Dica Cinéfila da Semana: Cisne Negro

Nos últimos dias, na tentativa de assistir a maioria dos filmes concorrentes ao Oscar, finalmente entre uma festa de aniversário e outra (sou rodeada por piscianos), consegui assistir ao filme Cisne Negro….e para mim um filme muito mais que inspirador….ele me surpreendeu, assustou e definitivamente me seduziu!

Para quem não sabe fui bailarina clássica por mais de uma década e sei na pele quais os desafios e as fragilidades para se tornar uma interprete perfeita! O filme é um pesadelo; ambientado nos bastidores do famoso New York City Ballet….A protagonista Nina (Natalie Portman)  é convidada para ser a rainha dos Cisnes, em uma montagem de “O Lago dos Cisnes”, de Piotr llitch Tchaikovsky…Ela vive exclusivamente para este papel…seu grande desafio é se tornar simultaneamente o cisne branco e o cisne negro…..e a partir deste ponto a loucura total se inicia…..

Chega um determinado ponto em que até o expectador se confundirá entre o sonho e realidade de Nina…Devorada pela ambição…..seu lado negro vem á tona, trazendo um destino perturbador… Ahhhhhhhhhhh o filme traz uma experiência sensorial inebriante…..Destaque para a cena em que Nina dança e se “transforma” em cisne…Após 12 horas ainda não consegui tirar esta imagem da minha mente!

Acho que a atriz mereceu e muito o Oscar deste ano….foram 12 meses de preparo para que ela conseguisse expor o retrato de uma bailarina obcecada pela perfeição de sua interpretação….

O filme é isento de julgamentos….apenas faz um convite para apreciar a loucura da protagonista…garanto que você não conseguirá sair indiferente após a sessão de Cisne Negro….e o desfecho meus caros é impactante….mostrando que existe o lado branco ou o lado negro no interior de cada um de nós!!!

Aceitam o convite?

Beijos e Assistam!

2 respostas para “Dica Cinéfila da Semana: Cisne Negro”

  1. Como pai de duas ex-bailarinas amadoras, também fiquei muito impressionado com o filme, que retrata os bastidores de um espetáculo de forma bastante realista. E a desconstrução psicológica de Nina foi brilhante. Concordo também que o ponto alto do filme foia dança do cisne negro, com uma ligeira concessão artística – a música que serve de trilha para a cena é o Grand Finale e não o Cisne Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *