Dica cinéfila da semana: A Dama de Ferro

Ontem após horas assistindo a premiação do Oscar (by the way, merece um Oscar quem consegue assistir até o fim….rs), e na mega torcida para que a diva Meryl Streep ganhasse a merecida estatueta, após centenas de indicações….Hoje não resisti, na primeira folguinha da agenda, fui ao cinema ver sua atuação em a “Dama de Ferro”….e só vou dizer uma coisa; nem ela e nem o roteiro decepcionam!

O filme conta a história de Margaret Thatcher, uma mulher que quebrou as barreiras de gênero e classe em um universo dominado por homens….e é por meio de flashbacks – recordações de uma Margaret já debilitada, que ainda conversa e interage com o marido já falecido -, que conhecemos a trajetória desta, que foi a primeira mulher a conquistar a posição de Primeira Ministra no Governo britânico e que trabalhou durante anos com garra e coragem.

Eu era pequena quando ela estava no poder, só depois de ver o filme que minha ficha caiu literalmente, e confesso a vocês fiquei bastante surpresa! Sai da sala de cinema com uma sensação estranhamente maravilhosa….mais forte para tomar decisões importantes e com mais garra, convicção e certeza dos sonhos que ainda almejo….aconselho que as mulheres assistam este filme e tirem proveito da história desta mulher que fez a diferença no mundo!

E sem contar que Meryl Streep arrasa em sua atuação muito convincente…para mim ela é uma das atrizes mais completas do cenário atual! Como eu queria ser amiga dela…rs….e ainda espero vê-la em muitos outros filmes com seu carisma autêntico…..ela definitivamente nasceu para ser atriz, e nasceu para este papel! Vale a ida ao cinema….Não percam!

Dica cinéfila da semana: A Separação

Fui ao cinema para assistir um filme e acabei assistindo outro…. que por sinal foi uma agradável surpresa, já que se trata de um filme iraniano….rs…se é que vocês me entendem?!

A separação, do diretor Asghar Fahardi, estreou por aqui na semana passada, após ter conquistado o Urso de Ouro de melhor filme no último Festival de Berlim, além do prêmio no Globo de Ouro e o favoritismo no Oscar…e nada mais justo pois este filme trata-se de um poderoso drama moral e social do Irã de hoje…

Com abordagem discreta, o filme conta a história de Simin que quer sair do Irã acompanhada do marido Nader e da filha Termeh. Após a esposa finalizar os preparativos, Nader desiste da viagem por conta da doença de seu pai. Como resposta Simin decide pedir o divórcio…O filme toma um novo rumo quando, para ajudá-lo a cuidar de seu pai, Nader contrata Razieh, que está grávida e aceita o emprego sem o marido saber. Por razões sociais, ele jamais permitiria que ela trabalhasse numa casa em que a esposa não esteja presente.

Sem colocar ostensivamente a política em seu filme – embora ela se  faça presente o tempo todo – Farhadi traça, em torno dos personagens, um retrato intenso da sociedade iraniana atual, que inclui justiça, cultura, religião, arbitrariedade, separação de classes e preconceito.

A Atuação dos atores é esplêndida e nos leva a refletir sobre vários aspectos da vida, sem tentar nos induzir ou manipular. Você precisará de fôlego para assisti-lo e durante o filme com certeza encontrará várias respostas que serão substituídas por outras, devido a diversos acontecimentos….

Em resumo você ficara preso a este drama familiar profundo, como se fosse um amigo (a) preocupado (a), porque você entrará na intimidade destas pessoas…. E garanto sairá de lá com um sentimento incomôdo e belo….Com certeza, A separação é um daqueles filmes que irá conquistá-lo! Não perca esta chance….

Uma canjinha…Vejam o Trailler;

 

Dica Cinéfila: O Discurso do Rei

Ainda na saga desesperada de ver todos os filmes ganhadores do Oscar deste ano, hoje foi o dia do “Discurso do Rei”, e se eu já gostava da Inglaterra, do charme inglês, de Colin Firth, do chá, de Londres e todo o universo britânico… após ver este filme fiquei mais encantada….

A sinopse é a seguinte George VI (Colin Firth), conhecido como Berty, assume, a contragosto, o trono de rei da Inglaterra quando seu irmão, Edward (Guy Pearce), abdica do posto em 1936. Despreparado, o novo rei pede o auxílio de um especialista em discursos, Lionel Logue (Geoffrey Rush), para superar seu nervosismo e gagueira. Com o tempo, tornam-se amigos…..

Grande destaque da 83o edição, o filme venceu quatro grandes categorias; melhor filme, diretor, ator e roteiro original…..e se existe um segmento imbatível é no quesito atuação…definitivamente Colin é meu ator preferido dos últimos tempos….muito impressionante a sua interpretação!!!

Eu particularmente adoro ver nas telinhas histórias clássicas e reais, porque temos a oportunidade de ver e compartilhar sentimentos palpáveis…O filme mostra o lado humano de uma realeza…seus medos e anseios…sentimentos que habitam em todos nós! Vale a pena a escapada ao cinema para ver esta produção impecável!

Dê uma espiadinha no trailler;

Dica Cinéfila: “O Casamento de Rachel”

Hoje dia de entrega do OSCAR…..coisa chata, mas o que vale mesmo neste premier é a lista dos indicados, aproveitei este ano que fiquei em SP no carnaval e me joguei nos cinemas da cidade…que por sinal está uma delícia!!

Assisti longas maravilhosos, mas o destaque para mim foi sem duvida alguma o filme “O Casamento de Rachel”- Fabulosooooooooo……algumas críticas o acham chatérrimo, com tema sofrível, cabendo apenas alguns bons elogios à atuação de Anne Hathaway (Melhor atriz indicada ao Oscar). Não foi meu caso!!

Para mim o filme mostra profundidade, embora retrate várias situações isoladas e dramas de uma mesma família. A história é a seguinte; Kym (Anne Hathaway) volta para casa de sua família para o casamento de sua irmã Rachel, recentemente saída de uma clínica após 09 meses de internação, ela traz uma longa história de crise pessoal, conflitos e tragédia.

A história vai além da recuperação de uma viciada em drogas, o filme mostra um final de semana alegre, com amigos divertidos- valendo á pena mencionar  as músicas de Neil Young  na festinha do casório- Cool Demais!!! E Anne tem um humor perspicaz dos deuses, para uma ex droguadita…personalidade interessante

Gente o filme tem cara de vida real…E para as mais sensíveis, um aviso, levem os lencinhos de papel, precisarão…risos

E mais um fato curiosíssimo, em pleno filme aparecem passistas e bateria de escola de samba…neste momento eu olhava para Thiago e Jorge com cara de pasmada, por que sem querer (sem querer mesmooooooo), lá estávamos nós vivenciando o carnaval, em pleno Sábado de carnaval… risos…..dentro de um cinema, coincidência para mim SHOWWWWW…..

Gente assista “Casamento de Rachel” e fique mais otimista para os matrimônios, porque eles também podem dar certo!! Hahahaha

E lembre-se: Sem esperança não vale a pena viver!!

Beijos

 Veja o Trailler no link abaixo

 http://www.youtube.com/watch?v=btVTzp6wYBM