Petit Comité Rotisserie & Deli: Receitas de tirar o fôlego!

E começamos o ano visitando um lugar pitoresco na Capital Paulista, o Petit Comité Rotisserie & Deli, que está aberto desde 2016 no bairro de Moema. A casa comandada pela chef Rita Atrib funcionava primeiramente apenas como rotisserie, mas a pedidos de seus clientes mais fiéis que sentiam falta de poder degustar suas comidinhas no local, o pessoal ampliou os salões e incorporaram um ambiente charmoso e aconchegante com 30 lugares e um simpático balcão envidraçado voltado para uma pequena área externa com mesinhas, bancos e vasos de mini árvores frutíferas. Ah, e não deixem de visitar a micro biblioteca só com livros de gastronomia. Amazing!

E por aqui você pode comer uma porção de coisas boas que deixarão seu estômago maravilhado. Diversos tipos de saladas, sopas, quiches, tortas, massas, carnes e acompanhamentos que variam diariamente, e se você gostar muito de alguma receita também pode levá-la para casa. Há também um combo do dia, com iced tea artesanal ou suco do dia, saladinha, prato principal e mini sobremesa. E as tortas doces, antes só vendidas por unidade, agora são vendidas também em fatias.

Iniciamos nosso almoço com o Cuscuz de Camarão. Sem exagero, foi uma das melhores receitas que experimentei desta iguaria genuinamente brasileira e que eu adoro! Seu principal ingrediente, a farinha de milho estava umedecida e realizava uma sinergia inebriante com os outros ingredientes. Vale também ressaltar que você encontrará pedaços generosos de perfumados crustáceos.

Outro pedido que foi de “tirar o fôlego” foi a Torta de Pernil com molho barbecue e saladinha verde. Eu já tinha comido pernil de tudo quanto é jeito, mas neste formato foi inédito ao meu paladar e sem decepções: massa nada quebradiça e com boa consistência, recheada com a carne suína bem desfiada, tenra e macia em molho adocicado sedoso. Salada fresca e colorida. Amei!

A oferta de prato executivo muda diariamente, no dia que fomos foi servido um Filé ao molho ferrugem com arroz com castanha e brócolis. Um prato bem confort food, com ares caseiros, sob finas fatias de carne macia, este molho bem temperado que traz em si o sabor da carne aporta uma leve acidez de fazer salivar de satisfação. Arroz soltinho, e uma bela demonstração de vegetal sensacional acompanham o protagonista.

Sobremesas aqui também são indispensáveis. O Bolo de coco gelado, que mais parece um pudim sedoso, é o carro chefe da turma. Se você gosta de bolo este aqui é necessário. Há algo nesta receita que me pegou de jeito!

E se você é o maníaco por um Cheesecake, tem que passar por aqui e provar o de frutas vermelhas, uma mistura primorosa e inebriante de doce, salgado e cítrico. Repleto de texturas macias e absolutamente delicioso.

O Petit Comité é um lugar para ir quando? Em qualquer ocasião! Morrendo de fome de não sei o quê? Vá lá! Preguiça de cozinhar? Vá lá! Acordou de péssimo humor e quer comer algo que te alegre? Vá lá! O friozinho pede algo gostoso? Vá lá! São tantas receitas maravilhosas que você poderá provar ou levar para casa, que em uma única visita será impossível sentir a cozinha do lugar. Recomendo e quero voltar!

Serviço
Petit Comité Rotisserie & Deli
R. Gaivota, 763 – Moema
Telefone: (11) 2359-0771
Horários:
Rotisserie: Terça das 12h às 19h; Quarta a Sexta das 11h às 19h; Sábado das 11h às 17h; Domingo e feriado das 10h às 14h.
Restaurante: Terça a Sexta das 12h às 15h; Sábado das 12h às 16h.
Fecha às Segundas.
www.petitcomite.com.br
pedidos@petitcomite.com.br
@petitcomiterotisserie

Crédito Imagens: Roberto Salgado

Curta e siga:

Mercearia do Conde: salões coloridos e menu criativo!

Um dos restaurantes mais coloridos e vibrantes da Capital Paulista foi o nosso giro desta semana. Criada em 1991, a Mercearia do Conde era originalmente uma mercearia e vendia mantimentos a granel, queijos, cereais e massas.

A colorida casa de esquina na Rua Joaquim Antunes, no coração do Jardim Paulistano, ainda guarda resquícios do antigo armazém, com azulejos brancos e objetos pendurados pelo teto. Fadas e trapezistas parecem voar pelo ambiente lúdico e acolhedor. Quadros, relicários, sacolas de feira e artesanato variado estão por todos os cantos.

Iniciamos nosso jantar maravilhoso com algumas entradas da casa: Os famosos Pasteizinhos (R$44,00/3 de cada) de carne caipira com molho de coentro e queijo meia cura com melado. O que mais me encanta nesta entrada são os molhos e como eles criaram uma sinergia perfeita com os recheios deste aperitivo que chegou à mesa bem crocante, com massa fininha e recheios cheios de frescor. Nunca me canso de comer pastel em meus giros e quando eles são bons, a gente lembra que é um paulistano feliz por viver na terra do pastel.

Se você prefere algo mais frio e leve, então não deixe de provar o Atum Tartar em Tapioca com Wasabi e brotos (R$52,00). Os chips feitos de tapioca bem fininhos e crocantes abraçam delicadamente o picadinho do peixe rosado e de sabor adocicado, e o toque japonês apimentado acende o palato e o deixa com um leve amortecimento. Ótima sensação.

Está rolando desde agosto um novo menu de jantar na Mercearia, são algumas cumbucas para reconfortar pessoas que querem grandes receitas em pequenas porções. Experimentamos o Oriental (R$55,00), filetitos ao shoyu com moyashi e nirá, arroz basmati bem temperado e crisps de gengibre. Estava frio, então esta cumbuca caiu como uma luva em nossa “alma gorda”. Apimentado na medida, todos os ingredientes se entrelaçavam e se complementavam criando a química perfeita. Uma sugestão, coma com hashi que é mais divertido!

Existem alguns clássicos da casa que são indispensáveis, dentre eles o Lombo de Cordeiro em Crosta de Pistache (R$94,00), com redução de romã e risoto de abobrinha com hortelã. Um prato que não é light, mas também não é pesado, de muitos sabores, onde cada um vai aparecer mais cedo ou mais tarde em suas garfadas. Eu simplesmente amo pistache em pratos salgados, algo raro de se ver nos menus de restaurantes brasileiros, por isso valorizo. O fruto enobrece qualquer receita, e sim, eu sou a “louca do pistache”… (risos) Tudo estava perfeito, risoto bem executado, equilíbrio entre cremosidade e textura, mas a carne estava muito malpassada, sendo que foi pedida ao ponto, daí ficou difícil de saboreá-la com mais intensidade.

Aqui as sobremesas também são tentações difíceis de se lidar (risos), como o Bolo de Nozes da mãe da proprietária da casa, recheado com Baba de Moça (R$29,00). Muito afetivo, leve, fofo, equilibrado, simples e criativo. Me ganhou desde a minha primeira visita há anos atrás.

Outra sobremesa que cairá como um bálsamo para os chocólatras é a Torta de chocolate e marzipã com sorvete (R$32,00). Cremosa, o garfo passa massageando a massa sedosa, e a pasta feita de amêndoa dá aquele toque único, dando um comedimento necessário. Esta receita assassina as lombrigas chocólatras! Amo!

Lugar cheio de histórias, com décor lindo e colorido, que podemos ficar horas apreciando, clima bom, serviço gentil e menu sempre com surpresas agradáveis ao palato. Os anos só fazem bem à Mercearia do Conde. Vida longa e visita paulistana indispensável.

Serviço:

Mercearia do Conde
www.merceariadoconde.com.br
Rua Joaquim Antunes, 217 – Jardim Paulistano
Tel.: (11) 3081-7204
Capacidade: 110 lugares
Horário de funcionamento: De segunda a quinta, das 12 às 16h e das 19h às 23h30
Sexta: das 12h às 0h30
Sábado: das 12h30 às 0h30
Domingo: das 12h30 às 23h
Almoço executivo (Completinho do Conde): de segunda a sexta, R$ 62 (3 tempos). Só o prato principal, R$ 48.
CC: Amex, MasterCard, Visa, Diners
CD: Visa Electron, Red Shop, Maestro.
Não tem área para fumantes. Aceita cheques.
Faz entrega em domicílio pelo telefone: (11) 3081-7204.

Crédito Imagens: Roberto Salgado

Curta e siga:

Jacarandá: Belo jardim e clássicos estonteantes da casa.

E eu nunca me canso de aparecer aqui, infelizmente não tanto quanto gostaria, o Jacarandá é um dos meus lugares preferidos na Capital Paulista, e não somente por causa de seu jardim gracioso e menu aconchegante,  aqui rola uma sinergia com a qual a gente não esbarra sempre em se tratando de restaurante.

Aqui se recebe bem um cliente, e para mim serviço bom é tudo! Como a gente já não aparecia há algum tempo, vim também conhecer o novo chef da casa, que propõe um menu com inspirações latinas sul-americanas com sabores intensos e ingredientes fresquíssimos.

Iniciamos nosso jantar com uma Burrata Artesanal (R$46,00), com tomate grelhado, azeite e rúcula selvagem. Sem exageros, este queijo fresco e cremoso foi um dos mais suculentos que provei nesta existência: capa firme, interior meio liquido, meio pastoso, bom equilíbrio interno que se esparramava pelo prato. Os tomates adocicaram o que já estava perfeito. Alvíssimo!

Depois foi a vez do Jamón Serrano “Salamanca” (R$38,00) com pão fresco e molho de tomate. Jesus, que combinação fresca! O presunto é delicadamente abraçado pelo pão vicejante e o delicioso molho de tomate doce. Uma combinação desta sempre é bem-vinda ao meu paladar, e a cada mordida eu só sabia agradecer aos céus por existir jamón em nossas vidas.

Tem um clássico da casa que é impossível ignorar, muito menos dispensá-lo em sua primeira visita, o Terra e Mar (R$88,00). Arroz de camarão e porco com cogumelos orgânicos e parmesão. Que dueto, minha gente! A “brincadeira” aqui é você sentir o sabor de cada ingrediente e a sinergia quando eles se encontram a cada garfada.  Uma combinação elaborada de Surf and turf, um movimento gastronômico que veio para ficar. A química perfeita!

Outra lindeza que chegou à mesa foi a Bondiola de Porco (R$66,00). Copa lombo de porco com spaetzel de mandioquinha, folhas e picles de mostarda. Além de um visual sofisticado, a carne estava no ponto perfeito, suculenta e fácil de mastigar. O macarrão alemão estava leve e neutralizou o molho pronunciado da carne, fazendo um contraponto interessante com os picles, que deram uma incrementada com seu sabor intenso.

Por aqui vai ser difícil escolher só uma sobremesa, experimentei algumas, e quem se destacou entre as delícias da noite foi o Vulcão de doce de leite e sorvete de canela (R$34,00). Parece um petit gauteau mais é melhor: massa macia e um recheio de doce de leite quente dos bons, porque não enjoava a cada garfada. O sorvete de canela corta um pouco do doce excessivo trazendo suavidade e um toque anestésico à língua. Adorei!

Ainda não satisfeita levei as empanadas do chef para o namorado que não pôde estar comigo esta noite. E estava uma delíciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Lugar lindo de morrer, comida boa, drinks refrescantes, muito aconchego e se estiver animado ainda tem um bar de jazz no subsolo do restaurante, o Raiz, um sonho! Jacarandá é um restaurante que vale a pena conhecer em São Paulo.

Serviço

Jacarandá

Endereço:
Rua Alves Guimarães, 153 – Pinheiros, São Paulo
Horário:
De domingo a quinta-feira das 12:00 às 23:00
Sexta-feira e sábado das 12:00 à 00:00
Telefone:
(11) 3083-3003

Crédito Imagens: Roberto Salgado

Curta e siga:

Casa do Chef: Boas histórias e ótimas receitas com peixes e frutos do mar!

Esta semana fomos até a Zona Sul da Capital Paulista para conhecer um restaurante sobre o qual eu tinha muita curiosidade, a Casa do Chef, comandada pelo chef português Eduardo de Castro.

Todo o ambiente do lugar, que está aberto desde junho de 2018, traz consigo conforto e hospitalidade. O espaço abriga 130 lugares, além de um bar de tapas e um lounge na área externa que vale muito conhecer, principalmente em dias quentes.

Você notará uma mistura simpática de Brasil, Portugal e Espanha, seja no décor, na adega (criada com extremo carinho pelo chef, que é um apaixonado por vinhos) ou no menu. Neste, muitas receitas clássicas ibéro-lusitanas: peixes frescos, frutos do mar e bons acompanhamentos. Durante todo o jantar a impressão foi que eu estava em um restaurante da saudosa Galícia, e isso me encheu de ternura e boas lembranças palatinas.

Iniciamos nossa degustação com as entradas mais requisitadas da casa, o Bombom de alheira com amêndoas, mel e endívia (R$60,00) e os Bolinhos da Serra (R$70,00). Honestamente eu nunca curti muito o sabor intenso da alheira, mas a preparada aqui é uma daquelas raras exceções: crocante por fora, o enchido defumado foi deliciosamente executado com amêndoas, mel e endívia, ingredientes que suavizaram e bem o sabor da pasta contida em seu interior. Bravo! O mesmo vale para o bolinho de bacalhau, o que costuma ser insosso para mim virou “ouro” na minha boca. Toda esta sensação inédita foi provocada pelo recheio feito com queijo da Serra, que simplesmente criou uma luz sinergética em torno deste bolinho. Adorei!

Outra entrada indispensável do Chef foi o Camarão de Angra (R$70,00). Bixo, que primor! Todo o crustáceo foi cuidadosamente posto sob um delicioso e delicado creme de manga, que estava com a textura e o sabor que beiravam a perfeição. Além disso, cada camarão estava com um rosáceo sadio, um perfume sedutor e uma maciez absurda. Uma das principais premissas de Eduardo é que seus frutos e peixes sejam de primeira linha, e nesta receita eu senti profundamente esta filosofia. Fãs de camarões não devem dispensar.

Fãs de bacalhau não devem perder o Bacalhau da Mena (R$120,00). Que elegância de prato! Tudo colocado com esmero, o diferencial deste peixe foi que o ovo cozido virou espuma, trazendo delicadeza para o paladar e o tartufo feito com azeitonas pretas fez um contraponto interessante com o peixe macio e de sabor tímido. Os brócolis e as batatas deram colorido e sustância. Só comi parecidos em Portugal. Se é fã deste peixe, vemmmmm!

Outra receita que eu amei foi o Bife à Moda do Porto (R$65,00). Farto filé mignon com finíssimas fatias de jamón. O molho feito à base de café faz a liga com todo o resto, trazendo um energético sabor à boca. Eu adorei a combinação das texturas e dos sabores, café devidamente utilizado em receitas cai bem com tudo nesta existência. Se você estiver buscando novas leituras para seu filé, vem experimentar esta receita criada em Porto. Fantástica!

E de sobremesa não dispense o Mousse de Chocolate (R$30,00). Você pode até ver outras receitas diferentes para o seu grand finale, mas volto a repetir, não dispense o mousse, principalmente os chocólatras! Feito com chocolate meio amargo, creme de leite fresco e amoras, eu comi quase ajoelhada, que cremosidade, e o creme de goiaba que vem junto causa explosão de sabores. Sem exagero, este mousse entrou para os top 3 da minha vida!

Lugar com clima bom, chef supersimpático, boa comida, preços que fazem jus ao que é consumido. Única coisa chatinha é a distância do lugar, mas sugiro que insista na visita, valerá cada segundo este agradável passeio. Quero voltar!

Serviço

Casa do Chef Eduardo de Castro
Endereço

Rua Marechal Hastinfilo de Moura , 233, Morumbi – São Paulo
Telefone
(11) 2528-0175

Horário de funcionamento
Terça a sexta: 12h às 15h30 e das 18h30 às 23h

Sexta e sábado: 12h às 16h e das 18h30 a 0h
Domingo: 12h às 17h

Crédito Imagens: Roberto Salgado

 

Curta e siga:

Confraria Gourmet: Realçando sabores vegetarianos com criatividade.

Esta semana fomos conhecer um restaurante novo no pedaço quando se trata de comida vegetariana, lacto-free e outras delícias da gastronomia saudável, o Confraria Gourmet, comandado pela chef Jennifer Kreibich, que não oferece somente gastronomia saudável, ela consegue com maestria equilibrar os ingredientes e extrair o melhor de cada combinação proposta pelo seu menu autoral.

Experimentamos primeiramente as Bruschetas artesanais (R$16,00) que a casa oferece: tomate com manjericão e abacate com pesto de tomate, ambas no pão feito na casa. Putz, que delícia! Tudo muito simples, nada pretensioso, mas a combinação equilibrada e o frescor dos ingredientes nos trazem uma sensação palatina leve e com muito mais aromas. O molho do tomate estava fresco e adocicado, o cheiro sutil do manjericão inebriava meu olfato e as tiras fininhas do abacate quase que desmanchavam na boca.

Outra entrada mais curiosa ficou por conta das Coxinhas funcionais veganas com recheio de cogumelos e palmito cremoso (R$22,00). Gostei da massa crocante de batata doce, um pouco forte, mas fiel ao sabor adocicado da raiz, e o recheio também não decepciona. Mas a combinação de texturas e sabores não deu liga para meu paladar, e se você está procurando um fiel paliativo gourmet para as queridinhas dos botequeiros, não será a melhor das opções.

Os pratos principais têm opções legais e bem diversificadas para todos os gostos. Optamos inicialmente pela Moqueca de banana da terra com arroz integral de castanhas e farofa verde (R$48,00). Para mim tudo que é preparado com banana da terra é bom demais, né minha gente? E continuo com esta filosofia após experimentar a receita daqui: pedacinhos macios da fruta, mergulhados em um molho encorpado e com muito sabor característico desta receita. O arroz soltinho e a farofa levemente salgadinha fazem o dueto perfeito com o protagonista. Não se perde em nada se compararmos às moquecas clássicas. Ao final deste prato tive aquela sensação de que o peixe não faz falta alguma.

Outra receita que a gente curtiu foi o Escondidinho vegetariano feito de baroa com recheio de mix de cogumelos, legumes e ervas aromáticas (R$54,00). Uma versão levíssima do prato, sem perder a essência de sua composição. Cogumelos macios refogados e legumes diversos em cozimento perfeito criavam sinergia e combinavam loucamente bem com o purê cremoso. Me esbaldei.

Mas o melhor prato da noite foi o Cuscuz de quinua com camarões flambados sobre creme de abóbora e curry (R$65,00). Os crustáceos estavam cintilantes e sua carne perfeita, ligeiramente resistente à mordida, e quando passada pelo purê adocicado de abóbora com o toque apimentado do curry era uma explosão de sabores. O cuscuz leve feito de quinua combinava os sabores, trazendo consigo textura interessante, e olha que nem sou fã de quinua, mas poderia comer um balde dessa preparação!

Aqui tem sobremesa boa! Não dispense a Tortinha vegana de tâmara com recheio de morango (R$24,00). Além de ter uma belezura de visual, o sabor doce e a textura macia da massa com o azedinho da fruta causam boas sensações. Nada exagerado nem doce em excesso. Pelo contrário, delicado e equilibrado. Caí de amores.

Lugarzinho aconchegante, com várias mensagens espalhadas pelas paredes, comida boa, cheia de frescor e leveza. Vale lembrar que aos domingos elas servem brunch a partir das 11hs da manhã (Tô louca para ir!), e tudo isso num salão de esquina em uma das ruas charmosas da Bela Vista. Quero voltar mais vezes!

Serviço
Confraria Gourmet
Endereço: Rua Herculano de Freitas, 300 – Bela Vista
Telefone: 3231.3169
Horários: De terça-feira a domingo, das 11:30 às 15:00 horas e das 19:00 às 22:00 horas
Lugares: 26
Cartões: todos
Facebook: Confraria Gourmet
Instagram: @confrariagourmet

Crédito Imagens: Roberto Salgado

 

Curta e siga: