Benditas Férias…….

Aurélio diz que FÉRIAS é certo número de dias consecutivos destinados ao descanso de funcionários, empregados, estudantes, etc., após um período anual ou semestral de trabalho ou atividades…

Liga meu pai hoje pela manhã:

– Carla leve pouca coisa para a viagem, pelo amor de Deus! Nada de duas malas!

Pronto, as férias em família começaram e eu ainda tenho 12 dias pela frente! Rs… Podemos tirar férias de várias maneiras… Sozinho (que é bem bom), com amigos, família, férias de reconciliação matrimonial… Férias com o amante… Seja como for, chega um dia em que você quer voltar loucamente para casa e para o trabalho… E voltar a ter a maldita paz corporativa… Mas enquanto esta sensação não sobrecai sobre o meu ser… Estou aqui arrumando as malas e aproveito entre uma coisinha e outra para  escrever aos meus leitores internautas queridos um último post antes das benditas férias para os States com os sobrinhos, pais e irmãos… Depois de meses e meses de planejamento, milhares de discussões e brigas, chegamos a um consenso, e o tempo passou e chegou o dia de embarcar…

Ao menos no meu caso não serão férias de reconciliação… Por que casais acham que isso dá certo? Não é o que dita a experiência… Um casal nunca se reconcilia em viagens… Muito pelo contrário, afinal, brigar lá fora é muito melhor, ninguém entende as baixarias e de quebra você pode dar uma volta sozinha e se acabar nas compras com a bela desculpa que está de férias… Mas neste caso é melhor voltar logo para casa… rs

Espero após esta rodopiada em terras americanas voltar com os ares renovados, nem um kilo a mais (hahaha) e com boas histórias para contar (na volta escreverei sobre tudo de interessante que eu vir, ouvir e vivenciar…

A partir de amanhã não consultarei mais o relógio, esquecerei o celular na mesa da sala da minha casa e internet está fora dos meus planos… Pretendo mais uma vez me esconder do mundo, para que ele sinta a minha falta… Quero amar em silêncio… Quero uma leitura a sós… Quero sentir as coisas de longe… Quero ser uma mulher aberta, para que o mundo me torne melhor e maior… E, por fim, espero reencontrá-los novamente aqui em 12 dias… Um beijo a todos e até breve!

A VERDADEIRA ARTE DE VIAJAR

A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa,
Como se estivessem abertos diante de nós todos os caminhos do mundo.
Não importa que os compromissos, as obrigações, estejam ali…
Chegamos de muito longe, de alma aberta e o coração cantando!

Mario Quintana

Metades….

Desde que me dou por gente, sempre preferi viver na coluna do meio… Sempre achei a coisa mais equilibrada de se pensar… rs… Tudo isso porque minha mãe desde cedo sempre disse que o filho do meio é o mais especial, por se tratar do recheio da coisa em si… hahahahaha! Ela estava enganada! Sim, eu sou filha do meio, e com muita honra! rs… Gente, é quase lógico meu raciocínio… O filho do meio nasceu na hora certa: depois do primeiro e antes do último. E desde cedo a gente percebe esta condição; até hoje sou o ying-yang familiar… E com mais um agravante, além de ser filha do meio, sou a única filha solteira… hahahaha Então virei uma espécie de “aquela a quem todos podem contar literalmente a qualquer momento”…

Voltando… Os que estão abaixo do meio, tadinhos… Já os que estão em cima, precisam tomar certas precauções para não cair em desgraça e sempre carregar um gelol da vida, caso haja tombos inesperados pelo caminho! Albert Einstein já dizia: “Viver é como andar de bicicleta: É preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio.”

Gente do meio tem maior chance de alcançar o tão sonhado equilíbrio, com a vantagem de poder circular por todos os cantos e com toda a tribo inferior/superior… Como reconhecer o pessoal da categoria do meio? Facinho… Geralmente não são nem ricos e nem pobres; nem magros e nem gordos; nem feios e nem bonitos… Na sua maioria é um povo legal, mais observador e com muitas histórias boas para contar… E simplesmente por viverem sempre no meio-tempo das coisas, eles nunca diminuem seu próprio valor comparando-se com outras pessoas. E gostam de viver um dia de cada vez, porque entendem que desta forma viverão todos os dias de suas vidas.

Qual categoria você se enquadra?