Desbravando o fascinante Bataclan de Ilhéus

Recentemente estive na cidade de Ilhéus para conferir o Festival Internacional de chocolate. Nas horas vagas pude conhecer um pouco mais desta cidadezinha acolhedora e lotada de gente sorridente. Em uma destas andanças, é claro que não poderíamos deixar visitar o famoso “Bordel” da cidade!

Bataclan

Quem nunca leu Jorge Amado ou ouviu histórias dos grandes coronéis de cacau da famosa cidade baiana, que me desculpem, então você meu caro, desconhece uma das épocas mais fascinantes do nosso país! A cidade além de ter sido o primeiro produtor de cacau do mundo e principal cenário dos romances do escritor baiano….foi também cenário, onde se fundou um dos cabarets mais conhecidos até hoje do Nordeste; o Bataclan!

er7d-5F6FSSs7pZO0AGVmczJYegLmxKcT4LDR09Vd3g

Neste lugar os visitantes irão se deparar com muitas histórias envolventes dos coronéis do cacau….Atualmente o local é um grande centro cultural; museu, palco de musica e teatro, além disso, também oferece uma sofisticada gastronomia baiana.

O prédio histórico foi fundado em 1864 e por ali passaram muitas dançarinas, mágicos e também aventureiros para divertir as pessoas que possuíam dinheiro. Pelos ambientes chiquérrimos do antigo cabaré/cassino ainda é possível reviver a história de Maria Machadão, sua fundadora.

Zh0g_1IO72hqzqvZKfqBUmUOLtvyPUMuSq7_K248YEg

Percorri cada canto e em alguns momentos pude sentir toda a energia que por ali habita há décadas. Também foi quase possível visualizar a diversão das pessoas que por ali se encontravam todas as noites. Uma sugestão; não deixe de visitar o segundo andar, onde possui uma pequena galeria e o “quarto” de Maria Machadão, que foi reeditado com móveis da época….um luxo!

MyfXJfnQX8ves9fAv1NGp1kTJH2vX0NtiAUwx8iSIr4

Se estiver em Ilhéus, não deixe de entrar nesta casa e percorrer cada canto, e se integrar a história de uma região..para mim o Bataclan é um patrimônio que se identifica com a saga do cacau…parte viva de uma história que de certa forma é nossa…..com a vantagem que agora nós pobres mortais podemos usufruir, festejar e porque não se sentir protagonistas de um dos romances do escritor baiano…..

v6t0dd-EtThAf8owF_BPxa8ad3c7vADTDD9sBFTRd5s

Viva a Bahia!

Créditos Imagens: Roberto Salgado