Mês da Costela no Templo da Carne Marcos Bassi

O Restaurante Templo da Carne Marcos Bassi voltou a atender seus clientes presencialmente, observando todas as medidas de segurança e neste mês de novembro o destaque com ótimo custo benefício é a Costela, um dos cortes mais pedidos pelos frequentadores da casa. Do campo ao prato que chega à mesa, a equipe Bassi cuida de cada detalhe de produção para oferecer as melhores peças dessa iguaria bovina.  

Além da tradicional Costela Janela (R$ 498,00), que serve até 6 pessoas, a casa sugere a Costela Premium (R$ 398,00) ideal para  3 a 4 pessoas, assada a 1 metro da brasa lentamente, somente com sal grosso, ficando suculenta e extremamente macia. Outra novidade é a Ripa de Costela (R$ 128,00), em porção individual, com osso aparente e muito saborosa!  Todas são  acompanhadas de deliciosa cebola assada.

Para acompanhar também vale pedir a farofa especial da casa, batata ao murro ou gratinada e o especial e saboroso palmito pupunha assado na brasa, que serve duas ou quatro pessoas.

A espera no bar pode ser regada com boas cervejas, drinks bem preparados e vinhos da selecionada adega, ideais para acompanhar os pratos do cardápio.

O restaurante aceita reservas durante a semana e nos finais de semana opera por ordem de chegada. A espera de mesa é feita com senha e distanciamento de mesas, seguindo os mesmos protocolos do salão.

Por serem cortes exclusivos que demandam horas de preparo e são peças limitadas diariamente, o restaurante sugere reservar a costela de preferência antecipadamente,  através dos telefones (011) 3289-8070, (011) 3251-1488 ou (011) 3253-8449.

TEMPLO DA CARNE MARCOS BASSI

Endereço: Rua Treze de Maio, 668 – Bela Vista
Reservas e informações: Whatsapp: (11) 9 94726-8619- (11) 3251-1442.
Horários atuais – (podem sofrer mudanças):

Restaurante
Terça a sábado: das 12h às 16h30 / das 18h30h às 22h
Domingo das 12h às 17h

Delivery IFood e Take out
Terça a sábado: das 10h às 22h
Domingo das 10h às 17h
Link para pedidos do delivery: linktr.ee/templodacarnedelivery

Em novembro, Mercearia do Conde promove festival dedicado à mandioca

Novembro é um dos meses que eu mais curto do ano, primeiro porque é quando eu completo mais um ano de vida e segundo porque se inicia oficialmente os eventos mais legais gastronômicos da Capital Paulista. E um dos que mais curti de cara, já está rolando….. no Mercearia do Conde, está rolando o festival Raízes do Brasil, onde a mandioca será a grande homenageada desta edição.

Do doce ao salgado, do Norte ao Sul do país, do boteco ao jantar mais refinado, a mandioca está em todos os pratos. Não por acaso é considerado o ingrediente mais versátil e democrático da culinária brasileira.  A casa, que também está completando aniversário, 28 anos, preparou dez receitas – entre pratos e drinques – cuja estrela principal é a macaxeira

Da folha à raiz da mandioca, tudo se aproveita para formar tapiocas, beijus, farinhas, polvilhos, caldos, bebidas fermentadas e destiladas. Para o festival, a chef Maddalena Stasi sugere começar com o Duo de Beijus de Goma de Tapioca Caseira (um deles servido com queijo curado com tomatinho da roça e o outro com carne-seca e pastinha de chèvre, R$ 38).

Como pratos principais, há opções com diferentes tipos de mandioca e variações de subprodutos e usos como farinhas, tapiocas e polvilhos. Destacam-se, no festival, os seguintes pratos: Camarões Empanados Crocantes ao Molho Aromático de Limão-Cravo, Pirão de Farinha de Copioba com Açafrão da Terra e Vinagrete de Maxixe (R$ 92), Pescada Amarela em Crosta de Tapioca Flocada sobre Braseado de Banana-da-Terra com Salada de Feijão Manteiguinha e Tian de Legumes ao Azeite de Ora-Pro-Nobis, (R$ 88), Carne do Sertão Maturada na Casa, Crumble de Mandioca e Espetinho de Queijo Coalho com Melado de Cana em Leito de Couve Fresca Temperada (R$ 79), Lasanha Vegana de Legumes Laminados com Emulsão de Quiabo e Gratin de Farinha d’Água (opção sem glúten, R$ 68). Para finalizar com doçura, Pudim de Mandioca e Coco Fresco com Baba de Moça (R$ 28). E quem pedir o menu completo – em 3 tempos – do festival ganha um cafezinho da casa, acompanhado de biscoito de polvilho, mais uma receita feita com a versátil mandioca.

Para harmonizar, rótulos de cerveja até com mandioca na composição. É o caso da Colorado Cauim (R$ 22, 300 ml), de Ribeirão Preto, cerveja pilsen com adição de cereais, malte importado, lúpulo tcheco e mandioca. Também foram criados alguns drinques pelo bartender Ray de Souza, feitos com a aguardente de mandioca, a potente tiquira: Pitiquira (pitanga, tiquira, cherry brandy, R$ 32) e Castelinha (caipirinha de limão-cravo, abacaxi, gelo de cidreira e tiquira, R$ 30).

Para quem não sabe Castelinha é um dos muitos apelidos regionais para a mandioca. Também chamada de aipim, macaxeira, maniva, uaipi, dependendo do Estado. Mandioca significa literalmente “filha da tribo” (mani = filha, oca = local onde mora a tribo. Para o historiador Luís da Câmara Cascudo, a raiz branca e de casca escura era simplesmente a “rainha do Brasil”. No mês de novembro no Conde, a coroa será mesmo dela. Vem experimentar uma destas delicias, imperdível!

Serviço:
Mercearia do Conde
www.merceariadoconde.com.br
Rua Joaquim Antunes, 217 – Jardim Paulistano
CEP: 05415-010 – São Paulo – SP
Tel. 11 3081-7204
Capacidade: 110 lugares
Horário de funcionamento: De segunda a quinta, das 12 às 16h para almoço e das 19h às 23h30 para jantar. Sexta: das 12h às 0h30, sem intervalo. Sábado: das 12h30 às 0h30, sem intervalo. Domingo: das 12h30 às 23h, sem intervalo.  Abre todos os dias.

 

Doce Novembro…..

Doce novembro, brisa leve e suave deixam rastros de outubro passado….o verão parece que chegou….mas o ventinho gelado desta primavera insiste em aparecer quase todas as noites….e assim ando eu no meu adorável inferno astral….ora leve como a brisa, ora morna e vivenciando apenas o sossego doméstico….

Final de ano está aí….hora de abordagens mais simpáticas com as pessoas…particularmente minha alma já esta começando a sentir que para 2012 já preciso desde já expandir-me para novos horizontes, conhecer novas pessoas, fazer novos contatos, aprender coisas novas, ir para lugares não antes navegados…..alma sagitariana…rs……

Entendo que nenhuma ansiedade nos conduz NUNCA por um caminho interessante….mas como esta sensação persiste nesta época do ano…..a gente sabe que ela existe, a gente sabe que nunca devemos lhe dar ouvidos…..mas não tem como negar, em determinados dias ela é nossa eterna companheira do caminho….

Hoje estou contente porque finalmente meu passaporte novo está pronto……a sensação de poder ir a qualquer lugar é única…e em breve pretendo carimbá-lo….aguardem as novidades!

Também neste domingo li uma frase de Caio Fernando de Abreu que mexeu comigo, “E eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique a gente constrói qualquer coisa, até um castelo.”….Linda não? E neste momento muito significativa…Esta mania sagitariana de torna tudo intenso pra poder suportar o mundo….caí por água abaixo quando dou conta que daí tudo fica insuportável!rs

Vocês sabem eu amo as palavras, mas neste momento estou completamente apaixonada por atitudes….principalmente  a dos outros! Ando sentindo saudades de muita gente que anda se escondendo…..não acho que seja ruim saber se estas pessoas estão felizes…Em muitos casos estas circunstâncias acontecem para aprendermos a luzir nosso dom de administrar a realidade!

Mas eu prefiro ficar sempre com as minhas sensações, estas são inconfundíveis, não deixam lugar a duvida. A realidade muitas vezes só provoca dilemas…..No fundo, no fundo eu sou uma eterna otimista…deve haver um desígnio superior que esteja conduzindo os acontecimentos, sendo assim….Universo agita minha vida mais uma vez por favor?! rs…beijos pessoas e uma semana Leveeeeeeeeeeeeeeeee a todos nós!