Curseria divulga lista de professores para 2021

Entre os destaques esta Alex Atala, chef de duas estrelas Michelin
CHEFE ALEX ATALA
A Curseria, plataforma de cursos online que alia educação e entretenimento, está investindo em novos professores de renome que farão parte do portfólio de cursos neste ano. No site já foram anunciados nomes como Alex Atala, chef de cozinha premiado com duas estrelas Michelin, o publicitário Hugo Rodrigues e o arquiteto Arthur Casas. Os novos cursos começam a entrar no catálogo em fevereiro com turmas abertas por tempo limitado.

“Nossa missão é democratizar cada vez mais o acesso à educação e trazer a oportunidade de não apenas aprender, mas ser ensinado pelos melhores de cada área. Nossa grade de cursos para 2021 está cheia de novidades e temas que vão proporcionar aos nossos alunos a chance de se especializar e expandir seus conhecimentos”, conta Danilo Richetti, CEO da Curseria.

O cronograma oficial de lançamento ainda não foi divulgado, mas a lista de professores já conta também com o tema dos cursos que cada um deles irá ministrar. Alex Atala ensinará, em um curso completo, a arte e a delicadeza da “Cozinha Brasileira”. 

A curadoria dos cursos é feita juntamente com os profissionais para que as aulas sejam personalizadas com conteúdos relevantes e educativos. Para os interessados nas turmas que serão abertas em breve, no site da Curseria é possível acessar o curso de interesse e se cadastrar para receber informações de lançamento.

Atualmente estão disponíveis 18 cursos que abordam processos, técnicas e conteúdos diversos que possibilitam a transformação de carreira e ampliação do conhecimento. A plataforma ainda permite a qualquer um aprender com os melhores por meio de uma experiência única e didática e, para isso, já conta com profissionais como Henrique Fogaça e Felipe Bronze.

Worldchefs lança versão português de seu curso online de cozinha.

A Nestlé Professional, lançou no último dia 14 dezembro, em parceria com a Worldchefs Academy, a vesão em português do curso Cozinha Pré-Commis Chef. O objetivo da iniciativa é democratizar o acesso dos jovens a uma capacitação profissional de qualidade, que os auxilie a buscar uma colocação no mundo da gastronomia. O curso é online, gratuito e conta também com um aplicativo para celulares, que está agora disponível em português para todos, independentemente do nível de educação ou competências. 

Com um currículo que abrange as bases do profissionalismo culinário, operações de serviço alimentar, teoria culinária, higiene e segurança alimentar, bases de cozinha e nutrição culinária, o Curso Pré-Commis Chef pode ser seguido como um currículo completo e as aulas individuais podem ser usadas para complementar outros cursos existentes ou fornecer componentes teóricos para um estágio de aprendizagem em cozinha.

“Para todo o Conselho de Administração da Worldchefs, é importante expandir esta oportunidade para aspirantes a chefs em todo o mundo, no maior número de línguas possível. Estamos orgulhosos de oferecer agora o Curso de Pré-Commis Chef em português, espanhol e inglês, com muitas mais línguas ainda por vir” declarou o presidente da Worldchefs, Thomas Gugler.

Os participantes podem aprender através da plataforma baseada na web. As atividades também podem ser realizadas pelo aplicativo e, nesta modalidade, o curso pode ser baixado quando houver acesso à internet e ser utilizado para estudar em qualquer hora, com ou sem conexão. Depois, quando estiverem prontos, os participantes podem então completar a avaliação final online. O Curso Pré-Commis Chef também oferece a oportunidade de Certificação Worldchefs, que poderá ser um primeiro passo no caminho da carreira culinária para jovens de diversos lugares do mundo.


A Academia Worldchefs contou com a parceria de Nestlé Professional Américas e do programa YOCUTA – Jovens Aprendiz da Cozinha do Brasil para a disponibilização do curso às comunidades de língua portuguesa de todo o mundo. Além disso, a iniciativa também teve o apoio do Conselheiro Português e Chef Voluntário Tomás Pereira, Membro da Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal.

A plataforma está disponível em www.worldchefsacademy.com

Curseria lança curso com Isabela Akkari.

Do mise en place à apresentação, a jovem empresária irá compartilhar seus segredos por meio das reações e substituições dos ingredientes

Qual é o segredo da confeitaria saudável, inclusiva e gostosa? Para responder essa pergunta, a Curseria, plataforma de cursos online que alia educação e entretenimento, juntamente com com Isabela Akkari, proprietária do Café et Patisserie, a primeira confeitaria saudável em São Paulo, localizada no Itaim e com uma unidade no Shopping Iguatemi, apresentam o curso “Confeitaria Saudável: técnicas, bases e criação de receitas”.

O conteúdo foi desenvolvido focando nas técnicas, bases e todo o processo de preparo dos doces, fazendo com que o aluno desenvolva autonomia e habilidade para criar as próprias receitas e ter um estilo de vida saudável. Entender progressivamente as reações dos ingredientes e as substituições, desde o mise en place à apresentação, são os principais ganhos do curso. As pessoas que possuem algum tipo de restrição alimentar poderão aprender comer doces em segurança.

O curso engloba doces low carb, sem adição de açúcar, sem glúten, sem proteínas do leite animal e veganos, promovendo a inclusão no mundo da confeitaria. Outro viés importante do material é o empreendedorismo: foi disponibilizada uma aula exclusiva sobre o tema, com um material focado para auxiliar os alunos que querem entrar neste mercado e seguir os passos da professora, Isabela Akkari, jovem empreendedora que aos 18 anos decidiu largar o emprego em uma multinacional e seguir sua paixão por doces e um estilo de vida saudável.

São 5 horas de conteúdo divididas em 10 aulas + 1 aula extra especial sobre as influências e tendências do mercado de doces low carb. Um dos objetivos do curso é descomplicar os principais dilemas da confeitaria saudável, como substituição, proporção e função dos ingredientes, fazendo com que seja possível produzir doces sem adição de açúcares com a mesma textura e gosto de doces tradicionais.

O aluno também vai descobrir as vantagens da confeitaria inclusiva, como é o caso dos portadores de diabetes, que muitas vezes precisam mudar radicalmente a alimentação por conta dos açúcares, e entender que é possível fazer doces saudáveis para voltar a sentir o prazer de consumir uma boa sobremesa. Conhecer as funções e propriedades dos ingredientes para criar receitas com o mesmo sabor, textura e cor das originais é também um dos principais objetivos do curso.

“A confeitaria saudável é um desdobramento da confeitaria clássica, por isso requer muita prática, técnica e precisão. Queremos ensinar aos alunos como produzir doces com sabor, bem apresentáveis e ainda sim saudáveis, visando sempre a inclusão das pessoas que têm restrições alimentares, como é o caso dos portadores de diabetes e celíacos. Além disso, para aqueles que buscam doces low carb, vamos ensinar como fazer suas próprias receitas para fugir dos industrializados”, conta Danilo Ricchetti, cofundador da Curseria.

Quer saber mais, acesse www.curseria.com.br 

A Curseria se destaca por oferecer cursos online que além de ter grandes personalidades brasileiras como professores, abordam processos, técnicas e filosofias diversas que possibilitam a transformação de carreira e ampliação do conhecimento. Indo muito além do que já se conhece em EAD, a plataforma de conhecimento pode expandir o ensino com um público ilimitado, com flexibilidade de acesso e aproximando os estudantes dos profissionais renomados que ali, se tornam professores.

Open Taste estreia delivery e oferece cursos com chefs refugiados.

A Open Taste, empresa social que promove e capacita refugiados por meio da gastronomia, lançou recentemente um serviço de delivery bem bacana para quem deseja provar comida de outras culturas que não estejam ao nosso alcance, além de cursos on line à comunidade.

O delivery atende a toda a região da capital de São Paulo e tem a opção para retirada na cozinha da Open Taste, no Sumaré, zona oeste da cidade. A cada dia, um chef diferente oferece entradas, pratos, sobremesas e bebidas típicas de seu país, num giro semanal por três continentes. Com a proposta de ser bom, bonito e barato, o menu traz pratos principais que custam entre 16 e 35 reais.

Às segundas, o menu é do México com o chef Jesus Pasillas; às terças, da Síria, com o chef Salsabil Matouk; às quartas, do Congo, com a chef Evodie Kanyeba; quinta é dia de cozinha armênia, com Ruzzane Sargasyan; às sextas, comida da Venezuela, com Lester Silva. Aos sábados, é a vez da culinária colombiana preparada pelo chef Edgard Andres Valencia. Na viagem pelo México, para começar, os Totopos com Guacamole (tortilhas de milho artesanal tipo nachos feitos à mão com guacamole, R$ 17,90). Como principais, tacos artesanais, de diferentes recheios como carne e frango, a partir de R$ 26. O menu sírio traz pastas, salada fatoush, lanches típicos e o tradicional prato Uzzi (massa folhada artesanal recheada com ervilha, carne moída e castanhas como nozes, castanha de caju e amêndoas. Acompanha porção de salada de folhas e tomate, R$ 29). Na culinária do Congo, destacam-se entradinhas e pratos agridoces, com peixes e frutas tropicais, como o Makemba (banana-da-terra frita com bacalhau e molho de berinjela, R$ 30). No menu da culinária armênia, estão os Sarmás (charutos), folha de couve recheada com arroz, carne, cebola e coalhada de iogurte (meia: R$ 16, e completa: R$ 28). Para harmonizar, drinques colombianos como a limonada de rapadura ou de coco ou a Kompot (bebida não-alcoólica de origem eslava, que pode ser servida quente ou fria, dependendo da tradição e da estação). Qualquer um dos sucos, por R$ 6.

 

Makemba

A Open Taste também criou cursos virtuais para quem quer aprender a fazer em casa alguns dos pratos de seu menu multicultural. Com cerca de uma hora de duração, cada aula custa 48 reais e ensina a preparar uma receita. São oito opções, incluindo as patacones colombianas, os burritos mexicanos, o tequenho venezuelano e o mwamba, prato congolês feito com couve e pasta de amendoim. “Minha mãe me ensinou a cozinhar e eu cozinhava para a família toda no Congo. Nunca imaginei que iria trabalhar com isso no Brasil, mas os brasileiros são muito receptivos à culinária africana”, explica a chef Evodie Kanyeba. Fugindo de sangrentos conflitos armados e da extrema pobreza no Congo, Evodie, é a oitava filha de uma família de 10 irmãos e está há cinco anos no Brasil. As vendas na Open Taste auxiliam também a família da refugiada.

Serviço:
Open Taste Brasil
www.opentastebrasil.org
Rua Apinajés, 1593 – Sumaré 
São Paulo – SP – CEP: 01258-001
Delivery pelo  iFood.
Delivery direto ou retirada no restaurante: 11 99996-4363
Email: contato@opentastebrasil.org
Horário de funcionamento do delivery:
De segunda a sábado, das 11h30 às 22h30.
Fecha aos domingos. Não muda os horários nos feriados.
CC: American Express, Aura, Discover, Elo, Hipercard, JCB, Mastercard e Visa
CD (apenas para retirada no restaurante):  Maestro, Redeshop, Visa Electron
Não aceita cheques.
Facebook: /opentaste.br
Instagram: @ opentaste.br

Twitter: @open_taste

Aberto em 2018.

Instituto Diageo abre inscrições para curso on line de bartenders.

As inscrições são gratuitas e acontecem até dia 24 de agosto.
O programa Learning for Life, do Instituto Diageo, está com inscrições abertas para a segunda edição online de seu curso de bartender, voltado para maiores de 18 anos, em situação de vulnerabilidade. Os interessados devem preencher o formulário que está no Instagram do programa @learningforlife_br até 24 de agosto. Os selecionados serão contatados para uma entrevista por telefone e uma atividade que comprove o interesse do candidato para a carreira de bartender. O projeto pretende capacitar 100 pessoas nessa turma do segundo semestre de 2020. A participação é gratuita e aberta para pessoas de todo o país.

A iniciativa é voltada para pessoas que estão cursando ou que possuem ensino médio concluído, com renda familiar de até quatro salários mínimos. Além das disciplinas fundamentais para a certificação, os alunos do curso terão sessões complementares com profissionais do mercado sobre as diferentes possibilidades de carreira que um bartender pode seguir, inovações do setor e conversas com profissionais que abordam a importância da saúde emocional e organizacional.

“Os participantes do Learning for Life, projeto que tem a duração de dois meses, terão aulas online para que possam atuar em bares, restaurantes, eventos e até mesmo empreender”, afirma o gerente executivo do Instituto Diageo, Paulo Mindlin. “A capacitação é muito importante para esse período e o formato online permite atingir ainda mais pessoas do que o modelo presencial, que será feito em uma segunda fase. O módulo online do projeto ainda nos permite garantir a saúde e segurança de todos os envolvidos no projeto – educadores, instrutores e alunos nesse momento de pandemia”.

O projeto é promovido pelo Instituto Diageo – entidade sem fins lucrativos realizadora de projetos sociais da Diageo, líder mundial em bebidas alcoólicas premium e proprietária de marcas como Johnnie Walker, Smirnoff, Tanqueray e Ypióca. Realizado com apoio da consultoria MSX International e em parceria com instituições de ensino, órgãos públicos e instituições de treinamento, o programa é desenvolvido no Brasil desde 2000 e já formou mais de 21 mil pessoas de todo o país.