Conferindo o filme Saint amour — Na rota do vinho

É quase raro, mas quando acontece este fenômeno, eu acho uma delícia! Fui conferir uma história no cinema neste último domingo (6) e saí de lá com uma outra narrativa. O filme Saint Amour – Na Rota do Vinho, não é uma película apenas para quem quer se esbaldar em histórias enófilas, cenários franceses paradisíacos ou está morrendo de sede.

O ponto central da história é a relação desequilibrada entre o pai Jean (Gérard Depardieu) e Bruno (Benoit Poelvoorde). Triste por ver o seu filho entregue ao alcoolismo e a uma tristeza absoluta, Jean tentará uma aproximação com o herdeiro durante uma turnê pela região vinícola da França. Para que os dois vivam esta intensa jornada cheia de revelações, bebedeiras e brigas, o taxista Mike (Vincent Lacoste) é contrato para ser o motorista nesta viagem cheia de aventuras e surpresas e vá de alma aberta para todas elas!

Muito difícil resistir ao charme sempre divertido de Depardieu, sem contar a química poderosa entre os dois atores, que sabem aliar ternura e decadência. O vinho participa ativamente da história, mas não é o protagonista, não se empolgue com isso.

De resto você verá um filme lindo, onde amor, paciência, tolerância e novas paisagens são as curas, para qualquer situação emocional que a vida prega na gente.

Filme francês nunca decepciona, Saint Amour muito menos! Adorei…….

Dá uma espiadinha no trailler;

Caixa Belas Artes ganha ares de sorveteria e bar nesta quinta-feira !

frida

Nem só de filmes de arte vive a nova fase do Caixa Belas Artes. Nesta quinta-feira (26.02), o cinema de rua propõe misturas inusitadas e leva para o foyer e salas, drinks com whisky e sorvete artesanal.

Quem comprar ingresso para assistir à estreia do longa Sr. Kaplan, que se passa em praias uruguaias e é dirigido por Alvaro Brechner, ganha uma bola do sorvete artesanal Frida & Mina. Para a experiência, a marca criou e vai estrear uma bicicleta. A regalia será oferecida em todas as sessões do filme desse dia, a partir das 14h, mediante apresentação do ingresso.

No mesmo clima descompromissado de verão, a partir das 18h30, um dos mais importantes bartenderes de São Paulo, Alexandre D’Agostino, do Spot, leva as coqueteleiras para o mezanino do cinema, no Happy Hour Johnnie Walker. O top bartender criou para a noite o drink Black Bullitt (R$ 18), que leva JOHNNIE WALKER DOUBLE BLACK®, rum Zacapa, vermute branco, licor Benedictine e Angostura. Além deste drink, D’Agostino ainda prepara clássicos da coquetelaria como Old Fashioned, Rusty Nail, Whisky Julep e Whisky Sour, acompanhados por  opções de canapés. “Inspirado por este clássico cinema de São Paulo, visitei clássicos da coquetelaria. Será um happy hour diferente e incrível”, afirma o bartender.

“Mesmo em meio à rotina normal de trabalho, o verão tem esse clima de férias. Trouxemos ícones do verão para dentro do cinema, como o sorvete e o happy hour. São encontros assim que fazem São Paulo ser uma cidade tão interessante”, reflete André Sturm.

Caixa Belas Artes – Quinta-feira de sorvete e whisky
Endereço: Rua da Consolação, 2423 – Tel: 11 2894 5781

Data: quinta (26.02)
Horários/ valores: Sorvete Frida & Mina: a partir das 14h- Cortesia para quem for assistir à estreia do longa Sr. Kaplan.
Happy Hour Johnnie Walker: das 18h30 às 22h30
Drinks com JOHNNIE WALKER: de R$ 15 a R$ 18
Site: www.caixabelasartes.com.br 
Ingressos: R$ 22,00 (inteira) e R$ 11,00 (meia, para estudantes, correntistas do banco Caixa Econômica Federal)

Dica cinéfila da redatora: Chef com Jon Favreau!

Chef Movie (3)

Não tem nada melhor nesta vida do que ir ao cinema com o namorado em um domingo à noite e assistir um filme que realmente nos entusiasme e conte um pouco sobre um dos universos que eu mais adoro nesta existência; Gastronomia….e foi o caso!

Fomos conferir o filme “Chef”, que entrou em cartaz recentemente nas telas brasileiras. O Filme dirigido por Jon Favreau, conta a história do divertido Carl Casper (Jon Favreau) que é um chef de cozinha de um badalado restaurante em Los Angeles, mas que constantemente se frustra com o dono do local (Dustin Hoffman) por querer inovar o menu e colocar suas maravilhas autorais ao invés de fazer sempre as receitas mais pedidas pelos convivas.

Até que um dia, um renomado crítico gastronômico (Oliver Platt) vai ao restaurante e publica uma crítica bastante negativa, baseada justamente no fato do cardápio ser pouco criativo. Furioso, Casper vai tirar satisfação com ele e acaba demitido. Pior: a briga vai parar na internet e se torna viral. Sem saída, ele recebe a ajuda de sua ex-esposa (Sophia Vergara) para reiniciar a vida no comando de um trailer de comida.

O que eu mais gostei, além da interpretação do maravilhoso Jon Favreau (que literalmente encarnou o personagem, para mim este papel foi feito para ele!), foi da interpretação do garoto Percy (Emjay Anthony), que se passa por seu filho… um fofo! Hilário e imperdível também são as cenas do trio de cozinheiros; Casper (Jon), Martin (John Leguizamo) e Tony (Bobby Cannavale), os 3 juntos na cozinha com seus cômicos diálogos são imperdíveis e já justificaram a minha ida ao cinema.

Sem contar os pratos maravilhosos, juro dá vontade de sair de lá e entrar no primeiro restaurante com cara boa que você vê pela frente! E aqui vai um conselho; Não ouse entrar na sala com fome, lentamente irá sofrer de desejos palatinos…rs….Ahhhhhhhh e preste atenção na trilha sonora, porque é demais!

Em resumo, filme leve, divertido, romântico e para mim pessoalmente reflexivo, Como critica gastronômica ele me fez refletir ainda mais sobre a importância de cumprir bem o meu papel, ser uma árbitra das elegâncias gastronômicas e ser antes de tudo muito mais emocional que profissional para se formar um bom julgamento.

Corra pro cinema ! E segue um video para dar um gostinho…..

Dica Cinéfila: O delicado “Flores Raras”.

Há muito tempo ando acompanhando o cinema brasileiro e sem desapontamentos! Na noite passada fui ver mais um filme do circuito nacional e mais uma vez me surpreendi.  Estava curiosa para conferir a história de amor entre a arquiteta Lota de Macedo Soares e a poeta americana Elizabeth Bishop, um verdadeiro convite a reflexão!

Flores raras

Em “Flores Raras” você verá duas belas interpretações que por si só já valem a ida ao cinema; Gloria Pires esbanja talento, já Miranda Otto foi muito convincente em seu delicado papel. Além disso, o filme tem uma belíssima trilha sonora e uma fotografia singular…..

O longa, inspirado no livro “Flores raras e banalíssimas”, de Carmem Lucia Oliveira, tem como pano de fundo, a ditadura militar no Brasil, mas precisamente na cidade do Rio de Janeiro e conta como as duas grandes mulheres engataram um romance daqueles do tipo “Explosivo”, onde a orientação sexual e a diferenças culturais são meros detalhes!

Embora a história possa ser classificada como “conturbada”, cheia de altos e baixos, foi bonito presenciar mesmo que pelas telas do cinema este romance tão cheio de paixão e poesia, e de quebra dá pra gente saber um pouco mais sobre a biografia do trabalho da dupla. Pra quem não sabe foi no Brasil que Elisabeth concluiu o livro “Norte e Sul”, pelo qual ganhou o prêmio Pulitzer de literatura.

O Diretor Bruno Barreto foi muito feliz neste longa, “Flores raras” é sobretudo um filme de amor, recheado por bossa nova, poesia e lindas paisagens!

Amei, super recomendo!

Dica Cinéfila da semana: De Pernas pro Ar 2

Ultimo dia do ano, corri para assistir o ultimo filme do ano……tinha que ser algo engraçado, leve e que não me fizesse refletir mais neste final de ano…..Então eu escolhi a comédia brasileira “De Pernas pro Ar 2”, com a engraçadíssima Ingrid Guimarães

Geralmente uma sequencia de filme, nunca faz jus a primeira, mas não foi o caso! O filme é tão empolgante quanto o primeiro….Aqui Alice já esta estabelecida como uma grande empresária no mundo dos negócios e seu vicio por trabalho continua sendo sua grande obsessão….Ela e Marcela (Maria Paula) irão abrir uma loja em Nova York… Mas pouco antes disso, Alice tem um surto e acaba indo parar numa clínica de repouso, onde conhece tipos estranhos, como um jogador de futebol viciado em sexo (Luiz Miranda) e um sujeito igualzinho a ela, Ricardo (Eriberto Leão), que também só pensa em trabalho.

De pernas por ar 2″ segue à risca os moldes das comédias românticas, com direito a aspirações a aproximar-se de um clima de “Sex and the city” com a ajuda dos cenários nova-iorquinos…..

Eu particularmente adorei o longa, não estamos diante de uma suposta indicação ao Oscar, mas nem por isso a ida ao cinema deixará de ser deliciosamente interessante….E o final deixa claro que De Pernas pro Ar 3 é algo que devemos assistir no próximo ano……

A minha vida cinéfila do ano foi fechada com chave de ouro…Quer dar boas risadas com um tipo de humor que busca dialogo com a nossa vida real e passar um tempo sem pensar em coisas essenciais da vida?! Então fica a ultima boa dica do ano!

E que venha logo 2013

beijos