Pirajá realiza mais uma edição do Samba do Trabalhador.

Há quase 20 anos, uma roda de samba parou o Andaraí, no Rio de Janeiro, em plena segunda-feira à tarde, atraindo trabalhadores de todas as partes da cidade. Hoje, o Samba do Trabalhador, como é chamado o encontro criado pelo músico e compositor Moacyr Luz, virou um fenômeno e mais uma vez leva sua animação e energia para o Pirajá, esquina mais carioca de São Paulo. A roda de samba com o grupo acontece dia 23 de julho, sábado, a partir de 12h, no bar da Faria Lima, espaço que, inclusive, foi palco da gravação do segundo DVD do projeto, em 2016.

Regada a chope gelado, caipirinhas e boas comidinhas do cardápio, a apresentação reúne no salão Moacyr, o “padrinho” do Pirajá, e os músicos Daniel Neves (violão 7 cordas), Alexandre Nunes (voz e cavaco), Gabriel Cavalcante (voz e cavaco), Nego Alvaro (voz e percussão), Nilson Visual (surdo e tamborim), Junior de Oliveira (percussão) e Mingo Silva (voz e pandeiro). Junto com o público, a banda interpreta composições clássicas de João Nogueira, Cartola e Paulinho da Viola, além, claro, de sucessos de autoria de Moa, como “Toda Hora”, “Saudades da Guanabara”, “Cabô, Meu Pai”, “Estranhou o quê?” e “Vida da Minha Vida”.

Serviço:

Av. Brigadeiro Faria Lima, 64 – Pinheiros.
Telefone: (11) 3815-6881
Dia 23/07, a partir das 12h
Entrada: gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *