Diò – a simplicidade da cozinha italiana.

Esta semana fomos conhecer mais um italiano da capital Paulista, o Diò, que no dialeto sardo significa “Deus”. Neste espaço da Vila Mariana você encontrará receitas afetivas de família italiana, mais precisamente de Bolonha, no Norte da Itália, cidade natal do chef que comanda a casa, Marcos Barbieri.

Iniciamos nosso jantar com o que de melhor a gastronomia italiana pode nos oferecer: seus embutidos! Eu simplesmente os amos! Ao ponto de querer comer em uma salumeria todas as noites que estive na Itália (risos), e não foram poucas! Parma, salame, copa, parmesão e gorgonzola fizeram parte desta tenra Tábua (R$43,00), tudo fresco e com cheirinho artesanal. Faria apenas uma correção, que suas fatias viessem mais fininhas, a gente mastiga mais facilmente e o sabor intensifica melhor na boca. Os pães que acompanhavam, de alecrim e italiano cascudo fizeram um ótimo dueto.

Ainda no menu de entrada fui agraciada com uma Saladinha de Pulpo (R$39,00). As delicadas fatias de polvo chegaram um pouquinho emborrachadas, eu sempre provo mais de uma para me certificar disso, e infelizmente o ponto de cozimento desequilibrou a maciez, mas o salsão que o acompanhava ajudava a deslizar melhor na boca o polvo. Quando se trata de frutos do mar, na menor falha se compromete o restante. Dei azar!

O menu de pratos principais tem muita receita tentadora, foi difícil escolher, então iniciamos com uma pasta fresca, Tortei Di Zucca (R$55,00), ravióli feito em casa com recheio de abóbora, farinha de amêndoas, leve toque de biscoito amaretti e flor de sal. Toda esta maravilha perfumada, levemente adocicada, artesanalmente macia, veio mergulhada em manteiga de sálvia, que deu o toque matador, cítrico e meloso necessário. Uma ótima escolha para quem deseja sair das receitas clássicas.

Também provamos o Risotto Di Polpo (R$85,00). Faltou visual estético no prato, que foi compensado pelo sabor, textura e boas conjunções de especiarias. Polvo com mascarponi é amor para uma vida toda. Adorei o arroz vermelho com que foi preparado o risoto, ele tinha um sabor mais intenso e uma textura diferente. O toque delicado das uvas aumenta a sinergia da garfada quando ela se apresenta. Um prato exótico e desta vez o polvo estava no ponto exato, divino, como deve ser!

Ainda tinha folego para uma sobremesa italiana, e como dispensar um Pudim de Pistache (R$29,00)? Eu só tinha comido na Itália e putz o daqui não decepciona! Aliás, nada que contém pistache me desaponta, o doce estava firme e cremoso, com o gosto inconfundível da castanha, adorei!

Eu adoraria ter um restaurante como este na esquina da minha casa, com um chef diretamente da fonte, que traz em seu menu uma pitadinha saudosa da comida das mamas e das nonas. Simples e gostoso, como deve ser a gastronomia!

Serviço

Diò Arte in Cucina
www.diocucina.com.br
Rua Borges Lagoa, 189, Vila MarianaSão Paulo – SP
Tel. 11 5084-2440
Email: diocucina@diocucina.com.br
Horário de funcionamento:
De segunda a domingo, das 12h à meia-noite. Abre todos os dias. Não muda o horário de funcionamento nos feriados.
Almoço executivo: das 12 às 16h, de segunda a sexta-feira.
Capacidade total: 100 lugares
Área externa: 20 lugares

 

Curta e siga:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *