Antonietta Cucina Jardins – Ambiente agradável e receitas italianas imperdíveis!

Esta semana fomos conhecer o filho mais novo da família Antonietta, o Antonietta Cucina Jardins, da incansável dupla Alessandro Taglieri e Milton Freitas. O novo estabelecimento é uma graça: décor vintage, varanda arejada e uma bela sacada para quem está apenas de passagem e quer se refrescar com um dos drinks da casa.

Comecei meu jantar me esbaldando nas entradas tentadoras. A primeira vontade surgiu quando li Creme Brule di Canastra (R$32,00). Pessoas, é delicioso! Uma releitura salgada da sobremesa francesa, e sem decepções. Ganhou toque bem especial com uso da compota de figo que o acompanhou. A sinergia entre o queijo e esta fruta em particular sempre me traz a sensação de que nasceram um para o outro! Bela sacada esta entrada, começamos muito bem nosso giro.

Também amei a Piadina (R$32,00) da casa. Para quem desconhece, é uma massa típica italiana que é chapada na grelha e recheada com presunto curado, queijo stracchino e rúcula. Lembra bem por cima um club sandwich, só que com muitos “plus a mais”. De massa super-macia e delicada, o recheio trazia consigo equilíbrio entre texturas e aromas. Algo delicioso para se comer com as mãos e com uma bela taça de vinho tinto.

Já a Burrata Artesanal (R$52,00) com abobrinha frita e manjericão nos emudeceu. Embora a combinação tenha sido mágica e com visual bonito, assim que eu dei uma garfada senti que faltou aquela cremosidade em seu interior que caracteriza este queijo. Não estava ruim, apenas faltou aquele “afloramento” cremoso que o prato exige.

Ainda deu tempo de cair na tentação dos pratos principais, como o Spaghetti Nero All’Aragosta (R$79,00). O melhor da noite para mim, uma sugestão da atendente mais que bem-vinda: massa ao ponto que exalava aromas e sabores únicos, uma mistura de cítrico e frescor, uma combinação que confere personalidade e exotismo. Foi lindo comer este prato, e ainda volto lá para comer novamente!

Em seguida veio algo mais divertido, a Cotoletta Alla Bolognese (R$68,00). Prime Rib de porco bem fininho à milanesa. Sobre ele fartos presuntos cru e parmesão gratinado com molho de trufas negras que quase eram imperceptíveis (como deve ser!). Carne suína frita e sem pesar no estomago é quase como um milagre no mundo gourmet, e eu tive esta experiência aqui neste jantar. Vale dizer que você come tranquilamente com outra pessoa: o prato aparece em tamanho generoso. Curti!

A casa tem fama de bom Tiramissu, minha sobremesa favorita, que infelizmente não tinha. Então respirei fundo e fui de Biscotto al Cioccolato (R$XX,XX), crocantes biscoitos de avelã feitos na casa, recheados com chocolate amargo e avelãs caramelizadas. Parece muito doce, mas não é! Aliás, a combinação de sabores atravessa várias nuances de salgado, mais doce, menos doce… Se você está afim de um doce de chocolate com pouca pronúncia, este aqui é uma boa pedida!

Lugar agradável, ótimo serviço, preços justos e muita vontade de voltar para comer o que não deu, foram os meus pensamentos quando voltava para casa. Aqui no novo Antonietta você terá um jantar feliz, e isso para mim é motivo suficiente para eu querer voltar! Vida longa ao Antonietta Jardins!

Credito Imagens: Roberto Salgado

Serviço
Endereço: R. Dr. Melo Alves, 205 – Jardins, São Paulo – SP, 01417-010

Horário: segunda-feira 12:00–16:00, 19:00–00:00
terça-feira 12:00–16:00, 19:00–00:00
quarta-feira 12:00–16:00, 19:00–00:00
quinta-feira 12:00–16:00, 19:00–00:00
sexta-feira 12:00–16:00, 19:00–00:00
sábado 12:00–00:00
domingo 12:00–00:00

Telefone: (11) 3086-4774

 

Curta e siga:

BBQ Company: Carnes Suculentas e drinks tentadores!

Esta semana fomos visitar a segunda casa do empresário e expert em carnes Alexandre Flit, a BBQ Company, nos Jardins. O lugar novinho em folha exala bom gosto, sofisticação e muitos cuidados em cada espaço que a casa oferece. Por ali também existe um açougue tentador, que em 2018 teve suas carnes eleitas como as melhores do Brasil. Você pode levar as carnes para sua casa ou consumir ali mesmo, com os deliciosos acompanhamentos que o restaurante oferece.  Se eu fosse você, já escolheria comer ali mesmo, pois o restaurante faz tudo na brasa em um forno a carvão Josper, ou seja, tudo virá no mais perfeito equilíbrio, no ponto da sua escolha.

Mas antes de experimentar os cortes maravilhosos que me eram sugeridos pelos excepcionais garçons, fui bisbilhotar as entradas. Experimentamos três delas, a primeira foi o Bolinho de Costela com geleia de pimenta (R$26,00), com uma bela defumação, que veio bem sequinho, crocante, com carne desfiada umedecida no próprio molho. Para se acabar de tão bom que era, queria mais! Na mesma tábua apareceu o Bao Do Du (R$32,00), tradicional pão chinês cozido no vapor, recheado com pulled pork e picles de cebola roxa. O pão estava tão macio e desmanchava na boca, a montanha de recheio era das boas.  As fatias delicadas de cebola roxa, fizeram um contraponto muito interessante com a doçura da carne de porco desfiada, sem roubar a cena do protagonista. Se você gosta de carne suína este sanduichinho irá te fazer muito feliz. E para encerrar a trilogia,  Empanadas de carne, servidas com chimichurri (R$28,00). Assim que dei a primeira mordida, fui até Buenos Aires e voltei. Não por acaso, logo após o elogio descubro que elas são feitas por um argentino autêntico. Massa fina, untuosa, algo entre macia e crocante, recheada com carne de vaca de primeira. Derreti-me de amores, amo empanadas! Este trio é um curinga para uma farta refeição rápida.

Para aproveitar nossa experiência de forma mais potencializada, do tipo inesquecível, escolhemos uma das tábuas mais emblemáticas do lugar, a Breton (R$450,00 / 5 pessoas). Dry aged de 60 dias, costela levemente defumada, legumes salteados, batata rústica, farofa, vinagrete e chimichurri. A chegada desta tábua é digna de admiração, os tons vibrantes de cada ingrediente que a compõem nos enche de entusiasmo. A carne envelhecida estava tenra, sedosa, sabor concentrado, dando mais aroma aos nossos sentidos. Quem não conhece este processo deveria provar ao menos uma vez antes de morrer! risos

Para alguns, a costela pode roubar a cena, se você curte um corte com uma coloração mais atrativa e textura mais delicada ao paladar. Esta costela fica horas no forno, e volta para nossos pratos tão tenra que mal precisei de faca para cortá-la.

Todos os acompanhamentos, sem exceção, só enalteceram esta refeição especial, com destaque ao vinagrete equilibrado e à farofa espetacular. Uma mescla interessante de texturas com sabor irresistível.

E teve sobremesa sim! Mesmo nos sentindo como um Baiacu, fomos convencidos a provar o Mil folhas da casa (R$42,00 / 4 pessoas). Eu mesma queria o Merengue, mas fui facilmente manipulada e minha intuição não falhou. Embora o visual da sobremesa tenha sido sedutor, e o doce de leite estivesse gostoso, a massa estava muito ressecada com a falta do creme de confeiteiro. A cada garfada me fazia falta a delicadeza característica desta sobremesa.

O BBQ não é apenas uma fun house, aqui você vai se sentir em casa, rodeado de serviço supergentil, menu de primeiríssima qualidade, ótimos drinks e uma carne que ficará para sempre em sua memória gustativa. Super recomendo!

Serviço
BBQ Company
Endereço:
Rua da Consolação, 3452 – Jardim Paulista – São Paulo – SP
Telefone: (11) 3061-0665
Horários: Segunda a Sábado das 10h às 23h
Domingo das 10h às 17h

Créditos Imagens: Cristian Elias

 

Curta e siga:

IL Pescatore: Ambiente praiano e peixes frescos.

Esta semana fui conhecer um lugarzinho em São Paulo do tipo imperdível, o Il Pescatore Mediterrâneo. Sempre que passava por ali de carro e via um peixe espada encravado em sua fachada morria de curiosidade de conhecer. E desta vez eu entrei nesta casinha de dois andares e fui feliz com seu décor colorido e despretensioso e varanda refrescante, com ares praianos.

No menu, dezenas de receitas frescas e vindas diretamente do mediterrâneo, um quê de Itália, Portugal e Espanha. Passei o dobro do meu tempo normal para escolher os pratos que provaríamos em nosso almoço, confesso que foi difícil porque era uma receita mais tentadora que a outra. Após esta difícil missão, iniciamos o menu com uma das entradas que mais faz a cabeça de seus frequentadores, o Bolinho de Bacalhau (R$33,00/8 unidades). Firmes, fortemente recheados, o peixe desfiado com esmero e com um tempero que não tirou o seu brilho, crocantes por fora e com uma aparência de “fritura saúdavel” (risos). Comi metade da porção!

Também não deixe de provar os indispensáveis Mexilhões ao Vinho Branco (R$42,00). Limpos e servidos na concha original, foram bem cozidos em um molho leve de vinho que apenas enalteceu o sabor amariscado do fruto do mar. Além disso, estava muito macio. Comi tudo e queria mais!

Pratos principais? Eu me entreguei ao fundo do mar durante toda a minha experiência por aqui, então fui de Misto do Mar (R$120,00), tentadores e generosos frutos do mar grelhados: lulas, camarões, polvos e salmão. Todos chegaram à mesa com boa textura e sabores memoráveis, que me transportou diretamente para a praia. O abacaxi que também era grelhado dá aquela quebrada, imprimindo um mágico sabor cítrico. As batatas ao murro e os brócolis que os acompanhavam estavam ok, mas quer saber? Nem precisava!

Mas o meu preferido ainda estava por vir: Camarão ao Curry (R$110,00). Além dos tamanhos notáveis dos crustáceos, o molho no qual eles vieram mergulhados estava perfumado e cremoso. Aromático, o curry chegou de forma exótica e delicada. O arroz soltinho e macio com lascas de amêndoas só trouxe mais delicadeza à receita. Eu amei com todas as forças!

Se você curte as sobremesas portuguesas, aqui tem uma seleção privilegiada. Dei uma garfada no Toucinho do Céu (R$18,00) e na Siricaia do Alentejo (R$18,00) e imediatamente me telestransportei para o saudoso Portugal. Porque se tem algo que os portugueses entendem é de doces. Ambas estavam com texturas macias e açucaradas em equilíbrio.

Receber bem e com boa comida é uma das premissas deste simpático restaurante. Quanta riqueza trazida do mar, e ainda assim atrelado a um custo interessante, que cabe nos bolsos de nós, meros mortais. Adorei e quero voltar!

Serviço:

Il Pescatore Mediterrâneo
Endereço: Rua José Maria Lisboa, 879, Jardins – São Paulo
Telefones: (11) 3884-5738 ou WhatsApp: (11) 959560546 e (11) 984698084
Horários: Terça a quinta – das 12h às 15h30 e das 19h às 23h

Sexta – das 12h às 15h30 e das 19h a 23h30
Sábado – das 12h às 17h e das 19h às 23h30
Domingo: das 12h às 17h
66 lugares

Instagram: @ilpescatoreoficial 

Crédito Imagens: Cristian Elias

Curta e siga:

Venuto: Belo salão e ótima carta de drinks.

E esta semana eu fui conhecer um dos lugares recém-abertos nos Jardins que estava mega curiosa para conferir, e pela primeira vez nesta existência não era somente a comida que incitava a minha visita e sim a carta de drinks!!! O motivo? Marcelo Serrano… Ele acaba de inaugurar o Venuto Eatering Bar em sociedade com seu antigo parceiro Frederic Renaut e mais dois sócios. O espaço é uma mistura sedutora de restaurante e bar: iluminação aconchegante, salão com pé direito alto, décor simples e elegante.

