Respirando design

Adoro móveis… Às vezes até compro revistas de decoração só para saborear imagens com objetos de casa… O porquê disso? Não faço a mínima idéia… Hoje me deparei com este móvel (abaixo) e me perguntei até onde iremos avançar com esta nova onda de utilitários exóticos… hahahaha! Adoro! E um design destes só poderia vir de Milão… Lugar ideal para os adeptos do design e da moda, of course… Viajar para lá requer vista desembaçada e mente aberta… Enquanto o retorno à Italia não chega, fica aqui uma dica interessante para a próxima mesinha da sua casa… hahahaha!

Bem, entrando neste clima de decoração exótica, países como Índia, China e Japão sempre ostentaram uma riqueza de detalhes que torna o ambiente mais étnico, diferente e curioso… Além do design, geralmente eles adoram cores mega quentes (assim como eu)… Adoro este mundo deliciosamente estranho, que mistura arte e vida e deixam qualquer ambiente alegre… Conhecem as mobílias da Dust Furniture? Parece mais que vc saiu do filme Alice no País das Maravilhas, de Tim Burton… Juro, queria um destes no meio da casa nova… risos… Imaginem, em uma noitada regada a prosseco, muita gente iria estranhar… Aadorooooooo!!

Dormir para alguns é algo tipo assim “fundamental”. Afinal, dizem que passamos 33% de nossas vidas dormindo, mas será que dormir numa cama como esta rola?

Agora olha que idéia bacana de sofás e cadeiras em patchwork para quem literalmente deseja uma sala descoladérrima. Este mimo é da artista Lisa Whatmough para a marca londrina Squint Limited. Meus olhos ficaram grudados por séculos nestes utilitários…

Bem, pessoas, a vida real e verdadeira só tem sentido se vamos viver e morar bem, junto de quem amamos, num lugarzinho gostoso e que tenha a nossa vibe… Que nos dê prazer e liberdade de expressão… Portanto, viva tudoooooo! Beijossssss

Momento “Esportista Fashion”

Antes de mais nada, é preciso esclarecer as coisas… Eu entendo muito de moda e pouco de esporte… risos… Não que eu tenha uma vida totalmente sedentária, longe disso… Fui bailarina a vida inteira e sempre dei minhas cortadas de bola por aí (quando jovem queria ser jogadora de Volleybol, pode?!). E atualmente vou à academia. Embora já não apareça por lá há quase 2 semanas, mas estou retomando a firme intenção de fazer exercícios… risos

Mas algo que posso afirmar neste momento é que o esporte está na moda! Basta ver os inúmeros rostos fashion de esportistas variados que lideram grandes campanhas publicitárias, tudo isso, caros leitores, porque estes rostinhos e corpinhos bonitos vendem… E tem outra coisa, parece que estamos na era onde todos querem se associar a alguma prática esportiva… E com isso a indústria fashion cria uma grande quantidade de produtos com tecnologia de ponta: calçados high tech, design de roupas e acessórios… Eu fico verdadeiramente horrorizada, a cada dia me deparo com um produto novo; é roupa de natação que promete quebrar recordes de desempenho, tênis que promete fortalecer pernas e glúteos e alguns ainda forçam mais a barra, prometem até queimar calorias… hahahaha! Confesso que estou muito tentada a comprar um destes… E eu me pergunto como pode um tênis utilizar tecnologia de tonificação, mesmo que a pessoa não freqüente uma academia?

Até a Coca Cola entrou nesta onda esporte total, ela lançou durante a última edição do fashion Rio a Coca-Cola Light Plus, alegando ser uma bebida esportista… hahahaha! Tudo isso porque virou fonte de vitaminas B3, B6 e B12, e dos minerais magnésio e zinco… Sinceramente, isto de fato estabelece uma evolução?

Mas teve uma informação que me deixou literalmente mais espantada durante a minha pesquisa… Empresas estão se unindo para implantar chips em roupas esportivas para combater seqüestros? Hahaha! Depois desta revelação eu pergunto a vocês: qual será o próximo avanço?

Atualmente tem até estilista buscando inspiração em elementos desse universo para criar suas coleções. Alexandre Herchcovitch, na sua coleção de verão apresentada em São Paulo e, mais tarde, em Nova York, se inspirou no futebol americano. Sua linha continha peças com grande destaque para os ombros e até bolsas que imitavam a bola do jogo. O designer Peter Dundas, da grife italiana Emilio Pucci, já propôs vestidos curtos, justos e sexies com base nas roupas de mergulho… Proenza Schouler já criou muitas roupas com referências no surfe e skate. Esta tendência é forte, porque o tema está ligado à praticidade e funcionalidade que a roupa esportiva carrega em sua essência…

Bem, portanto, meus caros leitores, não vamos esperar até a Copa de 2014, o chique agora é escolher o esporte que mais combina com você, comprar roupinhas que se adeqüem a isso e acreditar que toda esta tecnologia pode acelerar o nosso sonho de ter uma vida mais saudável, e porque não, uma barriguinha mais enxuta… hahahaha! Amémmmmmmm… Beijos…

PS – Este post não sairia sem a motivação de um super atleta em minha vida, por isso especialmente eu dedico estas palavras a ele, que um dia fará de mim uma esportista chique! Hahahaha…

Correndo na São Silvestre... hahahaha!

 

Pobres Baixinhas…

Quando li sobre isso hoje à tarde, meu coração se encheu de alegria, é aquela velha história, às vezes a felicidade chega de forma muito simples… risos… Psicólogos britânicos, de Liverpool, constataram que a altura das mulheres influencia a percepção que os outros têm dela… hahahahaha! Acho isso a mais pura verdade do século…

Após testes e testes com a mulherada, os pesquisadores concluíram que as mulheres altas foram classificadas como mais inteligentes, opulentas (hahahaha), assertivas e ambiciosas do que as mulheres mais baixas. Ahhhhhhh! E sem contar que as roupas têm uma pegada melhor e tudo, ou quase tudo, fica bem em nós… Os vestidos longos, as calças de cintura baixa… E as estampas ficam mais evidenciadas… Sem contar as facilidades de trocar uma lâmpada, pegar xícaras na última prateleira e ter a oportunidade de enxergar aquilo que a maioria não consegue… E se colocar salto então, aí é sacanagem… risos… Além de super altas, ficamos super sexys… As pernas ficam mais longas e belas e o corpito mais enxuto.

Mas nem tudo está perdido. “Nas características expressivas, o sexo masculino deu classificações melhores às mulheres baixas”. Burrinhas, porém simpáticas? Hummmmmmm e a opinião masculina neste caso importa? Risos… Não creio, e na realidade, os homens admiram mais as mulheres altas, principalmente os baixinhos… A maioria das cantadas que levo na rua são de homens de estaturas medianas…

Complementando o assunto de hoje, um estudo recente feito na Austrália, descobriu que ser verticalmente mais favorecido também traz aumento à renda anual… Quer dizer, além de mais inteligentes, podemos nos considerar também as mais poderosas… hahahahaha, parece que ganhamos uma espécie de auréola da nossa sociedade contemporânea… E ainda a pesquisa diz que a sua significância não diminui com a idade.

Brincadeiras à parte, não importa se você é gordo, magro, alto, baixo… Apenas não podemos nos acostumar com aquilo que não nos faz feliz… Revolte-se quando julgar necessário, alague seu coração de esperanças… Encontre todos os dias motivos de gratidão, porque este sentimento transforma as pessoas! Beijosssssss

 

Bienal de Rua….

São Paulo é uma cidade incrível… E a cada dia ela me surpreende mais! Minha verdadeira paixão… Vocês sabiam que tá rolando na cidade desde o dia 23 a conhecida “Street Biennale” (Bienal de Rua)? Trata-se de uma galeria a céu aberto, que acontece nas ruas do centro da cidade… Artistas plásticos de 3 países (Brasil, França e China) foram convidados a expressarem suas manifestações artísticas em fachadas de imóveis… E o resultado? Bárbaro…

Diz o curador francês (a verba veio de lá) Jeremy Planchon, que um dos objetivos da bienal é dialogar com pessoas que não têm o habito de frequentar galerias e com artistas que não têm o hábito de criar na ruas… Esta explicação para mim fez super sentido… risos…

Eu particularmente achei a idéia genial, imagine andar pelas ruas e poder apreciar lindos trabalhos, que são 14 telas no total. A gente se sente uma verdadeira atriz no meio destes painéis, que mais parecem cenários teatrais gigantes. Sem contar que este evento é um colírio para os fotógrafos e para gente que gosta de visuais… hahahaha! Ou seja, perfeito para nós fashionistas!!!

Os trabalhos deste super evento artístico podem ser vistos rua Conselheiro Crispiniano, na Praça Ramos, nas avenidas São João e Rio Branco, Praça Júlio Prestes e centro histórico… Pessoas queridas, não deixem de dar uma passadinha pelas ruas de SP e ver esta maravilha de perto… Seus olhos te agradecerão e tenho certeza, sua caminhada será uma delicia, porque gente interessante certamente vocês encontrarão… Ahhhhhh! Vale lembrar que esta bienal rola até dia 23 de outubro (uhuhuhuhu primeiro dia do meu inferno astral… hahaha! Olha a louca em “momento desabafo”…).

Mas… rs… Quer uma canjinha? Vou mostrar então, afinal cabe a mim motiva-los para esta pequena aventura… ENJOY! Beijosssssss paulistanos…

Obra de Mambo no Centro
Obra da Chinesa Ko Siu Lan

Bienal de Rua
Diariamente de 23/09 (Qui) a 23/10 (Sáb)
Das 00:00 às 23:59

Dica Literária da semana: “Dias Com Meu Pai”

Nada mais humano do que compartilhar com vocês uma dica linda que me foi dada pelo rámigo Marcos. Vocês querem saber? Pois eu darei a vocês neste momento… Para algumas pessoas a arte muitas vezes pode ser um caminho para lidar com uma realidade difícil, e a prova disso é o livro “Dias Com Meu Pai”, do fotógrafo inglês Philip Toledano.

Após a morte súbita de sua mãe, o fotografo passou a registrar todos os momentos ao lado de seu pai idoso… As fotos, sempre acompanhadas por escritas lindas, vieram de um blog mantido por ele até 2009, quando seu pai veio a falecer, aos 99 anos, de velhice. Este blog foi visto por mais de 1,4 milhões de pessoas… (neste momento rezando para que o meu, algum dia, quem sabe, atinja estes números… hahahaha)

E após este ato lindo de amor filial, o universo conspirou com Philip e o que era um blog criado apenas para ele se sentir menos sozinho no mundo, virou inspiração para transformar o projeto em livro, que com certeza vai ajudar milhares de pessoas com a dor da perda… Talvez para quem perdeu uma pessoa próxima o livro possa ser comovente demais… Deprê demais… Mas acho sinceramente que esta reflexão sincera e cheia de amor pode nos aproximar mais das pessoas, afinal todos estamos envelhecendo… E precisamos insistir em compartilhar a vida ao lado das pessoas que amamos!!! Desejo que cada um de vocês vivam a cada minuto da melhor maneira… E que vontade de abraçar o meu pai neste momento!!! Beijossssssssss

“Dias Com Meu Pai”

Autor: Phillip Toledano
Editora: Alles Trade
Preço: R$ 55