6 road trips incríveis para se fazer na América do Sul.

Confira algumas sugestões de rotas e destinos para fazer de carro ou de moto no Brasil e no resto do continente quando as fronteiras reabrirem

Serra do Rio do Rastro, Rodovia SC-390, Santa Catarina, Brasil

Dona de uma espetacular vista, a SC-390, que liga o sul catarinense ao oeste do estado, corta um dos mais importantes cartões postais de Santa Catarina. Suas 248 curvas, que por vezes são íngremes, fechadas e cobertas pela vegetação, são um atrativo para todos os motoristas e passageiros. No topo da serra, o mirante, situado a mais de 1.400 metros de altitude, oferece uma ótima perspectiva do que é essa rodovia incrível.

Punta Del Este

Quem estiver interessado em explorar o outro lado da fronteira, o Uruguai é a pedida certa pela proximidade, sobretudo para quem mora no Sul do País. A dica é acessar o país – quando as fronteiras forem reabertas – pelo Chuí e seguir rumo ao litoral para conhecer ou rever as praias do leste, como Punta del Diablo, Punta del Este e Playa Mansa, localizada em frente ao icônico Enjoy Punta del Este, o maior Resort & Cassino do Uruguai. O local, aliás, é um excelente ponto de parada não só para descansar, mas para aproveitar a gastronomia local, curtir a noite na Ovo Nightclub ou, quem sabe, tentar a sorte no cassino.

Dica extra: Não deixe de visitar a Casa Pueblo, ali pertinho e, se possível, Montevidéu e Colônia do Sacramento também.  

Paraty- Estrada Real

A maior rota turística do país também é opção para quem deseja cair na estrada e não pretende fazer uma viagem tão longa. A Estrada Real reúne quatro caminhos da época do Brasil Colonial que passam pelos estados de Minas Gerais, (maior parte), Rio de Janeiro e São Paulo. São 1.630 quilômetros da estradas e inúmeras possibilidades de roteiros. Aqui, o destaque fica com o trecho São Paulo – Paraty, onde é possível conhecer cidades como Guaratinguetá e Cunha. Uma boa dica de parada é o Lavandário de Cunha, que é simplesmente incrível. Vale a visita.

Buenos Aires- Argentina

Outra opção bem interessante para quem sonha em fazer uma road trip além do território brasileiro é a Argentina. Dependendo do ponto de origem, é possível mesclar cidades e atrações incríveis pelo caminho, como a Rota Romântica no RS, que passa pela RS-235 e a BR 116 e cobre 14 munícipios do Vale dos Sinos e da Serra Gaúcha. Do outro lado da fronteira, Punta del Este e Colonia del Sacramento, no Uruguai, deixam o roteiro até a Buenos Aires ainda mais belo e encantador

Rota das Emoções, Maranhão, Ceará e Piauí, Brasil

O nordeste brasileiro também está muito bem representado no quesito road trips. A Rota das Emoções, que liga os estados do Maranhão, Ceará e Piauí, em um circuito repleto de natureza, paisagens paradisíacas e envolvimento com a cultura local, desperta a “emoção” de se movimentar ao longo de 500 quilômetros de percurso. São 14 municípios interligados em tour com passagens pelos Parques Nacionais de Jericoacora, Lençóis Maranhenses e pelo Delta do Parnaíba.

Estrada de Los Caracoles, Chile

Para os mais destemidos, a Estrada de Los Caracoles, na fronteira do Chile com a Argentina, pode ser uma aventura e tanto. O nome já traduz bem o tamanho do desafio. São 29 curvas sinuosas, muito fechadas e sem nenhum tipo de proteção, como guard rails, para resguardar os motoristas. O constante vai e vem das curvas, aliado aos mais de 3.000 metros de altitude, complementam ainda mais a experiência, que logo é recompensada pela estonteante paisagem, sobretudo no inverno, quando há neve por todos os lados.

Dica extra: Uma vez na estrada, não deixe de visitar Portillo. A estação de esqui oferece uma vista e tanto para a Laguna del Inca. Vale a pena. 

Paraty anuncia Festival Gastronômico em dezembro.

A charmosa cidade de Paraty, acostumada a receber eventos e festivais, teve de rever seu calendário cultural neste 2020 atípico. A agenda foi adaptada à nova realidade e aos protocolos de segurança, dentro do programa “Paraty Espera Por Você”. Edições online foram sugeridas pelos próprios organizadores, diante das dificuldades logísticas e o risco representado por possíveis aglomerações.

Entre as boas notícias, o fim do ano chega temperado com o Festival Gastronômico de Paraty, que acontecerá presencialmente, de 4 a 6 de dezembro. A produção do Festival planeja um evento enxuto, com foco na participação online dos chefs convidados, e investir no circuito Gastronômico nos restaurantes, que vão preparar pratos especiais e temáticos.

Para esta edição, o tema é “Raízes”, no sentido literal da palavra: mandioca, batata doce, cenoura, beterraba, taioba de dedo…entre outras, mas também um motivo para explorar a base da identidade culinária local. Além dos tradicionais pratos especiais nos mais de 30 restaurantes participantes do Circuito, o evento terá aulas-show na Capelinha N.S. das Dores, um dos cartões postais de Paraty.

Participarão ainda os produtores locais, os chefs da cidade e os tradicionais artesãos, valorizando as razões pelas quais Paraty recebeu o título de Cidade Criativa e Patrimônio da Humanidade pela Unesco.  “Será um evento para saborear, em todos os sentidos, tanto pelo tema, raízes, como pela força de transformação que o setor gastronômico sempre teve e terá na nossa sociedade” diz Georgia Joufflineau, uma das organizadoras do Festival.

Chef Gisela Schmitt inaugura o Gastromar, em Paraty!

Uma bela novidade para quem está pensando em visitar Paraty, cidade que a gente ama e sempre encontra um motivo para visita-la! Após quatro anos de sucesso no mar com a Gastromar, a empresária e chef Gisela Schmitt deparou-se com a oportunidade de oferecer também em terra a sua cozinha de grife, em um charmoso espaço dentro da Marina Porto Imperial

A nova proposta reúne alta gastronomia, drinques e um empório com produtos exclusivos e artesanais. E, aos sábados, pocket shows de jazz com atrações para os apreciadores da boa música.

Gisela é quem assina o cardápio e comanda a operação. A vista do restaurante encanta, assim como o requinte do menu e a carta de drinques com receitas inovadoras. As criações etílicas seguem a proposta surpreendente da gastronomia da casa. Um dos destaques do local é o cardápio com sugestões à base de gim preparadas com ingredientes sazonais e técnicas artesanais de infusão.

A delicadeza de Gisela também foi parar no carrinho Gastromar, um charmoso ponto de vendas de queijos, vinhos e antepastos gourmets, que proporciona uma experiência gastronômica diferente para os visitantes da cidade. O serviço é ideal para quem prefere caminhar pelo Centro Histórico de Paraty levando sua taça e petiscos em mãos, enquanto aprecia toda a história da cidade.

Mas se o seu desejo é ter uma super experiência em alto mar, a chef oferece o passeio no “Sem Pressa”.  É um barco tipicamente caiçara que foi adaptado para pessoas que gostam de reunir os amigos e viver momentos especiais ao redor de uma cozinha montada especialmente para isso. Com capacidade para até 18 pessoas, o projeto é pioneiro no Brasil. A gastronomia náutica servido no passeio, são frescas e de produtores locais, respeitando a sazonalidade dos ingredientes.  A programação oferece estrutura completa (chef, cozinha gourmet, deck superior, ducha, lavabo e pranchas de stand up paddle). Se esta idéia faz a sua cabeça, clique aqui e saiba mais sobre esta experiência única!!

Serviço
Gastromar Restaurante
Rodovia Rio Santos s/n – Km 578,
Bairro Boa Vista, 23970-000
Funcionamento: quinta a domingo
Horário 13h às 23h
Capacidade restaurante 50 lugares

 

 

Conectando-se com a natureza na Pousada Enseada do Jatobá

E este mês fomos visitar a charmosa Pousada Enseada do Jatobá, em Paraty. Um dos lemas deste magnifico lugar rodeado de Mata Atlântica é se reconectar com a natureza, e posso garantir a vocês: isso realmente irá acontecer e você irá sentir este propósito desde a sua chegada. Aqui você será recebido sem as burocracias normais de um hotel, a proprietária Beth Bandeira vai te receber como quem recebe a um(a) amigo(a). “Eu quero que as pessoas que visitam e pousada sintam-se em casa e em paz”, revela.

E foi assim que eu me senti durante os três dias que estive por lá. Fui agraciada com muitas conversas agradáveis com a Beth, ela certamente tem muitas histórias boas para te contar, e suas dicas da cidade são valiosas, aproveite-as! E faça isso em uma das varandas de sua pousada, o tempo vai passar e o melodioso canto dos passarinhos será uma nota de fundo muito relaxante para seus ouvidos. Por lá habitam muitas espécies, esteja com sua máquina fotográfica sempre à mão, você terá a oportunidade de tirar fotos incríveis.

Aliás, oportunidade é o que não vai faltar por aqui para belos cliques. Além da casa colonial da época de ouro do império – que já teve como proprietários a artista Maria dela Costa e o cantor Djavan – e foi sabiamente transformada em pousada, você terá um jardim deslumbrante. Todas as manhãs eu passava pela piscina e descia um caminho de pedra pela mata, e me deparava com uma visão deslumbrante do lugar: 80 metros de praia de enseada, coqueiros, um píer fofíssimo e muitas árvores frutíferas nativas. Esta caminhada te integrará à própria natureza e algo dentro de você vai florescer. É mágico!

E não é à toa que a pousada é procurada por pessoas do mundo inteiro que desejam se casar em volta de uma exuberante paisagem, Beth e sua equipe estão altamente preparados para receber casais que desejam unir suas almas em um cenário praiano. Eu já tive a oportunidade de vir a um casamento aqui e simplesmente foi perfeito, do início ao fim, e com direito a pôr do sol cor-de-rosa e um banho de lama no after day para tirar as dores do corpo – aqui a areia do fundo do mar é medicinal!

Os quartos são lindos, e são apenas seis. Eu tive a boa sorte de ficar na suíte com vista para o mar, um centenário pé de jatobá e toda a mata preservada, com sua beleza e aromas. Juro que não dava vontade de sair dali! Cama confortável, frigobar, banheiro privativo e todas as comodidades que um lugar possui para te receber bem. E o mais legal é que se desejar, você pode levar suas rolhas e ninguém vai te cobrar por este mimo. Afinal, você estará ali para se sentir relaxada, sem se preocupar com a conta de suas férias merecidas.

E não deixe de saborear seu café da manhã com cara de fazenda, você deve fazê-lo sem pressa, pois é um dos momentos mais agradáveis do dia. Infelizmente o lugar não possui restaurante, mas se você está afim de se isolar na pousada, do tipo “não quero sair para nada”, não se preocupe, basta você combinar um menuzinho afetivo com a Beth, e ela terá o enorme prazer em cozinhar para você. Ela é superboa com as panelas e prepara uns pratinhos caiçaras mega-aromáticos. Eu provei um feito com peixe vermelho e camarões que me levou à satisfação plena.

Lugar romântico, sagrado, onde os visitantes terão a chance de se conectar consigo mesmos!   A pousada Enseada do Jatobá reverencia o bem-estar e a paz de espirito. Você sairá renovado(a) diante de uma das paisagens mais bonitas de Paraty. Quero voltar!

Serviço
Endereço:
Rodovia BR-101 – KM 566 – Saquinho do Corumbê

Corumbê – Paraty – RJ
Telefone:
(24) 3371-6400 / (24) 99953-8300
E-mail:
enseadadojatoba@gmail.com

Diárias a partir de R$ 300,00

 

Banana da Terra: um Paraíso gastronômico em Paraty

Há poucos dias estive na deliciosa cidade de Paraty para visitar um dos restaurantes mais charmosos da cidade, o Banana da Terra. Quando entramos em seu casarão antigo bem ao estilo colonial paratiense, já sentimos uma agradável sensação de bem-estar, os décors de seus salões possuem inúmeros detalhes fascinantes, quadros e cerâmicas de artistas locais que se mesclam a objetos antigos que compõem a história da casa ao longo dos anos. Se durante sua visita à cidade você quiser apenas tomar uns drinks e petiscar, o Banana possui um bar delicioso, com um magnifico jardim vertical. Todo cenário daqui foi pensado para realçar a história e as tradições coloniais desta casa. Uma delícia!

Quem comanda esta alegre casa é a chef Ana Bueno, uma velha conhecida da gastronomia nacional. Ela é uma das porta-vozes da culinária caiçara desta região e toda a sua cozinha é executada em um esforço coletivo, no qual seus parceiros contribuem para o processo de construção de seu menu. Suas receitas possuem muitos peixes, crustáceos, vegetais e, claro, a banana está presente em quase tudo, o que para mim é um bálsamo. Mas se você não curte, terá algumas limitações, mas nada grave, o cardápio é amplo e com muitas opções para saciar paladares exigentes.

Iniciei o meu jantar, com o Couvert da Casa, que chega de forma bem fofa à mesa. Um crocante e bem recheado bolinho de camarão, um caldinho adocicado de abóbora e um leve peixinho defumado, bem cara de praia. Comi de forma confortável e adorei o nosso começo!

Em seguida veio uma Panelinha com lulas, camarões e vieiras temperados com vinho branco, raspas de limão, alho e azeite (R$41,00). Ótimo visual, sentia-se de longe o frescor pelo seu aroma delicado. A questão aqui infelizmente foi o ponto de cozimento, que foi ultrapassado, e tratando-se de especiarias sutis, se perdeu muito em sabor e textura, ou seja, perdeu quase todas as suas características. 

Para compensar, experimentamos Bolinhos de queijo com paçoca de banana e geleia de pimenta (R$29,00). Que bolinhos! Não conseguia parar de comê-los! A mistura da massa levinha com pequenas porções de purê de banana e o recheio de queijo causaram uma leve explosão de sabores, e enquanto eu esperava meu próximo prato, aquele gostinho adocicado ficou na minha boca, causando uma ótima sensação.

Um dos meus pratos principais foi o Filé de peixe em crosta com pimenta e limão e risoto de palmito pupunha (R$95,00). Eu amei este prato pelo equilíbrio de texturas e sabores: a maciez do risoto, sentindo a cada garfada a textura descontruída do palmito estava beirando a perfeição! A espuma cítrica quando se chocava com as lascas do peixe causava uma ótima sensação. Despertou todo meu Ying este prato (risos).

Mas o eleito da noite ainda estava por vir, e chegou quando experimentei a Gratinada de aipim com peixe e camarões ao molho de leite de coco, gengibre, pimenta leve e tiras de coco (R$90,00).  Toda a mistura de sabores, texturas e aromas faz verdadeiras magias na culinária e este prato é uma prova disso. A farofa de castanha trouxe brilho ao arroz branco soltinho, que veio escoltado por camarões gigantes e macios. Tinha pedacinhos de peixe também, ambos mergulhados em um adocicado molho, que envolveu todos os meus sentidos, com calma. Este prato me desacelerou, fiquei completamente saciada depois dele. Uma feliz escolha!

E se ainda tiver um espaço no seu estômago, sugiro como sobremesa o delicioso Bolo de coco com sorvete de abacaxi com gengibre e cocada de pimenta (R$29,00). Então, você precisa gostar muito de coco, pois ele se apresenta em duas versões pronunciadas. Se você, como eu, ama esta fruta, estará diante de um dos melhores bolos de sua vida. Uma fusão interessante de texturas e temperaturas, e um resultado que vai te surpreender!

Restaurante lindo, ambiente mágico, serviço caprichado, bons motivos para se visitar um dos lugares mais bacanérrimos de Paraty. Visita obrigatória aos gastroturistas que por ali passarem, um pedacinho da nossa culinária regional que deve ser conhecido. Quero voltar!

Serviço
EndereçoR. Dr. Samuel Costa, 198 – Centro Histórico, Paraty – RJ, 23970-000
Horário

segunda-feira 18:00–00:00
terça-feira Fechado
quarta-feira 18:00–00:00
quinta-feira 18:00–00:00
sexta-feira 12:00–16:00, 19:00–00:00
sábado 12:00–16:00, 19:00–00:00
domingo 12:00–16:00, 19:00–00:00
Telefone(24) 3371-1725
Crédito Imagens: Roberto Salgado