Mescla: Pratos inusitados e cozinha aberta!

Embora já esteja há algum tempo no circuito gastronômico dos comensais que buscam novas receitas sinérgicas, somente agora eu tive a oportunidade de conferir o restaurante Mescla, do chef Checho Gonzalez, na Barra Funda. Como o próprio nome sugere, é ali que o chef mescla todas as suas influências gastronômicas.

O lugar tem a cara do chef: despretensioso, cozinha aberta, onde você poderá encontrá-lo inquieto à frente de suas panelas, mesinhas espalhas pelo salão, área externa (embora eu sugira que você tenha paciência e aguarde uma dentro do espaço, um complemento importante para a sua experiência).

O cardápio é abreviado, mas com pratos suficientes para te levar a muitas dúvidas do que pedir em sua primeira imersão. Iniciei meu almoço com seus famosos Quenelles de Lentilha (R$28,00 – 04 unidades). Quem resiste a um bolinho frito, sequinho, mergulhados em um delicioso molho de tomate fresco e recheado com anchovas? Deliciosos!  E existem também as versões com bacon e vegetariana.

Também provei os Mexilhões do Giovano (R$35,00), entrada não muito empolgante visualmente, mas mesmo assim, ao provar a sinergia das especiarias é uma explosão feliz de sabores. Nunca poderia imaginar que mexilhões empanados podiam ser um desdobramento interessante, mas não se perde em sabor e nem textura, e os acompanhamentos, purê de batatas com queijo, picles de rabanete e cenouras só agregam versatilidade ao prato. Uma mistura curiosa e quase “obrigatória” aos amantes do marisco.

Há uma seleção interessante de pratos principais, mas resolvi investir na receita que está no cardápio desde sempre e é um dos queridinhos dos frequentadores mais assíduos: Peixe branco com leite de castanha-de-caju (R$ 48,00), que evidencia a adição de suco de limão. A abóbora caramelizada, a couve crocante, a farofa de castanha e o vinagrete de azeitonas só agregam diversidade, uma das habilidades do chef, mesclar ingredientes e técnicas que resultem em algo excêntrico, incomum e delicioso.

Sobremesa não é o forte do lugar, há apenas duas. Fomos de Mousse de chocolate (R$16,00) com cubos de manga em calda de maracujá e farofinha de castanha. Gostei da combinação do doce com o cítrico e das diferentes texturas que faziam de cada garfada uma nova sobremesa.

O inquieto Checho Gonzales continua nos surpreendendo pela sua originalidade e ousadia, sem contar que o lugar tem uma super vibe e um serviço extremamente gentil, além dos preços camaradíssimos. Quero voltar!

Serviço

Mescla- Rua Souza Lima, 305 – Barra Funda, São Paulo – SP

Horários: 

Segunda a quarta-feira12:00–15:00
Quinta e sexta-feira12:00–16:00, 19:00–22:00
Sábado e domingo12:00–18:00

Credito Imagens: Roberto Salgado

Capivara Bar: Lugar inusitado e gastronomia delicada.

Ontem finalmente eu fui conhecer o Capivara Bar, do chef Rodrigo Felício; uma das maravilhosas surpresas gourmets que meu amado costuma fazer para mim.  O que era para ser uma terça-feira qualquer, se tornou um dia muito especial e este lugar contribuiu para isso.

O bar foi criado em um galpão numa rua pouquíssimo charmosa da Barra Funda. Durante a semana só rola jantar (almoço somente aos sábados), e aqui cabe um conselho: faça como nós, chegue cedo e pegue lugares no balcão.  A primeira leva do jantar é confeccionada pelo próprio chef, quando todos ficam atentos para visualizar qual será o menu da noite. Nós vivenciamos esta maravilhosa experiência.

Todos os dias um cardápio diferente, onde os peixes frescos reinam. Este espaço pode não ser “a oitava maravilha do mundo” em questão de design, aconchego etc…mas o que é servido ali, além de ser digno da alta gastronomia, tem o amor de um chef.

Escabeche

Passei a noite observando a sua movimentação e é muito agradável.  Rodrigo realiza tudo nos mínimos detalhes, não tirou os olhos de sua bancada e de seu fogão. Tal minha surpresa ao receber o primeiro prato da noite: Escabeche com cenoura ralada e finas fatias de cebola roxa. Ingredientes fresquíssimos, sabores equilibrados, a textura do peixe, impecável. Esta entrada é fixa no cardápio,  não deixe de prová-la. E olha que nem sou muito fã…

Rodrigo sabe preparar peixes, isso ficou óbvio pra gente durante todo o nosso jantar. Você sempre  encontrará uma ou duas opções, caso do macio badejo em salsa verde, que provamos; do suntuoso atum sarnambi, que vinha em molho agradável de mariscos brancos, e por fim,  mais mariscos com um molho quase afrodisíaco.

Saímos de lá extasiados! A única consideração é que esta brincadeira divertida, leve e inédita não sairá muito barata se você provar todos os pratos – que foi nosso caso. Os preços estão na faixa de R$50. No cardápio de bebidas apenas cervejas artesanais e vinhos com preços realistas.

Mas vale a experiência, o Capivara é um restaurante único, com autenticidade e que tem a capacidade de se subcriar. Saímos de lá felizes!

Serviço
Capivara Bar
EndereçoR. Dr. Ribeiro de Almeida, 157 – Barra Funda, São Paulo – SP, 01137-020

Horário

quarta-feira 19:00–23:30
quinta-feira 19:00–23:30
sexta-feira Encerrado
sábado 12:00–17:00
domingo Encerrado
segunda-feira 19:00–23:30
terça-feira

19:00–23:30