Quem cuida das panelas é o chefe de cozinha Sergio França, especializado em culinária contemporânea italiana, que criou alguns pratos especiais, como o carpaccio gratinado, o profiterole recheado de brie, as massas recheadas com molhos leves, os assados e os risotos com ingredientes surpreendentes.  Executando as delícias e no comando da cozinha está o chefe executivo Luciano Gama, que já teve passagens por vários restaurantes como Due Cuochi, Brasserie des Arts e a cozinha do Hotel Emiliano.

Iniciei meu jantar com o Profiterole recheado de queijo brie e mel trufado (R$35,00). Além de uma composição finíssima, a combinação de texturas e sabores que se cruzavam entre o salgado e o doce era algo prazeroso de se sentir no palato. A massa era similar à do doce, um chouk: levinha e sutilmente açucarada. Nunca imaginei que com ela se poderia fazer uma entrada salgada tão sedutora. Amei!

Não tem mais nada delicioso do que provar Arancini (R$35,00) antes dos pratos principais, e foi o que fizemos. Levemente trufado, o bolinho de risoto exalava crocância e cremosidade em seu recheio de arroz com queijo. O problema é que você não consegue comer apenas um. Se você é fã da fritura siciliana, não deveria dispensar.

Pratos principais? Iniciei com o Risoto de aspargo, gorgonzola e presunto cru (R$66,00). Gente, eu amoooo risoto e a combinação por si só destes três ingredientes que compõem a receita já diz muita coisa: o sabor forte que não passa despercebido do queijo, a delicada textura do aspargo e o embutido que chega para dar aquele acabamento fez deste prato um confort food imensurável. E o arroz do jeito que eu gosto: cremosinho, leve e com muito azeite. Quem ama risoto tem que experimentar este aqui!

Outro deleite, só que mais provocativo, ficou por conta do Leitão ao molho poivre, ervas crocantes, brócolis e batatas rusticas (R$69,00). Gostei do efeito visual, a carne úmida, tenra e coberta pela fina pele crocante. O molho pronunciado despertou meus sentidos, e os acompanhamentos estavam corretos e fizeram bonito. Bem substancioso!

A campeã das sobremesas foi para mim o meu amado Tiramissu (R$29,00). Quem me conhece sabe o quanto sou fã desta sobremesa, então a minha busca pelo doce italiano perfeito é incansável, rs. O daqui não me decepcionou, estava açucarado na medida, macio, com doses equilibradas dos ingredientes… Gostoso, mas confesso que faltou floreá-lo, sabe aquele toque que o faz ser único? Pois é, este insight não rolou. Mas está valendo!

Entre os coquetéis autorais o destaque foi para o Venuto, que leva o nome da casa. Perfumado e sensorialmente surpreende para os fãs do Moscow Mule, é uma releitura mais sábia e mais fresca. Mas não deixe de provar um dos 4 coquetéis que Marcelo criou em parceria com a perfumista Monica Rossetto. Um acorde criativo que remete à ideia da fragrância e é saboroso, provocativo e peculiar, pois eles conseguiram! Gostei muito do Drink SI (um chypre fresco [família olfativa] inspirado na fragrância de Giorgio Armani), criado com Vodka Absolut Pears, lichia, rosas, toranja, limão e espumante.

Lugar delicioso, drinks bacanérrimos, cozinha bem cuidada e serviço gentil, ou seja, tem tudo para dar certo! Sucesso à casa! É um lugar que quero voltar, com certeza!

Venuto Eatering Bar
Endereço: Rua Peixoto Gomide, 1658
Telefone reserva: (11) 30635074.
Horários:Terça-feira  a Quinta-feira: das 12h às 15h e das 19 às 0h
Sexta-feira e Sábado: das 12h às 15h e das 19h às 1h
Domingo: das 12h às 17 h e das 19 às 22h

Credito ImagensCristian Elias

 

 

 

 

Curta e siga:

Cochinchine Bistrô e sua delicada comida vietnamita!

E esta semana finalmente fomos conhecer o “irmão mais novo” do Bia Hoi, o Cochinchine Bistrô, que está no Jardins, onde antes funcionava outro restaurante que eu era super fã, o Sympa. Muitos detalhes coloridos pelas paredes, mesas confortáveis e música da melhor qualidade, sem decepções.

Aqui rola uma gastronomia vietnamita um pouco mais suave, com leve fusões de outras cozinhas, como a francesa por exemplo. Menu com muitas sugestões sedutoras, em uma primeira visita vai ser difícil definir o que degustar, mas a gente dá uma ajudinha, dá uma sacada em quais foram as nossas escolhas deste jantar!

Iniciei com o Dumpling Consomê (R$37,00), pãezinhos do tipo banh bao cozidos no vapor, recheados com carne de porco e servidos em caldo de carne com ervas e especiarias. Iniciamos maravilhosamente bem, a massa delicada era fácil de abocanhar, e a fartura de recheio com carne suína bem desfiadinha não decepciona. O caldo perfumado dava umidez e calor aconchegante ao bolinho. Eu amei!

Eu amo vieiras e quando as vejo no menu, seja onde for, eu não resisto, e as daqui pareciam irresistíveis (e eram!): Vieiras grelhadas em creme de ervilhas frescas e gengibre (R$45,00). Além de ser um prato vistoso, a combinação era tão perfeita quanto a equação E=mc2 de Einstein. A preparação das vieiras foi cuidadosa, a textura era tenra, e seu sabor adquiriu tons mais intensos com a cremosidade das ervilhas e a influência sutil do gengibre, que dá a liga e não rouba a cena. Quero comer novamente!

Pratos principais? Ca Ri Ga (R$53,00), peito de frango com legumes crocantes e arroz branco. Nesta versão vietnamita do curry você sentirá um sabor mais cítrico e consequentemente refrescante. Um prato despretensioso, colorido e aconchegante. A carne branca estava macia e os legumes não chegaram “molengos”, mesmo mergulhados no molho espesso. O arroz do jeitinho vietnamita de ser, al dente, grudadinho e branquíssimo. Se você quer experimentar algo mais simples, esta receita não irá te decepcionar.

Mas a gente queria experimentar ainda algo mais profundo, intenso, diferente. Então escolhi o Thit Kho To (R$56,00), stinco de porco assado, servido com molho de leite de coco queimado e arroz branco. Genteeeeeeeeeeee! Que prato! Ele “chega chegando” à mesa, encorpadão, robusto, para alguns assustador, o que felizmente não foi o meu caso! A carne estava mega macia e o molho adocicado só exaltava o sabor suculento da carne. Ela veio equilibrada em um pedacinho de abacaxi, que deu a liga total e um saborzinho cítrico gostoso de sentir. Meu eleito da noite!

Não dispense a sobremesa! Repito: não dispense a sobremesa! Inesquecível para mim o Ben Tre (R$22,00), mousse de coco com calda de manjericão. Mas não é um mousse qualquer é “O” MOUSSE, cremosíssimo, de toque suave, e a lasca em formato de flor só enalteceu o que já beirava a perfeição, deu uma crocância conveniente, e o molhinho da erva perfumava o doce, mas sem roubar a cena, perfeito!

Se você já foi feliz com a comida vietnamita do Bia Hoi, aqui você vai virar fã de carteirinha! O Cochinchine veio enaltecer a gastronomia vietnamita na cidade, uma experiência imperdível a preços bem camaradas. Quero voltar simmmm!

Serviço

Cochinchine Bistrô

EndereçoRua Haddock Lobo, 1002 – Cerqueira César, São Paulo

Horário:  De terça a sexta-feira: 12:00–15:00 e 19:30–23:30
Sábado: 12:30–17:00, 19:30–23:30
Domingo: 12:30–17:30

Telefone(11) 3063-0718

Reservas: thefork.com.br

 

Curta e siga: