Drosophyla – Patrimônio cultural (e gastronômico) de São Paulo

Eu adoro fazer meu giro em lugares emblemáticos da cidade de São Paulo, e o Drosophyla é um deles! Desde 1986 este espaço cultural-gastronômico vem alegrando a vida dos paulistanos, um ponto de encontro obrigatório para quem estiver de passagem pela nossa maravilhosa cidade.

O casarão restaurado da década de 1920 é incrível, cheio de obras de arte e peças garimpadas pelo mundo todo que são trazidas pela sua proprietária Lilian Varella, que também adequou as roupas dos garçons e o menu à temática dos glamorosos anos 20. E são tantas coisas legais que encontramos por lá que foi montada uma lojinha para quem gosta do estilo antigo e peculiar do casarão.

Fomos experimentar algumas das criações de sucesso do lugar, e iniciamos nossa noite com os Rolinhos Viet, uma combinação leve e delicada para este verão. A massa de arroz enrolada com cenoura, pepino, alface, macarrão bifun, cogumelo e hortelã estava muito macia e todos os ingredientes exalavam viço e frescor. Cada mordida deste rolinho, é a certeza de uma vida vegetariana feliz!

Eu também não dispensaria a Bolota! Bolinho de carne super crocante por fora e muito suculento por dentro. Sem contar o tamanho dele, que nos lembra o melhor do velho oeste americano: exagerado e com um molho de mostarda que faz aquele contraponto interessante. Não dispense se estiver precisando de proteínas e/ou quiser um appetizer de gente faminta.

A Lilian é metade mineira e, assim como eu, nunca dispensa um Pão de Queijo dos bãos! E no menu da casa existe uma receita de sua mãe, que sempre preparava esta delícia nos aniversários da família. Sua fórmula saborosa vem com lombo molhadinho, e sei lá o porquê, mas a combinação do queijo com esta carne é uma explosão de sabores distintos. Eu adoro e acho até que pão de queijo deveria se tornar patrimônio cultural. O daqui merece ser experimentado.

E para jantar? Não é o forte da casa, mas tem sim!

Os adoradores de comida asiática vão curtir o Sathay de Frango Avec Couscous. Espetinhos de frango que foram marinados no gengibre, shoyo e especiarias, dando à carne branca uma picância a mais. Outra minúcia importante deste adorável espetinho é seu tamanho confortável para se pôr na boca e mastigar, sem precisar usar os talheres. Eu particularmente dou valor a este detalhe insignificante para alguns. O molhinho de amendoim que vem com o couscous com legumes é dos deuses. Comidinha leve e despretensiosa, a cara do bar!

Mas o meu preferido da noite foi o Veganos em Festa, um fabuloso macarrão de arroz que chegou alegre e colorido à minha mesa, graças à ajuda indispensável de abobrinha, tomatinho cereja, sementes de girassol, azeitona preta e manjericão. E se você não é tão vegan assim, peça para colocarem um parmesão ou grana padano ralado para jogar por cima. Que prato acolhedor e feliz para meu palato, sua combinação de sabores e leveza, me trouxe energia para seguir em frente e não dispensar a sobremesa.

Sobremesas aqui não são muitas, mas quando eu provei o Pudim de Ovomaltine deles, caí em desgraça! Parecia mousse, mas não era, parecia pudim, mas também não era… Era algo deliciosamente doce, com textura que se alternava entre cremosidade e craquelado. Exagerado em sabor, prato cheio para chocólatras.

Ahhh! Vale ressaltar que os cocktails apotecários do lugar são absolutamente indispensáveis, tais como o analgésico Jasmineiro, feito com vodka, aperol, cardamomo, limão siciliano e chá de jasmim e o digestivo Brasilberg Ginfizz, feito à base de gin, suco de limão e água tônica.

Casarão incrível, onde cada espaço se revela de forma inusitada e curiosa, boa música, boa carta de drinks e comidinhas gostosas, o que para mim representa a equação perfeita para quem busca uma noite especial. Vida longa ao Drosophyla!

Serviço
Endereço: Rua Nestor Pestana, 163 – Consolação – São Paulo

Contato: (11) 3120 5535 / drosophyla@drosophyla.com.br
Funcionamento: Terça a quinta das 19h à 1h / Sexta e sábado das 20h às 3h

Cartões: Visa, Mastercard, Diners / Visa Electron, Rede Shop e Maestro
Não aceita cheques.
Atenção: Dependendo do dia a casa cobra entrada ou consumação, verifique no site ou à entrada.

Credito Imagens: Roberto Salgado

 

Curta e siga:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *