Speranza: Pizzas estonteantes e entradas convidativas!

Quem não ama uma cantina tipicamente italiana em São Paulo ainda não sentiu o verdadeiro espírito gastronômico da cidade. Felizmente elas existem e nos aguardam sempre de braços abertos, com sua comida acolhedora, serviço gentil e muitas massas boníssimas.

Speranza de Moema, inaugurada em 1979, tem variados cenários: salões amplos, varanda coberta com ar intimista e jardim com fonte iluminada. Pra gente se sentir em Nápoles, cidade natal dos fundadores, que logo que chegaram a São Paulo provocaram encantamento com a abertura da matriz no Bixiga, que até hoje é uma referência gourmet no bairro italiano.

Iniciamos o nosso jantar com seu famoso Antepasto Misto (A partir de R$38,90). Berinjela curtida no azeite, abobrinha e pimentões assados também temperados no azeite e azeitonas pretas. Queridos, já dá para ser feliz aqui de cara! Juntamente com um vinho tinto e o pão italiano deles, você mata a garrafa mesmo antes do prato principal. Tudo com sabor afetivo, texturas macias, fusões e combinações que dão certo de todos os jeitos. Amei, nunca sou de comer couvert, mas este vale!

Outra entrada indispensável é o seu magnifico Tortano (R29,00). Famosinho desde 1958, este pão de linguiça é um dos melhores que comi até hoje na minha existência e olha que eu levei esta busca a sério quando estive na Itália. Minha mãe visita o Speranza, unicamente para comer este pão. Fartos pedaços macios do embutido e uma fermentação apurada são os diferenciais desta receita original. Um espetáculo.

Uma pizza inevitável por aqui? Sem dúvida alguma é a Margherita da Casa (R$90,00), molho de tomate especial, onde você sente a textura que evoca o melhor da cozinha italiana, gosto cítrico na medida, pedaços  delicados e cobertos com mussarela e manjericão frescos. Massa aerada e elástica, fácil de comer. Queria mais!

Provei também a novidade do chef Francesco Tarallo, Vinci (R$92,00), coberta com mussarela, calabresa artesanal, burrata parmesão, nozes e cebolinha verde. O interessante aqui foi a substituição do molho de tomate, por um molho amanteigado dando mais leveza à massa. Meu amigo Trevor, que estava ao meu lado, me sugeriu que talvez um presunto defumado ficasse melhor, acho que ele tem razão.

Sobremesa tem algumas, lamentei de receber meu Tiramissu (R$25,00) em uma embalagem plástica, sem o mínimo da elegância que a própria sobremesa sugere, apesar de estar gostosa. Mas o que vale mesmo é provar a incrível Pastiera di Grano (R$23,00, um doce típico de Nápoles, feito à base de trigo e ricota. Simplesmente a torta perfeita, bem rústica, com a massa granulada e com sabor fresco, sem exageros o açúcar que é polvilhado por cima dá o toque dos deuses. Não dispense.

Lugar de aconchego familiar, boa comida, ótimas risadas, preços que justificam a qualidade e o primor do Speranza. Há anos em nossa cidade,  que sua luz sempre brilhe para nós italianos paulistanos. Recomendo!

Serviço
Endereço: Av. Sabiá, 786 – Indianópolis, São Paulo – SP, 04515-001

Horas: quarta-feira       18:00–00:00
quinta-feira       18:00–00:00
sexta-feira         18:00–00:00
sábado  18:00–00:00
domingo             12:00–16:00, 18:00–00:00
segunda-feira   18:00–00:00
terça-feira          18:00–00:00

Telefone: (11) 5051-1229

Crédito Imagens: Roberto Salgado

Taioba: Peixes frescos e preços sensatos!

Quando você estiver no Litoral Norte, um dos lugares obrigatórios para se conhecer um pouco mais a gastronomia caiçara, será o restaurante Taioba, chefiado pelo Eudes Assis. Localizado no sertão de Camburi, o lugar exterioriza brasilidade em cada mesa e em cada detalhe. Um salão onde a boa comida prevalece de forma simples e colorida.

 

Iniciamos o almoço com o famoso Bolinho de Taioba (R$24,00), receita autoral e uma das mais solicitadas pelos visitantes. Para quem não sabe a folha levemente amarga, é abundante nessa região. A cada mordida seu sabor me remetia ao espinafre, recheio cremoso, úmido com textura leve e crocante. Um aperitivo indispensável.

Outra entrada interessante com cara de praia e verão é o Ceviche (R$38,00) feito com peixe pargo, regado com leite de tigre, laranja, cebola roxa, taioba e chips de banana. Belíssima apresentação, peixe fresco e fatiado com maestria e uma mistura interessante de sabores frescos, cítricos, picantes na dose certa das pimentas e da cebola.

Antes do prato principal tive a chance de provar um shot de Siri (R$12,00) com pimenta, dedo de moça e coentro. Caloroso, digestivo, que incitou o meu palato a curiosidade pelo prato principal.

O melhor estava por vir e foi na receita de Frutos do mar com arroz negro e creme de açafrão (R$92,00) que pude sentir toda a potencialidade da cozinha do Taioba. Esta receita confere refinamento e ao mesmo tempo comida com sabor de mar. Crustáceos frescos e tenros “explodiam” em minha boca de um jeito muito delicado, seus acompanhamentos só davam equilíbrio ao prato. Meu preferido desta experiência!

 

A sobremesa não foi o forte de minha experiência, mas se quiser aposte no Banoffee de banana (R$22,00). Gostoso, mas o creme estava congelado e com isso se perdia a textura e o sabor característicos deste doce. Se tivesse tempo o teria deixado derreter e assim teria aproveitado mais.

O Taioba é um oásis de comida caiçara bem-feita a preços justos. Além disso é um lugar agradável e com serviços gentis. Vale muito a visita!

Taioba Gastronomia:

 Rua Tijucas, 55 (a Estrada do Sertão de Camburi), Camburi, São Sebastião (SP)

Telefone: (12) 3865-2846

A delicadeza da Gastronomia Japonesa do 801 Kigen, na Pompeia!

Esta semana fomos conhecer um novo restaurante nipônico no bairro da Pompeia, zona oeste de São Paulo. O 801 Kigen, que significa “origens”, tem como filosofia honrar a cozinha clássica japonesa, respeitando o sabor e a textura de cada ingrediente que compõe suas receitas. O cardápio elaborado pelo chef Fernando Sant’Anna oferece um menu criativo com propostas autorais que com certeza estimulará o sensorial de cada comensal que por ali passar. Além disso, o lugar tem um décor super aconchegante e minimalista, do jeitinho que eu gosto!

Iniciei meu jantar com o Sashimi Maguroyaki, atum levemente grelhado, molho missô, quinoa e cebolinha. A carne macia, rosada, brilhante e levemente picante do peixe deslizava na minha língua, e com a crocância da quinoa deu uma sensação interessante ao palato. Vale também mencionar a belíssima apresentação do prato. Começamos muito bem nosso giro!

Outra receita belíssima de se apreciar foi o Gunkan Egg Truffle (R$45,00) salmão com ovo de codorna confitado, azeite de trufa e flor de sal. Eu sou muito aberta para novas criações da gastronomia japonesa e esta aqui foi um resultado que valeu a pena ter provado, sem arrependimentos. A fusão de sabores se resultou em uma explosão palatina, e também precisamos ressaltar que o uso do azeite trufado foi bem sutil e colocado de forma equilibrada, raro hoje em dia. Apenas cuidado para não se lambuzar, corre-se o risco!

 

Outro destaque e um dos meus preferidos da noite foi o Sashimi de Lagosta (R$68,00), lagosta, maionese de umeboshi e tobiko vermelho. Apresentação incontestável, combinação perfeita de sabores. Foi servido na própria armadura do crustáceo, fatiado de forma precisa, a carne imaculadamente branca e tenra, e sobre ela um delicioso molho levemente agridoce. Receita muito inspiradora, e confesso: queria mais!

 

Quem ama vieiras, como eu, também deve apostar no Gunkan Vieiras (R$45,00), salmão com vieira, molho ceviche e ovas de peixes. Criativo, belo e texturas felizes.

Se preferir combinados, sugiro o Kigen (25 peças, R$112,00), com 5 lâminas de sashimi de salmão, 5 lâminas de sashimi de peixe branco, 5 lâminas de sashimi de atum, 2 niguiri de salmão trufado, 2 gunkan de foie gras, 2 gunkan egg truffle, 2 gunkan de vieira e 2 uramaki terimaki. Uma baita experiência!

No 801 Kigen a comida japonesa – tão amada e popular em São Paulo é homenageada com louvor. Outros pontos fortes são os preços acessíveis e o serviço gentil. Quero voltar!

Serviço
R. Dr. Augusto de Miranda, 801 – Pompeia, São Paulo – SP
Horários:
Quarta-feira a Sábado das 17h30 às 22h
Domingos 12h às 20h
Whatsapp: 11 97885-6868

Credito Imagens: Roberto Salgado

Manacá: Jardins deslumbrantes e serviço impecável.

Há mais de 3 décadas localizado na praia de Cambury, o restaurante Manacá, sob o comando do chef Edinho Engel, é um lugar meus queridos, simplesmente deslumbrante, aonde você poderá ver, sentir e apreciar a sinergia entre a natureza e um espaço arquitetônico totalmente harmonizado. A cada passo, a cada batida do coração até chegarmos na mesa era de uma fascinação incrível. Visitar o Manacá quando estiver em Cambury é obrigatório, mesmo que seja apenas para tomar uns drinks e beliscar uns aperitivos. Como chegamos no início da noite para o jantar, o restaurante já estava com uma luminosidade romântica, eu diria perfeita para um date a dois, com música aconchegante e privacidade entre as mesas, para resumir cenário perfeito para uma experiência gastronômica.

Iniciamos o jantar com o Couvert (R$ 25 por pessoa) Bolinhos de ricota com manjericão, polvo a vinagrete, abobrinha frita, patê ricota salmão com diversos tipos de pãezinhos saídos do forno. Sem exagero, dá para explorar esta entrada de muitas maneiras; brincando com suas texturas e sabores e ainda perder a fome. Tudo muito fresco, leve e com toque caiçara. Adorei!

Ainda nesta pegada fresca, escolhemos o Atum Demi cuit com creme de iogurte e caramelo balsâmico (R$57,00). Finas fatias rosadas e brilhantes com sabor natural e intenso, textura escamosa. O creme refrescante que o acompanha não camufla o sabor do peixe e dá um toque mediterrâneo ao prato, e o adocicado do caramelo dá potência e ao mesmo tempo delicadeza. Amei!

Outra composição que provamos foi o Penne ao Manacá (R$176,00) Massa de molho branco, com lulas, vieiras e camarões. Um prato que era para ser inesquecível, se o molho não tivesse vindo totalmente aguado. Aquele atado encorpado que eu tinha imaginado grudado na massa se transformou em um caldo insosso que ficou todo no fundo do prato. Mas vale ressaltar que os crustáceos estavam saborosos e com ótima textura.

O restaurante possui alguns pratos vegetarianos e veganos, experimentamos a Beringela assada ao molho de vinho tinto com cuscuz de legumes (R$59,00), muita berinjela para pouco cuscuz, dando um desequilíbrio no prato, além disso o molho feito de vinho roubou a cena e camuflou todos os outros aromas da receita. Este prato tinha um potencial enorme, mas ainda falta ajustes e harmonização.

Entre as sobremesas nossa eleita foi o Mousse de coco com baba de moça (R$28,00), textura cremosa e firme, o sabor mais delicado da fruta com a calda extremamente doce, causa uma explosão saborosa no palato. Uma ótima sugestão para quem não abre mão de um docinho antes de ir embora.

Lugar incrível, natureza que te acolhe, serviço muito gentil, o Manacá é uma ilha pitoresca que merece ser visitada e explorada em todos os sentidos. Vale a visita!

Serviço
R. Manacá, 102 – Praia de Cambury-São Sebastião / Brasil
Telefone e Reservas
manaca@restaurantemanaca.com.br
(12) 3865 1566 – Fax: (12) 3865 2550
Horários
Segunda e Terça – Fechados
Quarta das 18hs ás 22hs
Quinta , sexta e sábado das 13Hs ás 22hs
Domingo das 13hs ás 21hs

Iscondido Bar: Espaço maravilhoso e drinks imperdíveis!

E voltamos aos Giros esta semana com o pé direito! Tivemos a boa sorte de conhecer um lugar muito especial, o Iscondido Bar.  Este é um daqueles lugares que felizmente existe em uma cidade como São Paulo, mas a gente não tem ideia da maravilha de sua existência até botarmos nossos pés ali. Ele fica situado de forma discreta em uma galeria de arte em Pinheiros, e quando cheguei ali eu só consegui balbuciar “Uaaaaaauuuuuuuuuuuuuu, que maravilha!”.

O espaço a céu aberto é composto por muito verde, tudo é muito arborizado. Em épocas de pandemia, podemos considerá-lo um oásis para nossos corpos cansados de se preocupar com aglomerações e todos os protocolos que nos mantém antenados até que todos nós estejamos seguros novamente. Ao menos aqui por algum tempo você não terá esta preocupação e poderá apreciar seus drinks e comidinhas distraidamente.

Iniciamos o nosso almoço com o Pão de Queijo Frito (R$35,00 a porção). Se você é fã desta invenção mineira, o daqui é simplesmente imperdível! É feito com queijo da Serra da Canastra, o que potencializou o sabor e a textura: douradinho, sequinho e crocante. O que já era bom, ficou ainda melhor!

Fazia um dia de sol e queria provar algo fresco e leve, então pedi a Salada de avocado com pedacinhos de frango grelhado, sour cream e pãozinho tostado com azeite. Prato ideal para quem quer agregar ingredientes frescos, saborosos, leves e que se comunicam harmoniosamente: a cada garfada uma nova combinação. Apenas um equívoco, sem a pele protetora e por conta da espessura irregular, o frango estava mais seco do que o desejado.

Em compensação a Moqueca feita com robalo, salpicada com crispy de couve e farofinha, foi um néctar para o meu palato. Peixe suculento, cheio de sabor, com mordida deliciosa e misturado com a farofa levemente picante, invadiu lindamente meu estômago. O brilho deste prato mora nos detalhes, de como ele nos foi apresentado, fica evidente que tudo é feito com dedicação pelo chef Luiz Otávio. Prato que, para mim, tem cara de férias. Adorei!

Para os carnívoros, a sugestão fica por conta do Entrecôte com mix de batatas, abóbora grelhada, estragão e molho especial. Carne macia e avantajada, ajustou-se muito bem aos acompanhamentos que agregavam mais sabor e textura ao prato. Vale!

Para acompanhar, jogue-se nos coquetéis do mixologista Carlos Franco, destaque para o drink Sessão da Tarde (R$35,00), composto por gim, baunilha, shrub de morango, caramelo salgado, pipoca e limão. Uma delícia, bem feminino, e com uma apresentação delicada, não dava vontade de beber e sim ficar apreciando a pegada criativa do Bartender. As garotas irão adorar!

Aqui é um lugar para vir sem pressa. Como o número de lugares é limitado, você só consegue colar aqui com a senha do dia, que é fácil de descolar. Só entrar no Instagram da galera do bar, que são todos atenciosos e gentis. Eu super recomendo, quero e muitooooo voltar!

Vida longa ao Iscondido!

Serviço
https://iscondido.bar/
@iscondido.bar

Crédito Imagens: Roberto Salgado