu cartão de visita a palavra Diretora, parecendo que o sucesso não é sexy… Por que esta insistência dos homens em quererem sempre ser admirados? Ok, eu também detestaria uma mulher viciada em Blackberry na cama…

Então será que as mulheres ambiciosas estão condenadas a ficarem solteiras?

Bem, se conselho é bom, aqui vão alguns de Domscheit Berg, especialista no assunto: deixe o carro chique na garagem no primeiro encontro; Tente encontrar um marido antes dos 30 ou antes de ganhar rios de dinheiro; E procure homens que extraiam sua auto-confiança de fontes diferentes de dinheiro, como em conquistas acadêmicas ou artísticas… hahahaha! E a melhor de todas “Nunca se compare”… hahahaha! A pergunta única que me fica é a seguinte: “Afinal, o que querem os homens?”

Beijão…