Dica Cultural da Semana: 35o Mostra Internacional de Cinema

Bem adoro quando chega a Mostra Internacional de Cinema em SP….primeiro porque as salas de cinema ficam muito mais interessante; gente bonita e curiosa com os filmes que geralmente não se vê com freqüência em nossas salas, e segundo é aonde na minha humilde opinião se pode ter a oportunidade de assistir há filmes de verdade!rs

O festival já está rolando desde o dia 21 de outubro e ainda estou me organizando e fazendo a minha listinha das histórias que para mim são imperdíveis, como por exemplo; Taxi Driver: Trinta e cinco anos depois de sua estreia, o filme do diretor Martin Scorsese ganha exibição em versão digital restaurada (que passou no Festival de Cinema de Berlim deste ano). O clássico projetou a carreira dos ícones Robert De Niro e Jodie Foster e é considerada a obra-prima de seu criador…..tipo do filme que a gente nunca vai se cansar de rever, outro também que esta na lista obrigatória é o icônico Uma Rua Chamada Pecado: o clássico de Elia Kazan, com Marlon Brando e Vivien Leigh, será exibido em película de 35mm. Oportunidade única de ver a obra-prima em sua melhor exibição.

E claro, neste festival sempre temos a oportunidade de vermos longas inéditos e curiosos, tais como; Isto Não é um Filme: só o título é irônico por si só. Trata-se do filme/documentário dirigido pelo iraniano Jafa Panahi, na época preso dentro da própria casa, que chegou ao Festival de Cannes por um pen drive que estava dentro de um bolo. Que tal? O problema é que a super atitude de Panahi fez com que seu codiretor, Mojtaba Mirtahmasb, ficasse preso no Irã. O resultado você confere na Mostra. Ou o A Verdadeira História da Marijuana – filme relata uma suposta conspiração liderada pela indústria petroquímica, que tornou ilegal uma das plantas mais conhecidas pela humanidade. A Cannabis tem sido usada por milhares de anos em formas pouco imaginadas.

Todos os títulos estão sendo exibidos em 22 salas, entre cinemas, museus e centros de São Paulo. Além da seleção de filmes e oficinas, haverá uma exposição inédita reunindo as obras de um dos grandes mestres do cinema soviético, Sergei Paradjanov (1924-1990). Montada por Daniela Thomas e Felipe Massara, a exposição acontece de 19 de outubro e até dia 20 de novembro, no Museu da Imagem e do Som – MIS. Além da exposição, a Mostra apresenta ainda uma retrospectiva de Paradjanov e o documentário Paradjanov, O Rebelde, de Patrick Cazals.

Para os cinéfilos de plantão, o festival oferece pacotes promocionais com preços que variam conforme a quantidade de ingressos. Os valores podem variar de R$ 165 para 20 entradas até R$ 390 na opção de permanente integral. Além disso, o público pode aguardar por sessões gratuitas no Centro Cultural São Paulo, no Cine Olido, no Cine Livraria Cultura 1 e 2 (sessões da juventude) e no vão livre do Masp.

E ai você estão esperando o que? Corram e sejam felizes! Rs….

Mais informações, clique aqui!